INTERESSADOS EM JOGAR, ACESSEM: http://orkutando.online/comunidade.php?com=2717
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    20.11.14 3:30

SÉCULO XVI



AS 13 EMBARCAÇÕES ESTAVAM ABASTECIDAS E PRONTAS PARA ZARPAR NA MANHÃ DO PRÓXIMO DIA. ERA PASSADO DAS 2 HORAS DA TARDE. O CÉU ESTAVA CLARO E O MAR CALMO. MUITOS MARUJOS DE TODAS AS IDADES ESTAVAM ANSIOSOS PELA MANHÃ DO DIA 9 DE MARÇO DO ANO DE NOSSO SENHOR DE 1500.


EM UMA TAVERNA PRÓXIMA AO CAIS UM SENHOR DE APARÊNCIA CULTA E SERENA OSTENTAVA UM AR SÉRIO EM SUA FACE. OS SEUS 50 ANOS BEM VIVIDOS LHE IMPUNHAVA O RESPEITO QUE A EXPERIÊNCIA DE VIDA LHE FORNECIA. NA TAVERNA, O NOBRE SENHOR SELECIONAVA OS MELHORES (se é que se pode dizer isso), ENTRE AQUELES QUE ACEITAVAM O DESAFIO DE SE AVENTURAR EM MARES NÃO NAVEGADOS ALGUNS IAM PELOS BOATOS DE OURO E O ALTO PREÇO DAS ESPECIARIAS INDIANAS, OUTROS PELO PRAZER DE SERVIR À COROA E AO REI D. MANOEL E ALGUNS AINDA ERAM MOTIVADOS PELA FÉ A SANTA MÃE IGREJA. O FATO É QUE PEDRO VÁZ DE CAMINHA NÃO ESTAVA ASSIM TÃO IMPRESSIONADO COM OS MARUJOS POUCO EXPERIENTES QUE LHES ERA APRESENTADO PELO SENHOR BORGES DE MEDEIROS, PROPRIETÁRIO DA TAVERNA DO CAIS. MAS INFELIZMENTE ERAM COM AQUELAS CRIATURAS QUE TERIA QUE ZARPAR NA MANHÃ SEGUINTE. COMO ESCRIVÃO DA ESQUADRA, TODAS AS INFORMAÇÕES REFERENTES A VIAGEM PASSAVAM ORBIGATORIAMENTE POR ELE. ERA PRATICAMENTE O BRAÇO DIREITO DO CAPITÃO. ESTE, POR SINAL, AINDA DORMIA NOS APOSENTOS DO SEGUNDO ANDAR DA TAVERNA. SEGUNDO CONFISSÃO DE CAMINHA AO SENHOR MEDEIROS, “NUNCA VIRA UM GAJO COM TANTA SEDE DE VINHO E RAPARIGAS COMO O LOBO CABRAL!”
NÃO MUITO LONGE DALI, OS GUARDIÕES DA HISTÓRIA, ACOMPANHADOS POR XANDRA SE APROXIMAVAM DA ESQUADRA...MAS E AGORA? EM QUAL CARAVELA OU NAU ESTARIA O DR. MCKAY?






DAISUKE: o jovem prontamente se voluntariou para ajudar aos seus amigos, porém, ao levantar vôo com o sei Ki, em plena luz do dia, foi puxado rapidamente pelas calças (que acabaram parando no joelho), por Xandra. A cigana pulou na cintura do rapaz e o trouxe de novo para o chão.[/b]


XANDRA NOTOU QUE FORA UM POUCO SEVERA COM O RAPAZ E FAZ UM LEVE CAFUNÉ EM SUA CABEÇA COM AQUELE OLHAR DE IRMÃ MAIS VELHA.
XANDRA:- No futuro voar por aí pode ser a coisa mais natural do mundo, mas estamos em Lisboa e atos como o seu podem acarretar problemas oh menino. Quer que nos prendam por acusados de bruxaria? (SORRINDO) Já vi os inquisidores acusarem gente por simplesmente espirrarem nas outras. Fique atento, gajo!


IORAN: Nosso bichano após uma visita rápida à cidade, horas antes, decobre sobre o recrutamento oficial que o escrivão chefe iria fazer no decorrer do dia. Havia boatos que mais de 1500 almas seriam recrutadas. De quebra, no caminho de volta à carroça, o jovem felino consegue surrupiar um presente para sua amiga. Um par de pistolas e um pouco de pólvora. Algo dizia que aquilo poderia ser útil à Helena! Ioran presenteia Helena com as armas que conseguiu logo quando chegam a Lisboa!


HELENA: Ainda estava assimilando a ideia de seu pequeno bichano se transformar em um homem de carne e osso para defendê-la do perigo. Era perceptível que não fora com a cara de Xandra e isso talvez ficasse mais intenso já que Xandra mostrou certo interesse em Ioran. Helena de forma sensata e criativa orienta a todos para se misturar aos tripulantes que estavam indo em direção as caravelas. Eles seguiam em uma pequena multidão que dividiam-se em 13 fileiras, cada uma para sua respectiva embarcação.

ASA NOTURNA: Manten-se quieto boa parte do trajeto e na cidade buscava informações sobre McKay. Segundo alguns frades que conheceu. Um homem com as descrições que recebeu se encontrava na Nau de nome Flor Del Mar! Precisava arrumar um jeito de entrar!
...
...


Última edição por Basco Khassan em 20.11.14 9:32, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    20.11.14 4:03



LISBOA ESTAVA EM FESTA. A TRIPULAÇÃO ESTAVA RECEBENDO UMA DESPEDIDA PÚBLICA QUE INCLUÍRA UMA MISSA E COMEMORAÇÕES COM A PRESENÇA DO REI, D. MANOEL, DA CORTE E DE UMA ENORME MULTIDÃO. A ESQUADRA ERA FORMADA POR 13 NAVIOS: DEZ NAUS (NAVIOS ARREDONDADOS, COM 1 A 3 METROS DE VELA) E 3 CARAVELAS (EMBARCAÇÕES COM 1 A 4 MASTROS DE VELAS E ARMADAS ATÉ COM 18 PEÇAS DE ARTILHARIA). NA TAVERNA OS GUARDIÕES, IORAN E HELENA - DISFARÇADA DE MENINO - SE MISTURAM À MULTIDÃO. IORAN SE APRESENTA A CAMINHA COM UM NOME PORTUGUÊS. CAMINHA NÃO ERA INGÊNUO EM ACREDITAR NO RAPAZ, VISTO SUA FISIONOMIA ORIENTAL.


CAMINHA: - Então senhor Paulo Joaquim Santos. És perito em linguas e mestre de armas em embarcações hein? Conheço Cabral, que ainda deves estar dormindo, o infeliz. Cá entre nós, pouco importa-me se realmente conheces ou não o capitão, desde que desempenhe com afinco teus ofícios. Ficarás na Nau de Cabral. Lá ficarei eu e poderei constatar se o que dizes é verdade. Deves de ser um cristão novo, por isso o sobrenome...Santos! Pegue quarta fileira de marujos a tua esquerda. Os reconhecerás pelo odor de suas vestes e vá direto para o cais!


O MARUJO SEGUINTE ERA UM BAIXINHO MAGRICELA PARA OS PADRÕES DE RECRUTAMENTO. DE VOZ MEIO GRAVE DEU SEUS ATRIBUTOS COMO COZINHEIRO ENQUANTO AGUARDAVA A RESPOSTA DE CAMINHA. O ESCRIVÃO MAL OLHOU PARA O ROSTO DO “RAPAZ” E SE LIMITOU A DIZER:


CAMINHA: - Cozinheiro? Depois de vinte dias, provavelmente teremos apenas biscoitos para comer. Mesmo assim toda a ajuda braçal é bem vinda, mesmo de um meninote como tu. Siga o cristão novo e apresentem-se o mais rápido possível a Nau de Cabral e lá...ao chefe de cozinha e...


MAL CAMINHA TERMINOU DE FALAR E O RAPAZ (HELENA) SAIU PORTA A FORA DA TAVERNA. CAMINHA TEVE QUE RABISCAR UM NOME QUALQUER, POIS NÃO CONSEGUIU O NOME DO GAROTO!


DO LADO DE FORA, XANDRA APRESENTA O SEU IRMÃO MAIS NOVO, UM JOVEM CIGANO DE NOME IAGO MAXIMOFF. IAGO ESTAVA EM UMA DAS CARAVELAS E REVELOU A XANDRA OS ESTRANHOS HOMENS PÁLIDOS E COM O ROSTO COBERTO QUE AGORA FAZIAM PARTE DA TRIPULAÇÃO
.

...
...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    20.11.14 5:27



A ESQUADRA LEVAVA MAIS DE 1500 PESSOAS ENTRE TRIPULANTES, SOLDADOS E FUNCIONÁRIOS. OS GUARDIÕES SE DIVIDEM. IORAN E HELENA CONSEGUEM ADENTRAR A NAU CAPITÂNIA D. MANUEL, COMANDADA POR PEDRO ALVARES CABRAL, ASA NOTURNA JUNTAMENTE COM IAGO, IRMÃO DE XANDRA, INGRESSA NA NAU FLOR DE LA MAR COMANDADA POR SIMÃO DE PINA E DAISUKE E A CIGANA ACABAM SENDO SELECIONADOS PARA A TRIPULAÇÃO DA CARAVELA SANTO ANTONIO, COMANDADA POR BARTOLOMEU DIAS. QUANDO ANOITECE ERA A HORA DE AGIR. DAISUKE ACABA SENDO DIRECIONADO, PELO SEU TAMANHO E TRAÇOS ORIENTAIS, PARA TRABALHAR COMO CAMAREIRO DO PRÓPRIO BARTOLOMEU. MAL SAIU DO CAMAROTE PARA COMER, ALIÁS, O JANTAR ERA FARTO. CARNE SECA DE PORCO, FRUTAS, PÃO E VINHO A VONTADE. E AQUI COMEÇAM OS PERIGOS...AO ANOITECER!

DAISUKE: Após o jantar, Daisuke e o capitão Bartolomeu são atacados por uma força desconhecida dentro do camarote enquanto dormiam.



Garras agarraram-lhes pelo peito e sugavam suas forças. Tanto o capitão quanto Daisuke...ESTAVAM ENVELHECENDO!


ASA NOTURNA: Na Nau Flor De La Mar, Asa Noturna e Iago também são capturados. O paladino de Gothan tenta libertar Iago, porém, tem seu peito transpassado pela mão de um dos marujos. De cabelos brancos e um lenço que lhe cobria parte do rosto o homem arrancou o coração de Dick com tamanha fúria que ao puxá-lo do corpo do nosso guardião...o despedaçou.




O inimigo apenas sorriu!


IORAN: - Fora designado para a popa da Nau de Cabral ainda não tinha visto o capitão. Os tripulantes dormiam tranquilo no porão. Apenas ele caminhava pela popa. Subitamente uma mão firme e severamente ágil agarre o seu pescoço com força. A ação foi rápida e sem chances de defesa. Mal Ioran teve tempo de perceber de onde veio o ataque até o indivíduo falar...

... não irá atrapalhar meus planos...GUARDIÃO DA HISTÓRIA!




Ioran estava frente a frente com o próprio Pedro Alvares Cabral!!



HELENA: Nos porões da Nau Dom Manuel, Helena se virava em 4 para dar conta de lavar todos os pratos e copos. Eram pilhas e pilhas de sujeira. Subitamente nossa heroína é atingida por um violento golpe que a lança contra a parede! Os seus algozes eram marujos que mudam de forma na sua frente e assumem os seus verdadeiros rostos...



...Espectros!


...E POR FALAR NELES!



NATE: Nosso quinto guardião surge pelo portal Stargate e é recebido a ferro e fogo pelos Espectros! Estavam em 5 na sala e muitos outros entravam na sala!


....
....O CERCO SE FECHAVA AINDA MAIS!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helena Mayer
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 119
Data de inscrição : 01/10/2014

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    21.11.14 8:23


Arregalei os olhos ao aproximar-me do recrutador e lamentei a minha extrema burrice de não ter me dado um nome. Quando o homem me mandou seguir o novo cristão eu sai em disparada, preferia não ter que pronunciar mais nada. Dei uma leve corridinha e aproximei-me de Ioran, falei baixinho.

— Tudo certo, meu disfarce ficou bom?

A tal Xandra nos apresenta seu irmão. Cumprimento-o sem lhe encarar muito, confesso que estava bem preocupada de ter que ser homem no meio de um monte de homem. Eu nem cheirava como eles! Lembrei-me das histórias que li de Anne Bony e adoraria conhece-la. O sobrenome daqueles dois me lembrou um certo mutante que ouvi falar quando estive em missão em Nova York, mas deixei pra lá. Seria Magneto descendente de uma cigana? O rapaz fala de homens pálidos e aliso devagar o dorso da mão de Ioran.

— Será que são os Espectros? E não agradeci as armas, obrigada por se preocupar comigo.

Sorri e rumamos para a embarcação do tão falado Pedro Álvares Cabral que descobrirá o país mais lindo que tive o prazer de conhecer, mesmo estando lá muitos dos covardes que extermino do mundo.

Cheguei a nau e meu estomago virou do avesso, Deus como fedem! Olhei com pesar para Ioran e falei sem som.

“ Te vejo mais tarde”

Fui direto para cozinha e graças aos deuses não tive que colocar a mão em nenhuma daquelas fétidas comidas, custei, mas encontrei uma maça para me deliciar. Após o banquete dos tripulantes foi a minha hora de agir. Confesso que já estava cansada de atender aos pedidos do cozinheiro chefe. Olhei desanimada para pilha de vasilhas, mas tinha que fazer.

Notei que toda tripulação já havia se recolhido, mas certo homem de roupa branca estava na popa observando o mar. Sorri de canto lembrando a primeira vez que dei banho nele, foi bem engraçado. Eu esperava uma revolta, mas ele se divertiu. Mais engraçado era o meu bichinho se tornar um homem. Sacudi a cabeça voltando à realidade.


Voltei para o fundo da cozinha voltando a lavar aquelas vasilhas feias. Quando estava começando a tirar o grosso de uma enorme caçarola sinto algo ou alguém me arremessar contra a parede. A violência foi tanta que cortei o braço. Bati a cabeça e senti o gosto de sangue nos lábios. Olhei meu braço, o rasgado foi grande, mas não muito fundo. Eu ainda segurava a caçarola na mão e ela era pesada, feita de alumínio batido. Pisquei algumas vezes e o terror tomou conta de mim, que coisas horríveis! Obviamente eu não podia com eles, mas se eles estavam ali é porque o que viemos buscar também estava. Quando se esta em uma situação extrema de poder o que você faz? Pede ajuda, mas pensei que se me atacaram com certeza atacariam os outros também.

Fiquei de pé e mandei a caçarola na direção de uma das criaturas, mas não parei por ai. Tudo que via pela frente arremessei contra eles. Panelas de tamanhos variados, cutelos, facas, pratos de alumínio, copos, canecas de cobre e até um pedaço de pernil que estava salgando. Cebolas, biscoitos. A medida que mandava as coisas neles me virava na direção da escada para sair do porão. Lembrei da arma que Ioran me deu, mas não usaria agora. Continuei a jogar tudo que encontrava pela frente, além tentar me salvar minha intenção era fazer muito barulho, acordar a tripulação e até mesmo o capitão. Quanto mais pessoas lutando contra aquelas coisas, melhor!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ioran
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 31
Data de inscrição : 20/10/2014

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    21.11.14 20:12

Solicitação de uma Embarcação Principal - Cabral - Burgos - Taverna


Ioran havia acompanhado Helena, assim como Xandria até certa parte do caminho estipulado pela cigana, outrora, mediante o exibicionismo sem sentido de Hoshi Daisuke, sendo alertado por sua dona, Ioran concordou, disfarçadamente, em afastar-se do garoto, não permanecendo mais tempo do que deveria próximo ao garoto, que por alguma ínfima sorte, não arrumaria demais problemas. Ioran, embora fosse um animal de estimação, aproveitava vez ou outra as ausências de sua dona para suprir-se do máximo que pudesse de conhecimento, as maneiras humanas, a forma como a qual eles tiveram suas origens e pelos períodos temporais pelos quais haviam passado e realmente, viver, ainda que temporáriamente aquela viajem temporal, embora não parecesse, em muito agradava o gato.  


Acompanhando sua dona até as proximidades das embarcações estacionárias, Ioran não hesitou em circundar um pouco o lugar. Se algo que o animal havia aprendido com o decorrer de seu pouco tempo de vida era que humanos falavam demais e os boatos eram algo que corriam vastamente pela região de Lisboa, não sendo trabalhoso ao felino em forma humana em descobrir que em uma próxima taverna, haveria um contratador presente, que visaria recrutar mais de 100 almas aptas ao trabalho. Por sorte, embora para Ioran não fosse muito complicado tentar se passar por algum exercente oficial, para Helena seria, visto que, mulheres não eram bem-vistas nas embarcações na época, porém, não precisou que Ioran dissesse algo a mais para que sua dona, esperta e astuta como sempre, tentasse se passar por um menino, ainda que bem menos robusta que ele.


Dotado de um ímpeto momentâneo, a dupla percorreu lentamente pelos tão chamados burgos, que pareciam demonstrar através de atitudes festivas a partida do grande grupo, todos queriam ao menos surprir-se de um pedaço do acontecimento, afinal, os homens estavam de partida para fazer com que a história valesse a pena, que tudo pelo qual seria resultado do avanço não somente naquela região mas tão somente dos recursos que estariam para descobrir era algo verdadeiramente notável para o gato, que simplesmente percebia o quão felizes estavam as pessoas pela partida, realmente, a elite de Lisboa iria partir em viagem e com alguma sorte, Ioran e Helena, seguiriam junto com esses tripulantes.


Assim que a dupla havia chego a taverna ao qual os rumores ditavam que havia ali um contratante, Ioran desvencilhou-se de algumas pessoas, aproximando-se de um homem com a aparência claramente nobre, talvez, as vestes destoantes do gato dissessem ao homem que ele talvez fosse também um nobre, embora que, apenas uma espada que Ioran carregava consigo, oculto sobre seu branco haori, demonstrasse algum valor. Assim que uma série de palavras foram ditas ao homem, este o respondeu, até mesmo de uma forma ríspida, draconiana, se perfazendo com que Ioran lhe dissesse logo em seguida. - Agradeço em muito a condição deliberada, peço desculpas pelo estranho nome Sr..... ( Ioran visava descobrir o nome do contratador, visto que, os rumores apenas especulavam e Ioran não ensejava cometer gafes em um processo tão delicado )...eu sou de muito longe e por isso, necessitei dizer-lhe um nome que fosse ao menos entendido. Estarei indo imediatamente.


Proferiu Ioran cordialmente assentindo afirmativamente com sua cabeça, enquanto caminhava pelos burgos, havia visto ao menos um ou dois tipos de reverências diferenciadas e por isso, não hesitou em tratar o homem que garantiria seu passe para a nau com extrema educação. " Pelo que acredito..estamos atrás de um homem chamado Mackay...mas certamente ele não deve ter usado este nome, se fora tão fácil para mim...quem dera para alguém com no mínimo o triplo da experiência que tenho."


Ioran adiantou-se alguns passos após a reverência, aguardando, ainda que indiretamente Helena solicitar a participação na embarcação, porém, nem mesmo Caminha havia solicitado um nome, e a rispidez com a qual tratava seus semelhantes era algo realmente enojante para Ioran, até que ponto a soberba humana poderia ir? Ioran chegou a cogitar por um momento que o plano inicial daria errado, chegando a querer repousar lentamente uma das mãos sobre o resguarde de sua lâmina caso algo desse terrivelmente errado, mas não fora necessário.


Alistamento Efetuado - Um Novo Membro da Família Maximoff aparece.


Assim que Helena começara a caminhar para fora da taverna, Ioran relaxou um pouco, acompanhando sua dona em passos silenciosos para fora do lugarejo, virando primeiramente a direita até que por fim, Xandria, uma soberba cigana, havia se manifestado, apresentando seu irmão mais novo denominado Iago Maximoff, revelando para sua irmã, Helena e Ioran que haviam estranhos homens distribuídos entre as embarcações. O jovem animal, estreitou seus olhos brevemente, desviando o olhar para Helena. - Hel.... Ioran evitou dizer o nome de sua dona, talvez, algum curioso ou bisbilhoteiro estivessem acompanhando o diferenciado grupo. - Assim como nós nos alistamos, outros membros de uma conduta diferente da nossa também, precisamos tomar muito cuidado em não levantarmos suspeitas.


A Partida - Nau de Cabral


Durante sua estada na embarcação comandada pelo Capitão Cabral, o rapaz gato havia sido direcionado a proa do lugar, não antes de ser direcionado inicialmente para a verificação de demais armamentos do navio. Embora o local fosse verdadeiramente precário, ainda mais para Ioran em decorrência ao seu olfato, o pútrido cheiro proveniente das dependências do lugar era enojante, porém, ignorado pelo felino, que não hesitou em fingir que checava os demais armamentos do local, afinal, como toda e qualquer expedição da época, parte dos depósitos de uma embarcação eram direcionadas a pólvora, bacamartes e rilfes antigos, ao qual para a época eram um dos melhores poderes de fogo. Ioran checou as situações das cordas da embarcação provenientes da proa da nau, mas algo o deixou extremamente curioso. Durante o dia, não havia sequer visto os homens de que Iago havia os comunicado, muito menos havia conseguido a possibilidade de ver Helena que havia sido direcionada quase que imediatamente a cozinha, porém, o que mais assolava a mente do animal, era a não presença de Cabral, será que ele seria tão descuidado a ponto de deixar os tripulantes realizarem todo o trabalho sem inspecionar ou algo do tipo?


Pouco a pouco, o entardecer havia chegado e rapidamente a penumbra havia encoberto as aguas e embarcações, as velas sopravam a toda forma, conduzindo a embarcação por águas desconhecidas, ao menos, para os tripulantes da época. Ioran aproximou-se lentamente da proa, apoiando-se com uma das mãos sobre o parapeito da embarcação, a brisa o refrescava assim como turvava o cheiro enojante daquele navio. Sua visão, pouco a pouco parecia tornar-se mais afiada, durante a noite, os gatos enxergavam muito melhor e para o jovem felino bakeneko, não era uma exceção. Assim que Ioran virou-se, visto que, finalmente o trabalho diário havia cessado, súbitamente sentiu seu pescoço ser pressionado com uma grande força. O felino sentiu seu corpo ser pressionado contra o parapeito da proa, ele sequer havia percebido ou escutado a súbita aproximação de seu possivel algoz, nem mesmo as ripas de madeira, trabalhadas mas em péssimo estado haviam comunicado a ele uma presença. Ele sequer havia percebido. Sentindo seu pescoço ser pressionado, Ioran tentava inflar ar para seus pulmões, porém, as palavras ferinas que lhe foram ditas, atraíram ainda mais sua atenção.


" Ele....é... não faz sentido..ele não possui a descrição do que Iago nos disse" pensou Ioran enquanto lembrava-se das palavras autoritárias de Caminha em dado momento, informando que ele reconheceria o capitão da embarcação pelas vestes e pelo cheiro. Entre meias palavras, balbuciando-as com cuidado, Ioran lhe disse. - Não...somos...inimigos....estamos..aqui..para...ajudar...Capitão.


Na concepção de Ioran, um turbilhão de pensamentos agora acometia a mente do felino, será que os ditos espectros haviam ludibriado o capitão da embaração a tamanho ponto de fazer com que os chamados Guardiões da História fossem inimigos? Ou será que Cabral havia se aliado aos espectros de alguma forma? Talvez essa segunda possibilidade não fosse possível, se não, qual seria a causa de realizar uma expedição onde apenas 20%, quem sabe 40% sobreviveria? Não fazia sentido.


Ioran começava a sentir sua visão turvar-se, mas, esta que fora imediatamente quebrada pelos súbitos ruídos que escutara, normalmente, as embarcações da época não eram tão extensas e os drásticos ruídos de itens se quebrando romperam com o devaneio momentâneo de Ioran, vindo tão somente um nome em sua mente. " Helena ".


Afinal de contas...Cabral era ou não...humano?


Assim que fora desperto de seu devaneio indiretamente por sua dona, Ioran visou inflar a força ar para seus pulmões que contraíram-se violentamente em busca de respirar. Drásticamente, os olhos de Ioran tornaram-se amarelados, cintilando-se brevemente, este era um efeito simples, apenas para atrair a atenção de Cabral que o estava atacando. Ioran, imediatamente movimentou uma de suas mãos até o resguarde de sua lâmina. Já que o jovem felino não havia sido levantado da embarcação, apenas agarrado pelo pescoço, visou retirar sua lâmina da bainha, porém, não completamente.




A idéia de Ioran era simples, o gato utilizar-se-ia de sua habilidade com uma wakizashi japonesa para estocar minimamente 3 vezes a região onde viria ser o estômago de Cabral, porém, as estocadas seriam feitas com o resguarde de sua lâmina, visando fazer com que Cabral perdesse a força ou, com alguma sorte, relaxasse a força empregada contra o pescoço do felino, abrindo sua guarda para que o felino pudesse agir novamente. Em uma segunda idéia, Ioran voltaria com sua lâmina para o resguarde pois não havia retirado-a completamente e então, laçaria com uma das mãos, os cabelos de Cabral, erguendo uma de suas pernas e locomovendo-se para a direita. - Não tenho tempo para você agora..... Tenta puxar mais ar para si. - Não somos inimigos.


Violentamente, Ioran tentaria, já que estaria com a vantagem pelas estocadas, bater com a cabeça de Cabral na proa da embarcação, desta forma, visando fazer com que o Capitão desmaiasse imediatamente e para isto, Ioran não hesitaria em bater a cabeça do homem umas duas ou três vezes.  Caso ainda, Ioran não conseguisse desacordá-lo, por excessivas pancadas, ou mesmo que conseguisse, visaria inclinar-se rapidamente, utilizando-se de sua habilidade de reduzir o peso para movimentar-se mais rápido que o homem e então, visar tombá-lo para as águas rapidamente.  - Depois, cuido de você.


Antes que pudesse sair daquele lugar, Ioran romperia com sua lâmina, rapidamente uma das cordas de emergência que certamente haveria de ter na embarcação, visando jogar ao Capitão, caso não estivesse desacordado ou ainda, visando amarrar a corda ao homem, se estivesse desacordado, pouco antes de jogá-lo para fora da embarcação e então, gritar. - HOMEM AO MAR!!!! HOMEM AO MAR!!!!! HOMEM AO MAR!!! ESTAMOS SENDO ATACADOS!!! ACORDEM HOMENS!!!! Vociferaria Ioran tentando despertar todos os membros da tripulação.




[ Ioran ]- Helena.... Disse baixo, para si mesmo enquanto viraria-se para ir em direção a cozinha, ao lugar que certamente haveriam de ter sido propagado diversos sons de objetos se quebrando e partindo.  


Indo ao encontro de sua Dona..


Não demoraria muito para que Ioran fosse de encontro a sua dona, os drásticos ruídos de objetos se quebrando garantiriam ao felino marujo a direção correta para a qual seguir. Assim que Ioran visasse sua dona ao longe, correria abruptamente em direção a mesma, porém, retiraria de maneira lenta sua lâmina, como se fosse algo verdadeiramente cerimonial retirar uma espada japonesa de sua bainha e então, momentaneamente, visaria ignorar sua dona, pois ela estaria em fuga e apenas uma única trocação de palavras poderia custar a vida de seu bem maior, Helena. - Deixem ela em paz.




[ Ioran ]- Tão previsiveis, vou acabar com todos vocês! Disse Ioran irritado.




Inicialmente, Ioran visaria desferir um golpe com sua wakizashi japonesa de baixo para cima, visto que, já haveria de ter sacado sua lâmina, visando acertar o primeiro desatento que estivesse no encalço de sua dona. Os demais marujos, Ioran forçaria sua entrada para dentro do " cômodo", visto que, embora apertado, certamente afunilaria os demais oponentes e a extensão de seu braço, sua lâmina, certamente faria o resto. Ioran também contava com a ajuda dos demais membros da tripulação que certamente haveria de ter despertado, socorrido o capitão desacordado atado pela corda e quem sabe, estariam ajudando-o a combater aqueles oponentes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    24.11.14 10:45

Puxado pelas calças, caiu no chão e voltou as calças para o local, olhando raivoso para Xandra, mas se acalmou, após receber a caricia nos cabelos e, após ouvir o que ela disse, foi andando com as mãos nos bolsos.

Hum... Melhor nao usar meus poderes mesmo.

Tempos depois.

Após ser levado para ser camareiro do próprio Bartolomeu, entrou no navio e logo saiu do camarote e foi comer alguma coisa. Tinha pegado pão, um pequeno copo de vinho, não queria cabar se embriagando, apenas experimentar um pouco do vinho e, então, voltou para o camarote e foi domir, estava bem cansado.

... Uh... Huh...?



Daisuke, então, sentiu algo o puxar no meio da noite e, quando acordou, notou que algumas garras lhe agarra-ram em seu peito e, por reação própria, envolveu uma pequena camada de ki em seu pé e chutou o braço da criatura, para dar uma leve dor embaixo de seu braço e com o outro pé, chutou o seu peito e rapidamente soltou uma pequena pressão de ar para tacá-lo para trás e tentou se levantar, cansado e meio fraco. O que seria aquilo? Olhou para o lado, o capitão estava sendo atacado também e, tentando reunir forças para lutar, correu em direção aquele outro ser estranho e tentou socá-lo no rosto, caso seu golpe anterior funcionasse para afastar a outra criatura.

Ugh!
Voltar ao Topo Ir em baixo
NateSummers
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 72
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    01.12.14 10:15

Orbita da Terra. Ano 3992

A Estação Espacial Graymaklin cruza o espaço ao redor da terra numa orbita geo-sincrônica . Carregando dentro de si a tecnologia recolhida em dezenas e épocas diferentes.
A Estação que já pertenceu ao governo dos EUA, atualmente é propriedade do Mutante Cable que adaptou a nave  de acordo com suas necessidades. Como a implementação de tecnologia alienígena proveniente dos Celestiais que havia sido usurpada por Em Sah Bah Nur, o Apocalipse por muitos anos.

Após alguns vários dias pesquisando o extenso  banco de dados  ele finalmente acha o sinal de um possível novo Mestre Supremo. De acordo com os cientistas de seu clã. Um mestre supremo teria grande chance de se tornar um Apocalipse.

Tendo feito todos os preparativos e recolhido todo o equipamento necessário o Mutante ordena ao seu computador pra abrir um portal de deslocamento temporal e o atravessa.
O destino seria 1992, mas alguma coisa interfere em seu sinal.


O teletransporte não foi dos mais agradáveis. Cable se ajoelha no chão respirando profundamente, em poucos segundos a sala começa a rodar e ele, apoiado em sua Psymitara ele vai se levantando, numa fração de segundos ele percebe os humanos caídos no chão e as 5 criaturas. Quase não dá tempo de erguer um escudo telecinético para protegê-lo e aos outros dos disparos inimigos.


Usando sua Psymitarra como condutora de seu poder ele dispara uma rajada telecinética na abertura criada pelos Aliens e desmorona parte do Teto bloqueando o caminho dos monstros. Mas um deles consegue passar, aparentemente o Líder.

Tendo gasto muita energia no primeiro ataque, Nathan decide se poupar e parte pro mano a mano com a criatura.

Quais seriam as habilidades desse ser?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    14.12.14 3:46


OS GUARDIÕES DA HISTÓRIA – A CHAVE MESTRA

PARTE FINAL – UMA VIAGEM INESPERADA




A ESCURIDÃO. A INÉRCIA. UMA DOBRA NO TEMPO TALVEZ?
ERA UMA SITUAÇÃO INUSITADA. ALGUMA COISA ESTAVA ERRADA. AO MESMO TEMPO EM QUE OS GUARDIÕES ESTAVAM EXATAMENTE ONDE DEVERIAM ESTAR, SUAS MENTES ENTRAM POR ALGUNS MINUTOS EM UM ESTADO DE CONGELAMENTO. PASSARAM-SE DIAS... SEMANAS. FLASHS DE IMAGENS DE DIVERSOS MOMENTOS HISTÓRICOS AO REDOR DO MUNDO SURGIAM EM SUAS MENTES. ISSO SÓ PODIA SIGNIFICAR UMA COISA:

ALGUÉM ESTAVA MANIPULANDO A CHAVE MESTRA!


NÃO DEMOROU MUITO E O TEMPO “VOLTA AO NORMAL”. TUDO ESTÁ ONDE DEVERIA ESTAR. AS PEÇAS DO TABULEIRO ESTÃO POSICIONADAS E AS CARAVELAS PRONTAS PARA ZARPAR!

NA NAU CAPITANIA D. MANUEL, HELENA E IORAN PASSAVAM POR MAUS BUCADOS AO SEREM EMBOSCADOS. IORAN, APÓS AVERIGUAR AS DEPENDÊNCIAS DA EMBARCAÇÃO PARA CONSEGUIR TIRAR ALGUM PROVEITO EM CASO DE EMERGÊNCIA, CONHECE O PRÓPRIO PEDRO ÁLVARES CABRAL. INFELIZMENTE NOSSO AMADO HERÓI FORA ATACADO POR NINGUÉM MENOS QUE O PRÓPRIO CAPITÃO. ENQUANTO ISSO, HELENA, NO PORÃO DO NAVIO, ERA CERCADA POR DUAS CRIATURAS HORRENDAS. PELA FISIONOMIA AMBOS ERAM DO FUTURO, COMO ELA. ERAM ESPECTROS!

IORAN TENTAVA EXPLICAR AO CAPITÃO QUE NÃO ERA SEU INIMIGO, QUANDO É LANÇADO AO MEIO DO CONVÉS. CABRAL DESEMBAINHA SUA ESPADA E PARTE PARA CIMA DE IORAN. INFELIZMENTE, PARA O NAVEGADOR, A AGILIDADE DE UM FELINO COMO IORAN MOSTROU-SE SER MAIS EFICAZ! COM AS ESTOCADAS DE SUA LÂMINA NOS LUGARES CERTOS E SEGUIDO POR UM GOLPE CERTEIRO DE UMA DAS CORDAS NO MASTRO QUE DESIQUILIBROU CABRAL E O FEZ BATER DE CABEÇA. COM O IMPACTO, IORAN CONSEGUE LANÇÁ-LO AO MAR E ALERTAR A TRIPULAÇÃO QUE COMEÇA A SUBIR AO CONVÉS. EM MEIO AOS GRITOS E CONFUSÃO ALGUNS SE LANÇAM AO MAR PARA SALVAR CABRAL. NO CHÃO DO CONVÉS NOSSO FELINO PERCEBE ALGO BIZARRO. UMA PEQUENA CRIATURA. DO TAMANHO DE UM DEDO INDICADOR. HAVIA CAÍDO DO PESCOÇO DO CAPITÃO. COM CERTEZA NÃO ERA DESTE MUNDO. COM RAPIDEZ, IORAN O DESPEDAÇA COM UMA SIMPLES, MAS EFICIENTE BALA DE CANHÃO PRÓXIMA AOS SEUS PÉS. ERA AQUILO QUE CONTROLAVA AS AÇÕES DE CABRAL QUE JÁ SUBIA A BORDO DO NAVIO, PORÉM, NOSSO AMIGO FELINO PRESCENTIA O PERIGO SOB SUA AMIGA. PRECISAVA AJUDAR HELENA!


E POR FALAR EM HELENA... SERIA CÔMICO SE NÃO FOSSE TRÁGICO. A GAROTA TINHA ESTILO, NINGUÉM PODERIA DIZER O CONTRÁRIO. NÃO SE DEIXOU INTIMIDAR PELOS INIMIGOS À SUA FRENTE. APENAS FRISOU A TESTA EM SINAL DE BRABEZA E COMEÇOU A JOGAR TUDO QUE ESTAVA À MÃO E PODERIA SERVIR COMO ARMA. DE PRATOS E FACAS ATÉ UM SUCULENTO PERNIL DEFUMADO. COM ISSO FOI GANHANDO TEMPO PARA TENTAR SUBIR AO CONVÉS. UM DOS ESPECTROS SENTOU-SE NO CHÃO. PEGOU COPO, TALHERES E UM PEQUENO TONÉL DE VINHO E O PERNIL. ALI FAZIA O SEU PEQUENO BANQUETE SEM SE IMPORTAR COM A ADVERSÁRIA.





NEM MESMO SUA COLEGA ESPETRO PODIA ADMITIR TAMANHA BURRICE. DEIXOU A CRIATURA SE FARTANDO ENQUANTO CORRIA NA DIREÇÃO DE HELENA. ELA TINHA INTENÇÃO DE INGETAR UMA ESPÉCIE DE SER PEGAJOSO NO PESCOÇO DE NOSSA HEROÍNA E TERIA CONSEGUIDO, SE IORAN NÃO SURGISSE NAS ESCADARIAS DO PORÃO! ELE LANÇA UMA DAS LÂMINAS CONTRA A SPECTRO E ATRAVESSA O PEITO DA MESMA! A FÚRIA DO SEGUNDO OPONENTE FOI SAGAZ. ELE SE VOLTA CONTRA IORAN, MAS RECEBE UM TIRO A QUEIMA ROUPA... HELENA! FINALMENTE NOSSOS DOIS GUARDIÕES ESTAVAM BEM. HELENA NOTA ALGO NA MÃO DA ESPECTRA. QUE MESMO MORTA SEGURAVA COM AFINCO.




A CHAVE MESTRA!




ENQUANTO ISSO NA CARAVELA SANTO ANTONIO...

DAIZUKE ESTAVA EM MAUS LENÇOIS. NO CAMAROTE DO CAPITÃO BARTOLEOMEU O MESMO E DAISUKE SOFRIAM O ATAQUE DE UM TERCEIRO ESPECTRO. MAS ESTE ERA DIFERENTE. TENTAVA SUGAR A ENERGIA VITAL DE AMBOS. NOSSO GUARDIÃO CONSEGUE ENVOLVER O INIMIGO COM SEU KI. ENTRE CHUTES E SOCOS, COLOCA O ADVERSÁRIO PARA DORMIR. O CAPITÃO JAMAIS VIU UMA CRIATURA TÃO HORRENDA QUANTO UM ESPECTRO. AQUILO VINHA DE ENCONTRO A SERES FANTÁSTICO E RELATOS DE MARINHEIROS. JAMAIS IMAGINOU QUE PRESENCIARIA ALGO. BARTOLOMEU E DAISUKE SÃO LEVADOS SO CONVÉS PELA GRITARIA E TIROS VINDOS DE UMA NAU PRÓXIMA. ERA A NAU DE CABRAL!

XANDRA SE APROXIMA DE DAISUKE.



XANDRA: - precisamos chegar até aquela nau à sua direita. Meu irmão está lá e sinto que está em apuros!


DAISUKE ALÇA VÔO E COM XANDRIA NOS BRAÇOS ATERRIZA RAPIDAMENTE NA NAU FLOR DE LA MAR. NA NAU OS MARUJOS JÁ ESTAVAM EM POLVOROZA PELOS GRITOS E TIROS QUE VINHAM DO CAPITÂNIA D. MANUEL. NA CONFUSÃO, DAISUKE, PELA ESTATURA E XANDRIA, POR SER MULHER, SE DESTACAVAM NA MULTIDÃO. SUBITAMENTE, IAGO SURGE EM MEIO À TRIPULAÇÃO ASSUSTADO E TREMENDO!

IAGO: - Xandria, temos que sair daqui. Aquela COISA matou um dos Guardiões e agora está vindo atrás de mim.


DAISUKE TENTA ACALMAR O RAPAZ QUANDO ALGUMA COISA O AGARRA POR TRAZ E O LANÇA COTRA O MASTRO PRINCIPAL.






...Então os malditos Guardiões da História ainda persistem em enviar seus soldadinhos. Nunca vão entender uma mente brilhante como a minha. Depois que assimilei minha psique a este Spectro nada pode me deter... Dr. Rodney McKay ao seu dispor. Lamento ter de mata-lo!
...
....
.....


Última edição por Basco Khassan em 14.12.14 6:31, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    14.12.14 4:01

MAIS EXPLOSÕES. PARECE QUE ALIADO AOS ESPECTROS, PARTE DA TRIPULAÇÃO SE AMOTINARA. 3 DAS 10 MEBARCAÇÕES ESTAVAM UM CAOS, PORÉM, ISSO SE BASEAVA NAS PEQUENAS CRIATURAS QUE INFESTAVAM OS NAVIOS, PRESOS AOS PESCOÇOS DOS MARUJOS. SEMELHANTES AO ENCONTRADO POR IORAN.




POR FALAR NELE...

IORAN E HELENA EM PODER DA CHAVE AGORA PRECISAVAM ENCONTRAR OS OUTROS. SUBITAMENTE A CHAVE NA MÃO DE HELENA COMEÇA A BRILHAR. AO ESTENDER O BRAÇO, HELENA ENCAIXA A CHAVE MESTRA EM UMA FECHADURA IMAGINÁRIA E UM FACHO DE LUZ DOURADA DESENHA NO AR UMA PORTA. AO ABRIR-SE, A PORTA SURGE NO ALTO DO MASTRO DA NAU FLOR DEL MAR! DO ALTO, HELENA E IORAN VEEM A CONFUSÃO GENERALIZADA E NO MEIO DA MULTIDÃO... IAGO, XANDRIA E DAISUKE, POR MOTIVOS ÓBVIOS – menos ainda para eles – ASA NOTURNA NÃO ESTAVA ENTRE OS SEUS COLEGAS!

HELENA SE AGARRA A UMA DAS CORDAS DO MASTRO E DESCE COM CUIDADO. IORAN, MAIS AUDACIOSO, SALTA EM DIREÇÃO A VELA PRINCIPAL. COM SUA LÂMINA RASGANDO A VELA, SUAVIZA SUA DESCIDA. ATERRIZANDO AO LADO DOS AMIGOS, OS GUARDIÕES DA HISTÓRIA ESTAVAM JUNTOS NOVAMENTE. ESTAVA NA HORA DE PARTIR!

ENQUANTO OS DEMAIS TENTAVAM CONTER O TRANSFORMADO DR. McKAY, HELENA TEM A IDÉIA BRILHANTE DE ABRIR UMA NOVA PORTA IMAGINÁRIA. PELO VISTO A CHAVE MESTRA SE ADAPTAVA À MENTE DE QUEM A POSSUISSE. COM ISTO PODERIA LEVAR SEU DETENTOR PARA QUALQUER LUGAR QUE DESEJASSE.



A CHAVE MESTRA BRILHA NOVAMENTE DE FORMA INTENSA. HELENA CRIA UMA NOVA PORTA. DESTA VEZ ELA SE ABRIA PARA... ATLANTIS!

...
....
.....


Última edição por Basco Khassan em 14.12.14 6:36, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    14.12.14 4:51


E POR FALAR NA CIDADE SECULAR:



UM NOVO GUARDIÃO SURGIRA. UM MUTANTE CONHECIDO COMO CABLE. AINDA SEM INFORMAÇÕES CORRETAS DE ONDE ESTAVA, CONSEGUIU RAPIDAMENTE COMPREENDER A SITUAÇÃO. DOIS HUMANOS CAIDOS. CINCO CRIATURAS COM CARA DE POUCOS AMIGOS DESTRUÍNDO TUDO POR ONDE PASSAVAM. NATHAN NÃO PENSA DUAS VEZES E CONSEGUEM FAZER PARTE DO TETO DESABAR, SOTERRANDO OS INIMIGOS. MAS AINDA HAVIA UM A SOBREPUJAR. O ESPECTRO ERA GRANDE E FORTE. UMA LUTA BRAÇAL TEM INÍCIO. NO MEIO DA BATALHA O ESPECTRO DESTRÓI O PORTAO POR ONDE NATHAN TINHA ATRAVESSADO. NATHAN USA DE TODA A SUA ASTÚCIA E EXPERIÊNCIA DE GUERRILHA PARA SOBREPUJAR O ADVSERSÁRIO!




EM PORTUGAL DE 1500:

DR. McKay: - Vocês são patéticos. O que podem fazer três Guardiões da História contra mim? Eu sou o responsável pela criação da Chave Mestra. Fui um dos primeiros Guardiões a fazer contato com os Espectros que, em troca dos arquivos da cidade de Atlantis, deram-me todo o seu vasto conhecimento e agora faço parte deles e eles de mim. Esta maldita expedição não deve seguir adiante... E não vai!


MCKAY ERGUE OS BRAÇOS E SUBITAMENTE AS ÁGUAS AO REDOR DA NAU COMEÇA A SE AGITAR. UMA CHUVA TORRENCIAL DESABA SOBRE A COSTA. MCKAY ESTAVA TENTANDO AFUNDAR OS NAVIOS! NÃO HAVIA MUITO MAIS TEMPO. AQUELE ERA O MOMENTO. DEVERIAM LEVAR O DOUTOR E A CHAVE MESTRA DE VOLTA À ATLANTIS IMEDIATAMENTE. PARA ISSO, IORAN E DAISUKE TRABALHAM MAIS UNIDOS DO QUE NUNCA. DAISUKE EXPLODE EM PODER COM SEU KI E IORAN DISTRAI O INIMIGO COM SUA AGILIDADE E PERSPICÁCIA. ERA A HORA DE USAR SUAS ARMAS. OS VENTOS AUMENTAM GRADADIVAMENTE FAZENDO A EMBARCAÇÃO DEBARTER-SE COM VIOLÊNCIA. HELENA NÃO CONSEGUIA ESTABILIZAR A PORTA. SE CONTINUASSE ASSIM, PERDERIA O CONTATO COM O STARGATE. UMA MÃO POUSA SUAVEMENTE SOBRE SEUS OMBROS. ERA XANDRIA. ELA FALAVA DIRETAMENTE A MENTE DE HELENA:


XANDRIA: - Sabe... Sempre achamos, meu irmão e eu, que um dia novos amigos do futuro viriam nos resgatar. Mas creio que nosso destino era estarmos preparados para não voltar. Sim Helena... Iago e eu também já fomos Guardiões. Já vimos mais coisas do que pretendíamos. A Revolução Francesa, o início da Guerra dos 100 anos, o nascimento do Império Chinês. Muita coisa realmente. Perseguindo esse lunático pelo tempo. É chegada a hora dessa viagem terminar. Vamos ajudar vocês a cumprirem sua missão!



DITO ISTO XANDRIA MAXIMOFF SE AFASTA DE HELENA LANÇANDO DIVERSOS MARUJOS PARA ALTO MAR. SUBITAMENTE A JOVEM CIGANA ALÇA VÔO, JUNTAMENTE COM IAGO, ENQUANTO ERGUEM OS BRAÇOS AO CÉU
.


XANDRIA E IAGO: - Ventos do destino... MUDEM!



...
....
.....


Última edição por Basco Khassan em 14.12.14 6:41, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    14.12.14 5:34

TROVÔES E RAIOS SALTAM DAS MÃOS DOS IRMÃOS. TUDO O QUE ERA FEITO DE METAL PARECIA SER ATRAÍDO PARA IAGO, ENQUANTO XANDRIA FAZIA A TEMPESTADE ACALMAR-SE DE MANEIRA QUASE ANGELICAL!

COM O STARGATE DESTRUÍDO A ÚNICA CHANCE DE REGRESSAREM ERA ATRAVÉS DA CHAVE MESTRA, AGORA EM PODER DE HELENA. NATHAN APÓS DERROTAR O ÚLTIMO ESPECTRO OBSERVA NO TELÃO QUE A CIDADE EM SI ESTAVA CONDENADA. VÁRIOS HANGARES HAVIAM SIDO TOMADOS. UMA HORDA DE NAVES DOS EXTREMOS DA GALÁXIA LOCALIZOU ATLANTIS E AGORA RUMAVA PARA LÁ. ESTARIAM ALI EM MENOS DE 5 HORAS. SEM MUITAS ALTERNATIVAS, NATHAN AJUDA SHEPPARD E A CORONEL CARTER. ELE OS LANÇA PELA PORTA ABERTA POR HELENA E OS SEGUE LOGO EM SEGUIDA!



NA PROA DO NAVIO, IORAN E DAISUKE CONSEGUIAM DERROTAR McKay. INFELIZMENTE O DOUTOR POSSUIA MAIS CARTAS NA MANGA. SEUS OLHOS BRILHAM. EM SEGUNDOS, TODOS OS MARUJOS SOB SEU CONTROLE (NUM TOTAL DE 50 HOMENS) SE COLOCAM À SUA FRENTE PARA EM SEGUIDA ATACAREM DAISUKE E IORAN. ENQUANTO A LUTA PROSSEGUIA E EM MEIO AQUELA CONFUSÃO, O VILÃO CONSEGUE SE ESGUEIRAR PELA MULTIDÃO, CHEGANDO ATÉ O MOMENTO OPORTUNO DE ATACAR. SEU ALVO ERA HELENA. MCKAY CRAVA SUAS GARRAS NO VENTRE DA POBRE JOVEM.



HELENA OLHA NOS OLHOS DO DOUTOR ENQUANTO UM FILETE DE SANGUE DEIXAVA SUA BOCA. A CHAVE MESTRA DESLIZAVA POR ENTRE SEUS DEDOS. MCKAY SEGURA A CHAVE E O PORTAL POR ONDE NATHAN ACABARA DE PASSAR SE FECHA! DE POSSE DA CHAVE, O VILÃO ABRE UMA NOVA PORTA E A ATRAVESSA, LEVANDO HELENA CONSIGO.
AO PERCEBER QUE ESTAVA PRESTES A PERDER SUA MELHOR AMIGA, IORAN TRANSFORMASSE EM UM GATO E SEGUE MCKAY. DAISUKE E NATHAN RAPIDAMENTE DEIXAM O NAVIO E PASSAM PELA PORTA TAMBÉM, QUE DESAPARECE EM SEGUIDA!

COM O DESAPARECIMENTO DO DOUTOR, OS SEUS PARASITAS VÃO DESPENCANDO DOS CORPOS DOS MARUJOS... AS BESTAS ESTAVAM MORTAS. O MAR RETORNA A SUA CALMARIA. OS MARUJOS EXAUSTOS DESMAIAM PELO CONVÉS DAS NAUS E CARAVELAS.  XANDRIA E IAGO RECONHECEM SHEPPARD E CARTER. OS DOIS ESTAVAM MUITO FERIDOS E PRECISAVAM DE CUIDADOS MÉDICOS COM URGÊNCIA. OS IRMÃOS LEVAM SEUS ANTIGOS COLEGAS PARA AS DOCAS. NÃO DEMORA EM IAGO CONSEGUIR UMA VELHA CARROÇA. OS DOIS LEVAM SEUS COLEGAS FUTURISTAS PARA UM LUGAR SEGURO ONDE OS LIDERES DOS GUARDIÕES DA HISTÓRIA PODERIAM SER TRATADOS. IAGO OBSERVA AO LONGE. JÁ AMANHECIA E APARENTEMENTE TANTO TRIPULAÇÃO QUANTO A ANIMADA POPULAÇAO NÃO LEMBRAVAM DE NADA DA NOITE ANTERIOR. OS NAVIOS RUMO AS ÍNDIAS COMEÇAVAM A DEIXAR O PORTO.





IAGO: Será que conseguiremos sair deste lugar um dia?

XANDRIA: Eu acredito que sim.

IAGO: Mas e os nossos amigos? Estarão bem?

XANDRIA: Eles são Guardiões da História, Iago. Tenho fé que um dia eles voltarão.
...
....
.....
......
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    14.12.14 6:25


DESERTO DA JUDÉIA

ANO 4 a.C.
...
....
.....
......
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    21.12.14 12:32

QUEST ENCERRADA
MAIS UMA VEZ AGRADEÇO DE CORAÇÃO AOS JOGADORES
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
QUEST — GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG JOGOS :: Geral :: QUESTS FINALIZADAS :: QUEST — OS GUARDIÕES DA HISTÓRIA — A CHAVE MESTRA-
Ir para: