INTERESSADOS EM JOGAR, ACESSEM: http://orkutando.online/comunidade.php?com=2717
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quest: Croatoan

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   07.07.15 21:07


Olhei para Flint e falei num tom descontraído.



- Ainda não me contou como conseguiu suas cicatrizes, mas sou paciente.

Mayra me explicou sobre os demônios e a olhei de forma indecifrável.

- Esta me dizendo que qualquer um pode ser um demônio, inclusive um de nós?

Olhei todos ali presentes, mas meu olhar se demorou em Jonh, havia algo de preocupante em seu olhar. Antes de sair com Mayra aproximei-me dele.

- Este é seu anel da sorte? Você parece-me preocupado.

Meus óculos passavam informações completas do homem à minha frente, mas nada que me deixasse surpresa, porém havia algo no homem que me incomodava. Aproximei-me de Mayra.

-Vamos lá, hora de irmos as compras.

Sai do lugar na companhia de Mayra e no caminho perguntei num tom mais baixo.

- Como você juntou este grupo? Existe alguma garantia que todos estão “limpos”? Acho que devíamos fazer o teste do sal, só pra ter certeza se todos são mesmo humanos.

Encarei a garota e na sequência olhei para Flint. Dei-lhe um sorriso e segui em frente. Ao chegarmos ao mercado peguei o máximo de pacote de sal que consegui, procurei um saco de ráfia e coloquei tudo lá dentro. Procurei também pacotes de salgadinhos e água. Peguei uma garrafa de refrigerante, abri e joguei o conteúdo na pia do banheiro. Lavei a garrafa e falei com Flint e Mayra.

- Para a delegacia, vamos pedir ao padre que benze a água.

Virei o corpo na direção da saída, acredito que os suprimentos já eram suficentes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   10.07.15 14:24

- Tem razão. - Nick não tinha percebido que já era noite na cidade, apesar de poder mudar a coloração do seu fogo e possuir tipos de fogo diferentes, incluisve um fogo negro, permaneceu calado pois eram fogos para situações extremas, cartas na manga, usadas em situação de perigo ou morte eminente. - Entendido. - Ele respondeu Bart, tentaria fazer uma patrulha mais calma e devagar, já que usar seus poderes chamariam a atenção dos monstros, demonios eram um tipo de monstro que ele cruzou poucas vezes, Thalia falava muito sobre como as coisas funcionavam no limbo, já tinha enfrentado encefalos mas eles nao eram demonios verdadeiros, não como aqueles que ficavam com os olhos negros e tinham ataques ferozes, talvez nessa dimensão a associação não fosse a mesma.


Ao sair da Hospedaria ele indicou o caminho que iria tomar. - Vou pro essa lado. - Indicava a direita do local. - Vocês tomam o outro rumo, se nos separar podemos fazer isso mais rápido, posso ir sozinho, vocês dois permanecem juntos. - Nick era um Mutante e tinha poderes a seu favor, já os dois eram Humanos com armas, que sabiam caçar demonios, isso já era um diferencial, porem continuavam humanos. Ele então tomou seu rumo, com a espada nas costas, não gostava de armas de fogo apesar de ter uma que não estava em posse no momento, as ruas pareciam calmas, ouvia apenas o canto dos animais noturnos, anda de perigo por enquanto, então ele continuou sua patrulha, atento e de guarda alta.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   15.07.15 13:27

Sofia


Assim que a garota se referiu as cicatrizes de Flint em um tom que o cowboy considerou brincadeira, o homem sorriu de maneira clara deixando que seus dentes amarelados tomassem lugar. O homem suspirou profundamente enquanto olhava a garota e assim que engatilhara seu rifle, o homem disse. – Digamos que tenha sido…problemas técnicos em uma caldeira antiga..hehe..não resisti ao charme. Disse Flint sorrindo enquanto parecia preparar-se consideravelmente para partir.


Logo após, Sofia pareceu fazer um comentário com relação a condição de John que simplesmente estreitou seu olhar ao encarar a garota brevemente. – Sim, é meu anel da sorte, ele foi passado de geração em geração em minha família, digamos que meu pai, meu avô e assim por diante sobreviviam as guerras com eles, e estamos em uma não? Disse o homem sorrindo também ajeitando seu rifle. – Vamos lá?


Em sequência, Sofia referiu-se a Mayra, que a olhou com um certo “ foram as circunstâncias”, entretanto, ela sorriu brevemente e visou responder a garota.


[ Mayra ]- Bem...a bagunça não começou apenas onde estavam você, Bartolomeo e o outro rapaz, ela começou na mesma hora mas em vários lugares então eu tratei de juntar esse grupo...eles estavam armados e sabiam usar mas assim que pesquisei a vida de todos aqui, todos eles cometeram crimes..o que estão me preocupando são os presságios bíblicos, não creio que seja um demônio que esteja orquestrando toda essa confusão. A garota fez uma breve pausa, mas logo continuou. – Eu fiz uma reza simples para expurgar demônios, digamos que seja um texto proferido em latim que incomoda eles, todos passaram no teste. Precisamos de toda ajuda possível, a maioria já teve um passado ou está em um presente criminoso, mas todos querem sobreviver então... disse a garota sorrindo.


Mercado


O trio formado por Sofia, Flint e Mayra evadiram-se da hospedaria e seguiram pelo caminho mais rápido que os levariam ao mercado, o silêncio propagado naquela pequena cidade de Calico era incômodo, entretanto, ainda assim o trio avançou. O anoitecer gradativamente se fazia presente, entretanto, a situação mais estranha era que, pelo horário deveriam estar adentrando o início de tarde. Nuvens escuras e carregadas pareciam encobrir todo o céu do lugar, deixando a cidade em uma considerável penumbra, entretanto, Sofia, Flint e Mayra conseguiam claramente ver o lugar apesar da escuridão que pouco a pouco se instaurava. Não demorou muito até que o trio adentrasse o lugar e então, Sofia conseguisse os suprimentos necessários com ajuda de Sofia, Mayra e Flint.


Toda a situação fora muito bem sucedida naquele lugar, com exceção da última parte. Assim que Sofia havia adentrado o banheiro do lugar, 3 individuos, armados encaravam a garota atentamente, dois homens e uma garota, assim que Sofia os avistassem, notaria seus olhos negros. Flint estava recolhendo mais alguns produtos nas prateleiras enquanto Mayra estava de olho na única porta do mercado.


[ Mulher ]- Para trás! Vá embora demônio! Esses seus olhos negros não vão deixar você sair viva daqui...vá embora, esse lugar é nosso. Pegue todos os demônios que estão com você  e vão embora daqui, em nome dEle, vão embora!


A garota em si, portava uma espécie de cutelo em suas mãos, apontando em direção a garota enquanto suas mãos trêmulas faziam a lâmina praticamente dançar em suas mãos. O nervosismo diante da expressão da garota era claro, entretanto, as orbes negras da garota mantinham-se fixas no corpo de Sofia.



Nick


Assim que o trio formado por Nick, Bartolomeo e Cass saíram da hospedaria, Nick fora o primeiro a manifestar-se, dizendo que preferia cobrir uma distância de maneira considerável sozinho. O trio havia combinado de circundar os arredores do mercado para mantê-lo relativamente seguro de problemas, entretanto, Bartolomeo não fez qualquer menção em impedir Nick de seguir seu caminho, assim como Cass, visto que, aparentemente a garota não possuía qualquer treinamento. Bartolomeo suspirou.


[ Bartolomeo ]- Tudo bem, mas tome cuidado, ainda não sabemos o que está acontecendo nesse lugar.


Nick então partiu, vagando por entre os arredores da cidade de Calico, deparando-se claramente após alguns minutos de caminhada com uma construção, um casebre de madeira ao qual parecia que um grupo de pessoas parecia estar com os rifles para fora das janelas quebradas do casebre de dois andares. Um deles gritou.


[ ??? ]- Vá embora demônio! Volte para o lugar de onde veio. Nós vimos o que você fez no bar! Criatura abissal vá embora! Vociferou um dos indivíduos. – Eu vou atirar se você não for embora!


Em instantes, Nick poderia notar os olhos enegrecidos dos indivíduos que estavam com rifles, pistolas e demais armamentos apontados para o homem, porém, Nick sentiria uma leve pontada em sua ponta, tão ínfima que não chegaria a causar uma dor notável ao homem das chamas. Nick seria um oponente formidável naquela cidade, graças ao controle das chamas, entretanto, o que havia atingido o rapaz fora um dardo do sono, fazendo com que a visão de Nick começasse a se turvar aos poucos. Caso o rapaz olhasse em sua mão, notaria um pequenino dardo, gradativamente com a espessura de uma pequena agulha.


[ ??? ]- Que sabe na próxima, demônio imundo, você consiga algo de útil. Não subestime os humanos! Vociferou o homem que havia disparado em direção a Nick.



I N F O R M A Ç Õ E S


Prazo para os Jogadores: 25/07/2015


Prazo para o Narrador: 26/07/2015
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   20.07.15 21:19


Antes[..]

Flint me explica, não de forma clara, de onde provinha suas cicatrizes, aproximo-me do homem e falo baixo.




- Garanto que se tivermos um tempinho maior, depois de acabarmos com estes demônios, você me conta tudo, com riqueza de detalhes.


Dou uma piscadela para Flint e vou em direção a John que também me respondeu, sem delongas, sorri e apertei seu ombro.

- Sim, estamos em uma guerra e espero sair vencedora, sou muito nova para morrer.

Sorri e me afastei para saída indo andar ao lado de Mayra.
Antes de chegarmos ao mercado, a garota me explicou como fez para certificar-se que os “soldados” não eram demônios, olhei para garota e cocei meu queixo.

- Eu saberia caso fosse um demônio? Desculpa a pergunta idiota, mas...

Olhei a garota e encolhi o ombro. As compras estavam indo muito bem até eu me deparar com uma situação para a qual eu não tinha certeza se estava preparada. Ao adentrar o banheiro deparei-me com três indivíduos e seus olhos eram idênticos aos da mulher que vi no bar, demônios. Terminei de encher a garrafa de água e observei a mulher que falava comigo, ela tremia muito. Desejei que aquela água já estivesse com o sal. Segurava meu saco de ráfia e ali dentro havia vários pacotes de sal, daria tempo de eu jogar sal naquelas criaturas? Fiquei ereta e encarei a criatura, falei de forma breve já posicionada para correr.


- Mayra, Flint estou com um pequeno problema com pragas, corram!

Peguei uma granada e joguei na direção da mulher e seus companheiros, daria certo? Não sei!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   21.07.15 18:41

A cidade talvez não costumasse ser tão calma como naquela noite, muitas vidas estavam em jogo e as que ainda restavam procuravam por abrigo para tentar sobreviver no meio daquela guerra. Quantos tinha noção do que realmente estava acontecendo? Seus pensamentos não o distraiam do real foco que era a patrulha dos arredores do mercado, tinha que deixar tudo em ordem para garantir a segurança do seu grupo. Com os passar das quadras ele pode notar que havião mais pessoas escondidas, e assustadas, pelos rifles apontados em sua direção ele supos que talvez não fosse tão amigaveis quanto os que estava protegendo. - Não sou um demonio, sou um mutante. - Nick tinha a sensação de que dizer a verdade não faria tanta diferença, mutantes são tão odiados quanto qualquer coisa nesse mundo. - Não vim para machuc... - Sua voz falhou, junto com seus sentidos, sua visão ficou um pouco turva e seu equilibrio foi pro espaço, o pirocinetico foi pro chão sem entender o que estava acontecendo.


Seu modo de defesa foi ativado e uma barreira bem mau feita se formou sobre seu corpo, impedido aproximações, a barreira não era tão forte graças ao embrulho de sua habilidade então talvez tiros e ataques do tipo acabariam causando dano. Nick percebeu que em sua mão um dado estava alojado, ele tirou a pequena agulha lançada e pode ouvir algumas vozes do outro lado do seu escudo. - Tsc. - Disse, enquanto apoiava em sua unica mão, no chão. Ele já sabia o que fazer, mas aquilo poderia iniciar uma briga. Deixou que a temperatura do seu corpo se elevasse a oponto de torna-lo chama por completo, sua composição molecular virou plasma e aumentou de uma maneira que tudo que não focesse pertencente a sua composição corporal se tornasse vapor, isso incluia o sonifero lançado.


Os efeitos do remedio ainda durariam alguns segundos, até minutos, dependendo da dose. Nick voltou a forma humana ainda cambaleando mas conseguiu se levantar, os efeitos já estavam brandos. - EU NÃO VIM BRIGAR! - Tentou fortalecer as barreiras de chamas e cobrir os pontos cegos, tudo aquilo provavelmetne dispertaria odio nos cidadãos, ele contava com isso, era um mutante então estava acostumado, sua maior preocupação mesmo era manter-se vivo e fazer a patrulha por completo.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   27.07.15 15:21

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   27.07.15 15:27

Sofia


Pouco antes do grupo que havia sido formado por Mayra e Sofia, dentre demais indivíduos, a garota havia questionado Mayra sobre a identificação de demônios, fazendo com que a jovem garota suspirasse consideravelmente.


[ Mayra ]- Para ser sincera...ou você faz uma oração típica em latim com exorcismo imbuído....o que leva cerca de 5 minutos para dar cabo de qualquer demônio menor ou então você simplesmente pode jogar água abençoada na cara de qualquer pessoa que desconfie, além de sal, eles odeiam isso, por isso estamos indo buscar, mas não sei que tipo de demônio estamos lidando, nunca vi algo tão grande dessa forma a ponto de ter uma pequena cidade cheia deles, agora, sobre as visões que você e o rapaz chamado Nick tiveram, creio que o demônio queria a presença de vocês aqui, mas porquê?  
Mayra esboçou um breve sorriso e então suspirou profundamente. – Vamos lá e tome cuidado lá fora.


Mais Tarde



Sofia encontrava-se em uma situação drástica, a garota que estava a sua frente em companhia de dois homens apontavam armas em direção a mulher, entretanto, o nervosismo proveniente do trio era claro, as armas tremiam, mal eram empunhadas, ambos vociferaram contra Sofia assim que a garota rapidamente movimentou-se com um pequeno saco de sal, mas com quantidade o suficiente para rasga-lo e jogar em direção do trio, porém, algo inesperado ocorrera, o sal não os afetou, em exceção a garota ao qual atingira a mesma na região dos olhos fazendo-a gritar graças ao ardor.


[ Garota ]- MALDITA! ELA JOGOU SAL NOS MEUS OLHOS! PORQUE!?! ATIREM NESSE DEMÔNIO!!


Antes que o trio pudesse tomar alguma atitude, Sofia já havia alertado Flint e Mayra que estavam de olheiros naquele mercado, porém, Sofia jogou uma granada em direção do trio que rapidamente visou dispersar-se assim que viram o pequeno  item ser direcionado a eles.


[ Homem 1 ]- Granada!!! Corraamm!!


[ Homem 2 ]- Droga!!!


A explosão que ocorrera conseguira atingir um dos homens apenas, ferindo grande parte de seu corpo levando-o claramente a óbito. Uma quantidade significativa de sangue, ao menos, do que restara do corpo do homem fora claro, entretanto, demônios feridos não deixavam rastros de sangue em suas mortes, apenas cadáveres vazios, como se a própria quantidade sanguínea do individuo fosse drenada, o que estaria acontecendo?


No meio tempo em que ocorrera a explosão, Nick pode escutar assim como Mayra e Flint que estavam mais próximos e vieram rapidamente em auxilio a Sofia. A garota ao qual portava em suas mãos uma espécie de cutelo o havia abandonado, seus olhos ardiam e a garota parecia consideravelmente atordoada.


[ Garota ]- N-não me matem, eu não fiz nada! Eu não sou um demônio, por favor, deus tenha piedade de todos nós, eu não fiz nada grave, eu só tive uma visão dessa cidade e decidi vir curtir, por favor não me matem!


[ Homem ]- Por favor, nos rendemos, não nos matem, só queremos sobreviver, parem com isso. Sei que não é certo barganhar com vocês demônios, mas parem com isso por favor, só queríamos que fossem embora! Exclamou o outro.


Mayra e Flint já haviam se aproximado, ao qual a garota imediatamente retirou de suas vestes um cantil, visando jogar seu conteúdo em direção a garota, era água benta.


[ Garota ]- Porquê está fazendo isso?


[ Flint ]- Ahn? Não ardeu? Não está queimando ela Mayra, tem certeza que essa água não está com algum defeito daquele Padre?


E agora, o que Sofia faria? A água não havia sequer causado algum dano a garota, o que estaria acontecendo?


Nick



Nick havia sido atingido por uma espécie de dardo do sono, entretanto, o rapaz tinha sua própria defesa para que isso fosse evitado. Ainda que o dardo fosse extremamente potente, o rapaz titubeou mas não deixou seu corpo perder a consciência, fazendo com que grande parte de suas habilidades fossem manifestadas. Tudo ao redor do homem se tornaria um reles “vapor”, parte de algumas casas vizinhas entraram claramente em combustão enquanto as pessoas que estavam não muito distantes de Nick recuaram para dentro do casebre de dois andares, o ar pouco a pouco eram consumido pelas habilidades de Nick, entretanto, o homem mais próximos deles, dado ao calor emanado pelo rapaz, sequer queimou-se, apenas erguendo sua mão direita em direção a sua face, como se tentasse abanar-se levemente.


[ ??? ]- uhhh...está ficando quente aqui, não acha? O homem mantinha um breve sorriso em sua face enquanto mantinha os olhos fixos em Nick. – Sabe, senhor....Nick, não é? Para quem não está tentando parecer um demônio você está parecendo em muito bem com um, mal posso conter a euforia do grande mestre ter trazido alguém tão útil para nós. Um mutante que parece um demônio mas que está tentando proteger as pessoas fazendo um grande estrago desse? AHAHAHAHHAha O homem começou a rir enquanto encarava Nick.


[ ??? ]- Sabe rapaz, não pensei que vocês eram tão burros assim, ainda que sobre a presença de dois caçadores como Mayra e Bartolomeo, não pensei que vocês seriam tão tolos de matar-se uns aos outros, mas, a pergunta que não quer calar, o que eu sou? Aamon, muito prazer jovem Nick. Está na hora agora de acabarmos com isso, você possui chamas e eu sou imune...sabe o que conta mais jovem? Disse o homem ainda proferindo um sorriso verdadeiramente maldoso. – Tamanho...AHAHAHAHHA


Gradativamente a voz de Aamon tornou-se gutural, monstruosa, chamas pareciam envolver o corpo do homem enquanto ele pareceu entrar em uma combustão instantânea. O que estaria acontecendo? Aquelas pessoas não eram demônios? Haviam alguns demônios infiltrados? O que seriam aqueles olhos negros então? Algumas pessoas se atreviam a espiar pela janela distante, pessoas que Nick outrora haviam avistado que tinham olhos negros não possuíam mais tais olhos, suas orbes estavam como a de humanos comuns. O que seria aquela confusão toda? Aamon transformou-se.




[ Aamon ]- E então rapaz, enfrente o Arauto das Chamas do Grande Mestre! Vociferou a criatura.- Vou massacrar você.


I N F O R M A Ç Õ E S


Prazo para os Jogadores: 06/08/2015


Prazo para o Narrador: 10/08/2015


Pessoal, aqui abaixo vão alguns termos, alguns dicas que ajudarão a desvendar qual é o grande vilão da quest:


Mustang Vermelho
Apocalipse
Demônios
Holocausto
Grande Guerra
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   28.07.15 18:24


A explosão causou o óbito de uma das três pessoas, mas se eles queriam me matar isto não me abalou, afinal matar era algo trivial. A sequencia dos acontecimentos me fizeram pensar muitas coisas. Lembrei-me que enquanto estava no bar e Bartolomeo acertou a mulher loira, não houve sangue, porque o homem morto sangrou? E desde quando demônios se rendem? A garota que anteriormente segurava o cutelo mencionou sonhos, olhei cada um ali e fiquei de pé.

- Sangue, sal e água. Não percebem que algo está bem errado. Não vou lhe matar garota, só me responda uma coisa, se você não é um demônio, porque sua pupila está negra?

Encarei Flint e Mayra, falei decidida e já começando a andar.



-Vamos a delegacia, tenho uma dúvida. Vocês dois se virem, mas reforço-lhe uma coisa. Suas pupilas são negras, assim como as de um demônio e se por acaso estão vendo as nossa da mesma forma, isto explica porque queremos lhes matar, até que isto seja esclarecido não os matarei.

Segui a passos firmes para a delegacia e contava que Mayra e Flint me seguissem. Ao aproximar-me do lugar falei a senha.

- Estrela.

Assim que nossa entrada foi liberada, aproximei-me de John, encarei-o o sorrindo e falei.

- Está tudo certo por aqui? Passamos por um pequeno contratempo, podemos nos falar em particular.

Caso John me acompanhasse eu me aproximaria bem do mesmo e sussurraria em seu ouvido.

“In nomine Iesu Christi, Dei et Domini confortavit intercedente Immaculatam Virginem Mariam Dei genitricem, beati Michaelis Archangeli, cum beátis Apóstolis tuis Petro et Paulo, et omnibus Sanctis, fiducialiter in officio repudians impugnationibus diaboli praestigiis”


Voltar ao Topo Ir em baixo
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   28.07.15 21:30

Nick Levantou no meio daquele discurso de Aamon, nunca tinha ouvido falar nem lido sobre um demonio com tal habilidade nem com tal nome, provavelmente ele tinha os mesmos poderes que Nick, o que o anulava completamente. Tentou não fazer uma bagunça como no bar então levantou a mão e todo o fogo que estava consumindo as casas voltou ao seu corpo, agregando a sua pele como se já fizesse parte dele antes, Nick estava parado e observando atentamente a Transformação do demonio, como também prestava atenção nas pessoas ao redor, sendo demonios ou não ele tinha que fazer alguma coisa ou acabaria morto ou deixando inocentes morrerem por sua causa. - Sabem o que dizem sobre tamanho? Quanto mais alto... - Nick puxou sua espada das costas e deixou que a lamina tocasse o chão por um segundo. - Maior a queda. - Então, com toda sua velocidade partiu em direção a Aamon, só que não o atacou de primeira, usou de tudo para rodear o demonio de forma que ele não pudesse acompanhar com os olhos a velocidade do Espadachin de fogo.


Escolheu um ponto vinda da direita que desse de frente com a perna do Inimigo, apontou sua espada e cravou o alvo partindo da na direção marcada, Nick tinha sua espada a frente do corpo e desferia um golpe com a espada em chamas, mas não chamas comuns. - AMATERSU! - " Entendido " Chamas negras tomaram conta de sua lamina, essas que podiam consumir tudo, até mesmo chamas comuns, talvez fosse a unica forma que Nick tinha de derrotar Aamon, atravessando sua perna e deixando que o fogo negro despalhasse pelo seu corpo até não sobrar absolutamente nada, mas claro que isso tinha um preço. " HIHIHI, PARECE QUE VOU PODER DAR UMA VOLTA HOJE. " A conciência negra já batia a porta, mas ele tinha que segurar enquanto ainda podia.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   04.08.15 13:27

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   11.08.15 13:31

( croatoan )

Sofia


Uma grande explosão adentro ao mercado da pequena cidade de Calico havia acontecido, ainda que apenas um homem havia se ferido, os estilhaços da granada outrora jogada por Sofia chegaram até mesmo a atingir algumas prateleiras e afins deixando um estranho cheiro no ar, no entanto, ainda que a garota que havia ameaçado Sofia outrora tivesse se rendido, a “mercenária” parecia procurar esclarecimentos sobre sua atual condição, indagando a mulher veementemente.


[ Garota ]- O-olha...demônio..eu...eu não tenho pupilas negras...você tem...aliás..todos vocês tem pupilas negras...apenas..eles não tem...vocês são todos demônios não são? Indagou a garota enquanto sua voz trêmula alcançava Flint, Mayra e Sofia. A garota havia abandonado quaisquer armas que pudesse ter e sua expressão conturbada com o que havia acontecido era claro. A garota permanecia a fitar Sofia atentamente quando inevitavelmente algo estranho acontecera, os olhos da trêmula garota e seu companheiro retornaram a coloração normal gradativamente, como se em um passe de mágica nada daquilo tivesse acontecido e o mesmo aconteceu com Sofia, Flint e Mayra.


[ Flint ]- Caramba! Os olhos da garota voltaram ao normal...


[ Mayra ]- O...o quê está acontecendo? Demônios não sangram realmente...sal os queima e água benta os incomoda profundamente..nada disso funcionou e agora....os olhos dela se tornaram comuns...ei..


[ Flint ]- Acho que já estou começando a entender o que está acontecendo aqui...ei garota, como estão os olhos de todos aqui?


[ Garota ]- Vocês...estão com os olhos normais.....


Mayra permaneceu com a expressão séria enquanto mordiscava seu lábio inferior, uma expressão de dúvida pareceu surgir a face da garota enquanto ela esgueirava o olhar em direção a Sofia e a Flint que parecia ainda mais confuso com aquela situação.


[ Mayra ]- Caos...confusão...presságios do apocalipse que ocorreram aos arredores de Calico nos últimos dias.....isto está parecendo uma Guerra...


As palavras de Sofia chegaram a ciência da garota e do cowboy ao qual rapidamente a dupla assentiu afirmativamente com sua fronte e começaram a seguir Sofia em direção a delegacia, não estavam longe.


Enquanto isso...


Nick



Nick que outrora havia sofrido a tentativa de ser dopado por um dos “bondosos” habitantes da cidade de Calico se viu em um grande conflito, uma espécie de demônio havia surgido naquele lugar, brandindo em uma das mãos uma enorme lâmina, no entanto, o que a criatura citava com seu tamanho exorbitante, Nick parecia possuir em velocidade. A criatura tentou acompanhar a velocidade de Nick com seus orbes flamejantes, procurando um ponto pelo qual atacar o garoto, entretanto a velocidade assumida por Nick se tornou tamanha que a criatura não viu outra escolha a não ser erguer sua enorme arma e atingir o solo de maneira abrupta. A arma de tamanha lâmina assim que atingiu o solo fez com que o mesmo se rachasse, Sofia, Flint, Mayra e os demais membros sobreviventes certamente sentiriam o pequeno abalo causado pela criatura assim como Nick, ele sentiria este abalo?


[ Aamon ]- Ahahaha...inseto, acha que pode vencer um demônio?! Vociferou a criatura assim que sentira algo perfurar-lhe a perna fazendo com que a criatura urrasse em dor enquanto começasse a notar chamas negras percorrerem parte de seu corpo. Um sorriso verdadeiramente grotesco surtiu a face da criatura enquanto seus orbes flamejantes pareceram fitar Nick. – Não vai me derrubar tão fácil desta forma!!!! A criatura visou desferir um golpe em direção a Nick, a grande lâmina estava espalmada ao qual se atingisse o homem causaria-lhe um dano de larga escala, porém contusivo, caso atingisse o homem seu corpo seria arremessado em direção a um casebre em chamas que já possuía parte consumida pelas chamas de Aamon, certamente o golpe do demônio seria seu segundo e último.


[ Aamon ]- Eu..vou...voltar....GWYAAAAAA!!! A criatura enquanto urrava em uma dor terrível inclinou seu corpo como se este estivesse definhando aos poucos, pouco a pouco Aamon começava a curvar-se, restando uma única carcaça carbonizada pelas chamas de Nick, assim como gradativamente seu corpo se esvaía, as chamas provenientes as casas vizinhas e afins começavam a se extinguirem aos poucos. Nick havia vencido, deveria retornar a delegacia?


Após a batalha ( enquanto isso )


Sofia



A garota havia se direcionado juntamente com Flint e Mayra a delegacia, no entanto, chegando lá depararam-se com apenas Bartolomew, Padre Anderson e John ainda vivos, porém, o que mais deveria chamar a atenção da garota fora a aparência do lugar. Não haviam selas, grades, móveis nem mesmo um único revestimento em madeira do lugar, apenas longas paredes e uma espaço verdadeiramente imenso.  John estava encostado sob uma das várias paredes do lugar com a mão em seu abdome, ele havia sido ferido? Sofia, Flint e Mayra puderam deparar-se com a seguinte cena:





[ Bartolomeo ]- Então você era o demônio desde o início..


[ Padre Anderson ]- Você é o único demônio aqui!!!!


Gradativamente Sofia poderia notar em conjunto com Nick caso o mesmo tivesse se direcionado a delegacia uma estranha movimentação em John, que manipulava um estranho anel enquanto olhava de maneira fixa para a batalha, até que notou por fim a presença do quarteto.


[ John ]- Me ajudem! Bartolomew é um demônio! Vociferou John.


I N F O R M A Ç Õ E S


Prazo para os Jogadores: 21/08/2015


Prazo para o Narrador: 22/08/2015


Mais uma atualização minha e chegaremos ao final dessa Quest Pessoal!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   13.08.15 21:27

Depois de conseguir cravar a espada na perna do demonio Nick foi surpreendido por um golpe repentino que atravessou seu corpo, o impacto foi dissolvido quando ele pode sentir a lança, O demonio achou que tinha vencido a batalha até perceber que o golpe tinha atravessado um monte de fogo, Nick sempre teve a vantagem de se tornar fogo quando bem enteredesse e usando sua velocidade natural seu corpo havia se tornado chama pura, impedido que pudesse ser morto com golpes de natureza fisica. Nick puxou amaterasu da perna do inimgo enquanto se distanciava, seu corpo se reconstitnuou com as chamas remanecentes, apenas observando o inimigo ser consumido.

Não demorou muito para que apenas cinzas sobrassem do que antes era o demonio, Nick olhou envolta e percebeu a calmaria, talvez fosse melhor voltar pra ver como as coisas estavam, no primeiro passo em direção a delegacia uma tontura tomou conta de seus movimentos. A mascara começou a surgir sobre seu rosto, fogo negro estava sendo invocado de forma automatica, Nick sustentou o poder dentro de si o máximo que pode, até conseguir conter demoraram alguns minutos, foi ao chão ofegante, a voz dentro dele ainda gargalhava de forma insana mas aparentemente estava contida, por enquanto, Nick levantou e tomou rumo em direção a delegacia.

Permenaceu calado enquanto ouvia as vozes altas vindo do local, sua espada ainda em mãos. Adentrou e percebeu a confusão que envolvia Bart, Jon e o Padre, aparentemente Sofia e os outros haviam chegado quase que no mesmo momento que Nick. Chegando perto de Jonh, Nick deixou que a espada encostasse seu pescoço de forma lenta, a noite havia deixado a lamina mais fria que o costume, mesmo que ela passse maior parte do tempo coberto por chamas. - Achou mesmo que não iamos perceber? - Nick encarou Jonh. - Seu amigo lá embaixo te entegou bonito, eu só precisava confirmar qual dos quatro você era mas levando em consideração o Bar e a confusão lá no meio da rua... Tsc, quem dirai que um dos cavaleiros estaria pelas redondesas. - Era a primeira vez que Nick se deparava com demonios, quem diria que acabaria topando com um dos cavaleiros do Apocalipse.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   21.08.15 19:13


A cena com a qual me deparei não foi das melhores, mas eu sabia exatamente com quem estava lidando, sem chance de crer nas palavras de John.

- Verdade? Admiro-me da sua coragem, ver demônios lutando e ficar assim tão passivo, que coragem John.

Nick chegou chegando e com uma velocidade incrível acuou John, não tenho certeza se aquela era a melhor estratégia, mas sabia muito pouco sobre o homem que se tornava fogo. Olhei para John e sorri e recitei, novamente, algo que achei que nunca usaria.

“In nomine Iesu Christi, Dei et Domini confortavit intercedente Immaculatam Virginem Mariam Dei genitricem, beati Michaelis Archangeli, cum beátis Apóstolis tuis Petro et Paulo, et omnibus Sanctis, fiducialiter in officio repudians impugnationibus diaboli praestigiis”
Olhei Mayra e sorri, pensei apenas comigo.




# Se existir algum demônio aqui, acredito que ele se revelará.#
Voltar ao Topo Ir em baixo
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   25.08.15 12:24

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   26.08.15 12:45





A batalha que havia se dado início naquele estranho lugar entre Bartolomeo e Andersen havia assumido proporções verdadeiramente assustadoras, ambos já aparentavam estar bem machucados graças aos ferimentos que um causou no outro, no entanto, Bartolomeo era aquele menos ferido em combate. Ainda que Andersen tivesse como sua profissão principal a religião, sua profissão secundária era a arte da caça de criaturas sobrenaturais, em especial, demônios, ao qual um jazia bem a frente do mesmo, Bartolomeo, e a frente do caçador dos sonhos de Nick e Sofia, também havia um demônio, mas o que estaria de fato acontecendo ali? Mayra chegou apressada ao lugar, portando em suas costas um fuzil de alta precisão, a garota ajudaria Bartolomeo independente das condições. A dupla trabalhava juntos a bastante tempo e certamente Mayra saberia que Bartolomeo não era um demônio e sim um caçador e que ele preferiria a morte a se deixar controlar por um daqueles demônios.


[ Flint ]- Caramba, agora ferrou, o que tá acontecendo aqui? Isso é um reino do diabo ou algo do tipo?


Enquanto isso, Sofia decidira se aproximar de John, que mantinha-se encostado em uma das extensas paredes do lugar, com a mão no abdome o homem ergueu a face em direção a garota, escutando as palavras da garota e esboçando um breve sorriso. A expressão relativamente velha de John estreitou seu olhar brevemente.


[ John ]- Sim...estou ferido..sinto muito, não sei o que aconteceu. Disse o rapaz em meias palavras enquanto desviava o olhar para a aproximação súbita de Nick, já balbuciando uma série de palavras e acusações. Nick, auferiu o homem de maneira direta e no exato momento que mencionara Cavaleiro do Apocalipse, Bartolomeo e Andersen finalmente puderam sair da ilusão causada pelo homem. Ambos feridos demais, cansados demais para tomar alguma atitude, a ilusão da criatura que causara aquilo fora poderosa e drástica demais em seus corpos para que pudessem agir.


Sofia assumiu uma postura mais rápida, proferindo uma espécie de exorcismo em direção a John ou ao menos, em quem pudesse estar causando toda aquela mácula, entretanto, apenas uma malicioso sorriso retirou da face de John que lentamente parecia se erguer.


[ John ]- Ora ora...vocês me pegaram...tudo bem. Disse o homem enquanto sorria.




[ John ]- Meu bom e velho amigo...Miguel...ahhhhhh..como eu escutei essas palavras durante toda a minha vida...ou desde minha criação....mas creio que vocês não tenham prestado atenção em alguns fatores...irei dar uma pequena  aulinha a todos vocês. Disse John aumentando gradativamente seu tom de voz. – Padre Andersen! Me corrija se eu estiver errado, certo? Disse o homem olhando em direção a Andersen, notando seu estado deplorável, assim como Bartolomeo.


[ John ]- E...ENTÃO! Saiu outro, um cavalo vermelho; e ao que estava sentado nele foi concedido tirar da terra a paz, para que se matassem uns aos outros e foi lhe dada uma grande espada! Lembram-se deste trecho? Presságios...a única droga de carro vermelho...um mustang cujo símbolo é um cavalo...fiquei me perguntando quanto tempo demorariam para vocês..humanos...e......Nick, não é? Um Arauto igualmente Aamon? Ele está sussurrando em meu ouvido agora o quão odeia a forma que derrotou-o. Mas não importa, não quero perder o foco nem a expressão de vocês...adoráveis caçadores e aprendizes. SIM! FUI EU...que arquitetei parte deste adorável plano meus amigos..




[ John ]-..John...Ahn...John..sabem quem fora este homem? Não..vou dizer-lhes... John Stuart, um velho caçador realmente, praticava apenas por hobbie, não sobrevivência...um bom homem para ser sincero MAS...como todos os humanos que têm um lado negro são facilmente atraídos a promessa de ressurreição...não compreendem? AHAHAHAHHAHA Simples...depois que a família dele foi morta....que lástima...não foi difícil acreditar que um anjo ofereceria uma ajuda a ele em troca de ele dizer SIM....eu menti mas tudo bem...pobre homem MAS...o ponto que quero chegar...adorava Sofia...é que seu exorcismo..é para demônios... Um novo sorriso surgiu a face de John enquanto ele já de pé começou a adiantar-se alguns passos. – Eu não sou um demônio...entendam que...eu não fiz nada, os humanos estão sempre matando uns aos outros...noticiários...reportagens...olhem a grande cobiça e ganância para um mundo....ahn..capitalista? Começaremos a alguns anos atrás...Lex Tallions...Lei de Talião..olho por olho..dente por dente...se alguém fosse prejudicado..ele poderia causar o mal sofrido a outrem...ahahaha...então..nessa pequenina cidade de Calico..eu resolvi começar algo...aquele ao qual arquitetou realmente este grande plano está preso...e são necessárias algumas...centenas de almas...para libertá-lo. Meus irmãos estão fazendo o mesmo...  Os olhos de John Mudaram consideravelmente.




[ John ]- As visões...Sofia e Nick..foram causadas por mim....eu precisava de um ser relativamente poderoso e outra...uma humana com alguns antecedentes...como pode ter visto...antecedentes era o que não faltava nesta pequenina cidade...compreendam...o ser humano é uma raça corrupta...sempre em busca de guerra..sempre em busca de desejos egoístas que beneficiem eles próprios..eu apenas acendi...uma fagulha..e então...tudo aconteceu...eu não fiz nada...apenas os humanos..eu não matei ninguém...mas..como dizem por aí...usam meu nome por gerações...desde um simples combate, luta, pelejo..e o meu predileto...Guerra.


Os olhos de Guerra pareceram se expandir de seu corpo, sombras pareciam recobri-lo, envolvendo-o equiparadamente a um manto sombrio, uma estranha energia parecia crepitar no ar enquanto gradativamente o calor pareceu erradiar da criatura. – Vocês irão servir agora para que o verdadeiro arquiteto possa se mostrar.. Disse o homem enquanto uma estranha espada, puramente feita de energia surgiu em suas mãos. – Mostrem-me suas armas....eu sou GUERRA! Urrou a criatura, sua voz pareceu evadir-se quase que de maneira gutural.






I N F O R M A Ç Ô E S


Pessoal, agora sim, penúltima atualização \o/


Prazo para os Jogadores: 05/09/2015


Prazo para o Narrador:  07/09/2015
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   29.08.15 0:08

Não sabia o quão imprevisivel o cavaleiro do apocalipse seria então achou melhor tomar uma distância dele, chegando mais perto dos outros, Nick ficou na frente de todos para que pudesse defender eventuais golpes disparados contra os humanos mas guerra não se atreveu a causar tal ato. - Tsc, você fala demais. - Nick falou enquanto Guerra e seu discurso permaneciam a encher a sala, ele pode sentir o leve aumento de temperatura graças a seu poder mas nada que pudesse incomoda-lo de verdade, até hoje Nick não tinha encontrado nada no planeta terra com temperatura elevada que pudesse realmente o deixar desconfortavel. - Acho melhor vocês tomarem distância, esse cara é muito diferente de um demonio comum, se puder me dar uma dica de como derruba-lo eu fico agradecido... mas o que mais me preocupa é o que pode acontecer se derrotamos esse cara, o que garante que os outros três não vão subir pra tentar tramar algo? - Guerra não era o unico cavaleiro do apocalipse, existiam outros três, um em particulas que Nick não queria mesmo encontrar.


Quando guerra puxou sua espada reluzente Nick empunhou amaterasu em formação de batalha, não deixando espaço para um ataque nos outros e sim em si mesmo, ele poderia defender pois tinha velocidade suficiente, talvez não tanta força, acabou se perguntando qual seria a força de um cavaleiro. Talvez não fosse bom deixar uma abertura, Nick dobrou o joelho e tomou impulso partindo em direção de Guerra com a espada afiada direcionando na mão do anel. " Se me lembro bem, aquele anel ele mecheu enquanto os outros dois brigavam, depois que ele parou as coisas acalmaram... " Amaterasu concordou.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   06.09.15 23:22


Eu teria ficado decepcionada, mas como minha intenção não era exorcizar e sim revelar olhei para John com uma expressão indefinida. Achava incrível a baixa estima que os demônios, cavaleiros os malvados tinham. A necessidade de esfregar seu poder em nossas fuças era algo que me deixava enojada, espécie fraca.

Enquanto John falava feito uma maritaca, percebi Nick agir. Ele estava mais a altura do cavaleiro, com certeza. Aproveitei a deixa e fui de encontro a Mayra e perguntei baixo.

- Alguma dica?

Aguardaria Mayra me dizer o que fazer e como fazer, sou uma mercenária e bondade, pureza são elementos que faltam, e muito, em mim. John parecia estar executando algum ritual, sua voz estava ameaçadora, assim como sua aparência. Olhei para ele e falei alto.

- Ta querendo de dizer que vamos lhe servir? Que vamos nos matar? Corta esta, eu não obedeço ordens de ninguém.



Peguei a arma e mirei na mão onde estava o anel, não sabia se o que pensava poderia ser feito, mas se eu não tentasse, nunca iria descobrir. Tenho uma ótima mira e não estava interessada em servir de fantoche pra cavaleiro nenhum, quem dirá o do apocalipse, não sou religiosa.


Voltar ao Topo Ir em baixo
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   10.09.15 13:57

A situação que havia ocorrido na pequena cidade de Calico havia sido enfim revelada, revelada a ponto de tornar-se crítica. Religião, Demônios, Cavaleiros do Apocalipse e Guerra. O caos havia se iniciado em uma pequena cidade e o objetivo do maestro daquela confusão havia revelado em parte os planos que tinha para aquele conflito que havia se iniciado, entretanto, graça a astúcia de um grupo de indivíduos, o Cavaleiro do Apocalipse se revelou. Guerra não era um demônio e muito menos um anjo, era uma essência, a essência do caos. Um simples exorcismo não seria sequer suficiente para pará-lo, entretanto, os membros daquele grupo, já cientes que o exorcismo não funcionara, decidiram enfrenta-lo mesmo assim. Nick fora o primeiro a agir, partindo em direção a Guerra em uma velocidade abrupta, dobrando seus joelhos e tomando um poderoso impulso, visando atingir o Cavaleiro na região que parecia ser a fonte de poder do homem.


A expressão determinada de Guerra era clara enquanto a criatura simplesmente deixava sua lâmina pender para baixo enquanto a segurava pelo resguarde de forma atípica visando então aparar o golpe direto efetuado por Nick. A idéia de Guerra era simplesmente “limpar” o golpe efetuado por Nick, desta forma, fazendo com que o mesmo simplesmente se direcionasse a outro lugar diferente da postura do Cavaleiro que meramente queria demonstrar seu poder em um ato soberbo, desestabilizando o rapaz. – Muito óbvio.


Uma segunda atitude, de Sofia, fora o disparar na direção do anel do Cavaleiro, obtendo êxito desta vez visto que Guerra estava concentrado em Nick, entretanto, o disparo assim que atingira o anel, trincou-o mas não fora forte o suficiente para que o Cavaleiro do Apocalipse perdesse aquela que parecia ser sua fonte de poder. Guerra sorriu desviando o olhar em direção a garota que havia infelizmente anunciado seus disparos antes de efetuá-los, no entanto, Guerra não pareceu importar-se em ter seu anel atingido, apenas visando balançar sua espada abruptamente, visando atingir Nick. – São novatos..eu sou Guerra, já disse.


Guerra então visou direcionar-se a Sofia desta vez, correndo na direção da jovem, sua velocidade não era acima da capacidade humana visto que, o corpo ao qual estava limitava em muito seu poder fazendo com que ele em sua maioria devesse agir como um humano. O ataque de Guerra seria simples, visaria estocar o corpo da garota com sua espada. – Menos...um?  Neste momento, fora a vez de Flint se manifestar, saltando de maneira rápida a direita do Cavaleiro, efetuando uma quantidade abrupta de disparos na direção de Guerra, disparos estes que não puderam ser evitados pelo homem que fora alvejado por cerca de 10 disparos consecutivos em seu corpo. – Maldito. Guerra visou cessar seu ataque em direção a Sofia e virou-se a Flint, visando atingi-lo, começando então uma nova incursão na direção de Flint. – Vou matar você.. Falou entre dentes enquanto sentiu uma quantidade significativa de projéteis atingi-lo na lateral.




Os novos disparos causados foram por Mayra, que parecia estar com uma espécie de sub-metralhadora em suas mãos, pressionando o gatilho sem hesitar na direção do Cavaleiro. Alguns disparos passaram de raspão no anel que portava consigo enquanto o homem simplesmente esgueirava seu olhar na direção da garota. – Eu dei a tecnologia necessária para criar essa arma! Vociferou o homem desta vez visando arremessar sua lâmina na direção da garota.




[ Mayra ]- Não!


No momento em que Mayra estava para ser atingida, Andersen adentrou a frente da garota, visando fazer o mesmo o que Guerra parecia ter feito com Nick. O homem colocou-se a frente da espada, porém, utilizando-se de suas  garras, visou então desviar o trajeto da lâmina que fora arremessada, entretanto, o golpe fora tão poderoso propagado por Guerra que o homem assim que desviou a lâmina o Cavaleiro teve seu corpo arremessado na direção oposta. – Arghh...




Guerra correu então na direção da lâmina que havia sido encravada no solo.




A criatura visou alcançar rapidamente sua espada e fora quando isto acontecera que um disparo atingiu-o na face, fazendo com que uma marca negra brotasse em sua face, esfumaçando a parte que lhe fora auferida fazendo o Cavaleiro urrar em dor desta vez. – Foi difícil conseguir este corpo! Urrou o homem desta vez direcionando o olhar a Bartolomeo, que embora ferido havia se manifestado.




[ Bartolomeo ]- Mayra, Flint, Andersen, Sofia, Nick, esse cara é um hospedeiro de Guerra, por isso estamos atingindo ele tao facilmente! Derrubem-no com tudo o que tem! Vociferou Bartolomeo.


I N F O R M A Ç Õ E S


Pessoal, última postagem de vocês e eu irei finalizar e explicar mais detalhadamente o porquê de Guerra ser derrotado tão facilmente nesta fase. Espero que estejam gostando e desculpem o atraso.


Prazo para os Jogadores: 20/09/2015


Prazo para o Narrador: 22/09/2015
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   12.09.15 15:22

O som de das laminas se chocando e do ataque seguinte fizeram a sequencia de eventos ficar toda embaralhada na cabeça de Nick, quando se viu já estava de encontro na parede com sangue jorrando de seu corpo. O golpe de guerra, apesar de simples, foi forte o suficiente para criar uma cratera na parede do quarto. Nick pode sentir as dores invadindo seu corpo enquanto uma quantidade incomoda de sangue descia pelo seu traje, ele foi estancando o sangue com a regeneração de suas celas a partir da criação do próprio fogo, ainda sim demoraria um pouco. Os outros envolvidos não ficaram de fora, todos atacaram com que tinham e parecia que Maya conseguiu algo efetivo contra o cavaleiro do apocalipse, estava na hora de tirar ele de uma vez por todas da jogada e Nick tinha algo na manga. - Amaterasu, segure o negro por alguns segundos por favor. - A deusa do fogo não gostou muito da ideia mas naquela situação talvez fosse realmente a unica opção ajudar seu portador. " Entendido " Do fogo de sua mão que regenerava as celular do ferimento ele pode criar chamas negras. Levando a mão até o rosto o fogo escuro moldou uma mascara solida, os olhos de nick tomaram uma tonalidade negra e ele pode sentir o poder fluir de seus poros. A lamina negra foi tomada por fogo de mesma cor e Nick partiu para o ataque, era tudo ou nada. Usou sua velocidade para aparecer bem nas costas do guerra direcionar um ataque horizontal que separaria seu corpo em dois.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   28.09.15 0:36


Não foi exatamente o efeito que esperava, mas de alguma forma seu ataque acabou fazendo algo acontecer, Bartolomeo nos diz o que era aquilo a nossa frente e logicamente, por mais que ele fosse Guerra, sozinho contra tantos ao mesmo tempo, uma hora cederia. Senti que morreria ali, porém algo queria que eu me mantivesse na luta, fui salva pelo misterioso Flint, o homem atacou a criatura na lateral e com isto fez o mesmo me dar uma nova chance, outros ataques vieram depois deste e quando Bartolomeu nos mandou ir pra cima com tudo olhei pra Flint e falei baixo.

- Se sairmos vivos desta, vamos comemorar e não aceito não como resposta.

Nick parecia estar sofrendo uma metamorfose, o cara era cheio de surpresas, olhei novamente para Flint e falei sorrindo.

- Adoro tiro ao alvo com abóbora, elas fazem ploft. Vamos mirar na cabeça, só me pergunto o que vai ser do que está ai dentro, quando destruirmos este corpo.



Eu me perguntava o que aconteceria, se Guerra era uma essência, saidno daquele corpo ele possuiria outro? E se fosse Nick, se fosse estaríamos ferrados. Mirei a cabeça e disparei, se ia conseguir não tinha certeza.




Voltar ao Topo Ir em baixo
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   29.09.15 14:06



A Quest acabou pessoal, até o final de semana trago a finalização. Muito Obrigado por Ficarem comigo até o final! \o/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   05.10.15 13:52


Nick havia sofrido uma transformação enquanto Sofia preparava-se juntamente com os outros membros do grupo de alvejarem Guerra, no entanto o que se seguiu inicialmente foram os disparos do grupo em direção  a Guerra que fora alvejado consideravelmente pelos disparos ainda que utiliza-se de sua lâmina para poder defender-se de alguns no entanto, graças as rajadas seu corpo fora pesarosamente afetado fazendo com que ele titubeasse alguns passos para trás dando vasão o suficiente para que Nick se aproximasse de maneira furtiva pelas costas do homem golpeando-o mortalmente. Não houve qualquer resistência por parte de Guerra que fora atingido de maneira abrupta fazendo com que seu corpo fosse dividido em dois porém, não havia sangue algum, apenas uma carcaça que havia atingido o solo produzindo um baque surdo assim que o golpe de Nick fora desferido.




[ Guerra ]- Ahahaha...parece que esse corpo não aguenta....mais.....seus vermes...todos vocês vão....pagar...mas..tudo está...


Com o impacto do corpo de Guerra atingindo o solo, o anel teve sua pedra rubi estilhaçada a expressão de dor no corpo que Guerra havia escolhido era clara, ele estava fora de combate mas como ainda poderia falar? Guerra suspirou profundamente e desviou o olhar em direção a Sofia e Nick, esgueirando posteriormente para os outros membros.


[ Guerra ]- Vocês...não me mataram...a verdadeira guerra ainda está por vir....mas tudo foi cumprido conforme a profecia....conforme o que planejamos...o sonha dos maculados....deve ser derramado...e o sangue de um arauto...um hospedeiro de um cavaleiro....e então...todos vão conhecer...a força dos Cavaleiros....agora...não...precisamos mais de hospedeiros....foi curta a duração...mas todas as almas....foram deliciosamente...ceifadas...vocês não podem impedir o que...estão por vir...


Após cessar suas palavra, os olhos de Guerra se apagaram completamente e seu corpo já ferido fatalmente havia de fato cedido a morte terrena. Estranhamente, uma quantidade significativa de sangue estava emanando do corpo do homem enquanto ele próprio havia abandonado o corpo, sua essência havia deixado-o porém, uma manifestação enegrecida formava-se atrás do homem formando 4 silhuetas, ambas lembrando vagamente a forma humanoide. Não demoraria muito para que todas essas se dispersassem. A batalha enfim havia acabado.



Obs: Pessoal, a Quest Finalizou, Gostaria de agradecer a todos vocês por estarem comigo até aqui e em breve estarei trazendo uma segunda parte para essa Quest com os Cavaleiros do Apocalipse...ao menos, sem os hospedeiros. O motivo pelo qual derrotaram ele tão facilmente fora porquê ele estava sob posse de um corpo não podendo usar toda a sua força. Se optarem por participar da segunda parte tenho certeza que encontrarão mais desafios. Muito Obrigado a todos e desculpem a demora.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quest: Croatoan   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quest: Croatoan
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG JOGOS :: Geral :: QUESTS FINALIZADAS :: Croatoan: Os Escolhidos-
Ir para: