INTERESSADOS EM JOGAR, ACESSEM: http://orkutando.online/comunidade.php?com=2717
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3
AutorMensagem
Nanbrimbor
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/03/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   13.04.16 16:09

Nanbrimbor permaneceu em silêncio enquanto a garota parecia demonstrar um certo divertimento em suas palavras com relação ao que havia acontecido a Izanami, no entanto, quando a resposta sobre o pedido de ajuda chegasse a sua ciência, o homem haveria de estreitar seus olhos, aquele lugar, todos aqueles que o homem poderia vir a encontrar eram perigosos. Ao entendimento de Nanbrimbor, o inferno parecia ser fracionado onde cada um parecia ter seu sistema próprio de governantes e defesas. O homem permaneceu em silêncio, esgueirando seu olhar em direção a criatura amaldiçoada naquela terra e então voltou-se a suposta mãe da garota, no entanto, ainda em silêncio.



“ Ela parece ser bem perigosa....” pensou o homem escutando a mulher terminar de falar, no entanto, ele próprio suspirou de maneira profunda. Fazer um acordo com desconhecidos e ainda ter seu corpo marcado de alguma forma parecia ser péssimo aos olhos de Nanbrimbor, no entanto, ficar sujeito a mercê da senhora daquelas terras também parecia ser algo perigoso. Qual seria a melhor decisão que deveria tomar? Um pacto? Recusar, aceitar, se sujeitar a um demõnio naquele inferno ao qual sequer Izanami mostrou-se confiável. O que ele deveria fazer?



[ Nanbrimbor ]- Bem...” mãe da Thalia”, eu devo recusar sua generosa oferta. Eu já tive muita experiência com relação a me sujeitar a pactos...e eles não são nada proveitosos para o contratante. O homem então esboçou um singelo sorriso. - Creio que Thalia, caso consigamos nos reunir seja de maior proveito para a missão e certamente se eu a enviasse para cá o resto do grupo poderia ter problemas. Neste momento, o homem pausou lentamente suas palavras mas logo continuou. - Não me leve a mal, diferente de Izanami, você me recepcionou de forma esplêndida, uma verdadeira anfitriã mas devo realmente recusar sua generosa oferta mas posso dizer a Thalia que você a está procurando, quem sabe ela não venha lhe fazer uma visita sem algum tipo de.....pacto.



“ Não sou idiota o suficiente para fazer pacto com o primeiro demônio que me aparece...ainda mais de me escoltar pacificamente para fora de suas terras...” pensou Nanbrimbor antes de utilizar-se de suas habilidades para desaparecer. Seu braços e pernas gradativamente começariam a se mesclar ao ambiente. Até mesmo a luz do lugar, ainda que de forma doentia e vil atravessaria seu corpo. Nanbrimbor procurava tornar-se invisivel e então afastaria-se o máximo que pudesse da mulher. Com alguma sorte, ele encontraria um caminho para sair daquele inferno e quem sabe alguém disposto realmente a ajudar. Um pacto, segundo a concepção do assassino não seria proveitoso de forma alguma podendo claramente prejudicar a vida de Nanbrimbor. Não que ele se importasse de entregar Thalia, no entanto, aquela era uma garantia por deveras falha e como seu corpo haveria de ser marcado pela mulher, certamente ele ficaria sujeito a algo além dessa marca. Fora de questão, ele fugiria.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neena
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   17.04.16 19:52


Neena não fez uma cara muito boa ao ouvir a palavra fertilidade, ter filhos nunca foi algo que desejasse.

No castelo, Neena olha fixamente para o homem que estava a sua frente, não olhou nenhum dos mapas, apenas esperava o que viria a seguir, afinal no inferno seria o último lugar a a encontrar pessoa boazinhas. Quandoo homem falou ela soltou os ombros e sorriu, mas as coisas não foram exatamente como Neena desejou e não poder escolher como agir irritou bastante a Neena. Melissa diz num tom baixo que o martelo estava ali, Neena se quer sabia pra que tinha que pegar o martelo, será que ele seria comoo Martelo de Thor? O asgardiano que ela conhecia? Neena teve vontade de gargalhar, ela jamais seria digna se segurar aquilo.

Melissa abriu caminho e Neena apenas obedeceu ao que a garota lhe mandou fazer, cobriu o corpo com o manto se seguiu. Um contato telecinético chegou até Neena, porém ele tinha sido estabelecido um pouco tarde. Neena apenas ouviu o estrago que o que vinha atrás de si fazia. Não parou para ver o que era, mas por ser grande ele alcanço Neena rapidamente, por curiosidade Neena olhou para trás, nada bonito. A mutante pensou, não faziaa mínima ideia de onde estava, mas alguém falou consigo mentalmente, Neena então mandou uma mensagem mental.



— Me indique onde tem uma parede rochosa aqui, não demore.

Caso o contato atendesse Neena, ela se dirigiria até a parede e faria a criatura lhe seguir, com sua sorte o machado da criatura ficaria preso na rocha e assim Neena seguiria em frente, afinal ela não tinha nada que pudesse parar aquela coisa a não ser sua sorte e mente estrategista.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   24.04.16 13:11

As criaturas ficaram para traz. A medida que eu avançava a floresta ia ficando mais densa e negra e o mal era algo quase palpável. As copas das árvores encobriam aquilo que eu poderia chamar de céu, uma atmosfera de igual sobriedade e inerte. Subitamente algo consegue inexplicavelmente me puxar de volta à forma humana. O ataque foi tão violento que fui lançado de encontro as árvores, no alto, e fui despencando por entre os galhos até meu corpo bater de encontro ao solo. Doeu e muito. O chão era úmido e senti o gosto fétido da lama se misturar com minha saliva e sangue. Me levantei com dificuldade enquanto cuspia e tentava me limpar. Novamente aquele silêncio sepulcral. Olhava ao redor e tentava amenizar o clima cadavérico da situação:

Golpe baixo hein, seja lá quem for...bom se quisesse eu tenho certeza que já teria me matado então porque não aparece para que possamos conversar em...


Mal tive tempo de desviar de um golpe de espada. Na escuridão, mal conseguia ver quem estava a me atacar. Era alguém bem rápido e ágil com a espada. Seus golpes era precisos e apenas quando cruzamos espadas é que pude ver seu rosto iluminado pela sua espada e pela minha El-Nour quando nossos rostos se aproximaram. Para a minha surpresa:




Mas v-você...sou eu!?

Minha cópia mal feita, digo isso, pois a única diferença era o charme no rosto que ele com aquela cicatriz não possuía, era extremamente ágil. Algo me impedia de usar meus poderes, contudo isso não iria me fazer desistir. Avancei contra ele e saltei por cima do mesmo com a intenção de lhe dar uma gravata e segurá-lo com minha cimitarra em seu pescoço:

Olha...não lembro de ter perdido um irmão gêmeo na Irlanda para ele vir para neste fim de mundo. Sou um viajante e tudo o que quero é ter uma palavrinha com Tuoni. É pedir muito...impostor?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   24.04.16 23:34

~~~~~~~~~~~ Atualização em Progresso ~~~~~~~~~~~~~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   01.05.16 22:32

Lilith


Lilith não deu as costas a sua nova companhia, apontou a arma de forma precisa na direção da cabeça da mulher, suas pouca vestimentas tinham um tom forte de ver, mostravam mais do que deveria. Ao passar pela porta do elmo a Vault Hunter começou a ouvir os gritos de agonia e dor vindos do lugar, o que pode chamar sua atenção era a imensidão. Ela conseguia ver o "teto" da caverna mas estava realmente muito alto, o lugar de frio passou para um calor intenso, nuvens que soltavam raios vermelhos cercavam algumas partes, no chão ela podia ver metade de corpos para fora das pedras, com rostos sem olhos e dentes, expressão pura dor e sofrimento. - Bem Vinda ao Tartaro. - Disse a mulher que Lilith deixou para trás na porta do elmo, tal porta antes colada no paredão de pedras agora não existia mais, era como se tivesse sumido. - Você fez uma escolha inteligente, Essa era a única porta que te levava diretamente para aqui. - A Vault Hunter ouviu um estrondo, se fosse olhar para conferir, uma figura gigantesca andava lentamente, estava acorrentado mas mesmo assim conseguia se locomover um pouco, seus passos faziam todo o lugar tremer. - Por mais que esteja na trilha certa, ainda vai demorar bastante para encontrar aquela que vocês chamam de Thor, Tem certeza que deseja continuar? - O cheio de enxofre diminuiu de repente, Lilith podia sentir um tipo de perfume único, era agradável demais, por um momento ela pode pensar que nem estava mais no inferno. - Obedeça e talvez faça de você uma de minhas escravas, seria um bom pagamento. - A mulher puxou uma de suas adagas e foi pra cima, tentando desferir um golpe na altura de ombro de Lilith, que agora sentia uma vontade tremenda de dormir, era como se tivesse recebido uma anestesia só por ter inalado um pouco do perfume, ela tinha que ter cuidado pois o rio ainda estava ali, mais alguns passos para o lado e ela cairia de cara nas águas do Cócito.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   01.05.16 22:38

Nanbrimdor



Os olhos amarelados da mulher ficaram mais intensos ao ouvir as palavras do homem, ele tinha pouca opção e ela não pensou que fosse insistir na burrice de permanecerem inimigos, era uma tarefas simples, ela enfim poderia conhecer a filha e quem sabe aproveitar de seus poderes e ele levaria Thor para casa, mas o mesmo não agiu da maneira certa. Nanbrimdor se mesclou ao ambiente de forma rápida, saiu em disparada na direção contraria a rainha do inferno que conteve sua fúria e concentrou seus poderes para invocar buscadores, ela olhou para o vigia. - Avise aos príncipes que a caçada começou, quem me trouxer a cabeça daquele humano receberá uma recompensa em almas. - Lilith tomou o rumo contrario, ela não tinha mais o que fazer por ali, apenas esperar, ninguém nunca havia escapado vivo de uma caçada.

Nanbrimdor logo chegou a uma densa floresta, sua velocidade e camuflagem eram esplêndidos e ele podia desviar de todos os galhos e armadilhas postas por todo lugar, era fácil perceber essas coisas pois estavam bem expostos, e eram como armadilhas humanas, minas, linhas, buracos, coisas desse tipo. O homem permaneceu correndo por bastante tempo, não soube dizer o quanto mas ainda sim foi bastante, uma hora ele teve que parar, a floresta parecia bastante tranquila, se podia ouvir o vento nas folhas ressecadas que logo caiam, o vento tinha cheiro de enxofre, algo que ele já estava acostumado pela quantidade de tempo que esteve ali.

O que ele não esperava era a visita de sua guia. - Nanbridor! - A voz veio de longe, ele pode ouvir os passos se aproximando, aquela que havia espalhado todos eles. - Você está bem? - Ela foi chegando mais perto. - Não temos muito tempo, eu ainda não recuperei minha força para abrir um portal, temos que ir andando até uma das aberturas, consigo sentir uma próxima daqui, conseguiu alguma coisa sobre Thor? - A garota não parava de falar, estava descalça e sua roupa parecia um pouco rasgada, como se tivesse lutado bastante, ela foi indicando o caminho para o integrante da missão.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   01.05.16 22:53

Nenna
 


A voz na cabeça de Nenna foi rápida em indicar um caminho. - Esquerda, a parede é rochosa! - Nenna partiu sem pestanejar, correu o mais rápido que pode com o monstro em perseguição, o mesmo desferiu um primeiro golpe que não alcançou, mas também não acertou a parede, porem, seu segundo golpe foi mais desajeitado e Nenna usou da sorte para poder livrar-se do mesmo, que passou bem ao lado de sua perna, o machado gigante encontrou a rocha da parede e ficou encravado, o monstro parou com a perceguição a mutante para tentar tirar sua arma da parede, tentou por diversas vezes mas a sorte de Nenna fez um bom trabalho. Enquanto isso a mutante pode ver que a frente havia uma sala, lá dentro algo brilhava com bastante intensidade, quando Nenna chegasse mais perto, já que não havia outro caminho, ela pode notar que dentro de uma grande bola de vidro vidro algo que parecia ser uma bola de energia transmitia eletricidade para tubos feitos de areia, tubos que iam para diferentes lugares da sala,era bem maior que o corredor e sem janelas. A bola de energia aos poucos foi se moldando em uma forma visível, um bloco e pedra com um palmo de altura e um e meio de comprimento cm um cabo vermelho com prata que tinha apoio para segurar até duas mãos, na rocha que formava o martelo as palavras nórdicas foram se moldando na língua da mutante.




Atrás de si, Nenna pode ver que o monstro enfim alcançou a sala fechada mas sem o machado, então, saiu desferindo golpes contra a Mutante de forma aleatória e desordenada, tentava acerta-la e depois seguraria seu corpo para que ficasse mais fácil de destruir seus ossos, um dos golpes acertou Nenna e a jogou contra a parede da sala, ela pode sentir o gosto do sangue. - Ele é desordenado e burro, você precisa faze-lo quebrar o vidro e destruir os tubos, isso vai cortar a energia do castelo, porem tudo vai começar a desabar então seja rapida! - Uma luz azulada surgiu pelo corpo de Nenna, ela pode sentir-se revigorada, mais rápida e ágil, seu poder parecia ter multiplicado de potencia. - rápido, não posso te ajudar por muito tempo!  
[/justify]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   01.05.16 22:57

Basco

Os golpes eram muito semelhantes, Basco podia notar que seu outro "eu" tinha uma habilidade com a espada tão boa quanto si próprio, os golpes era facilmente amparados, de forma que nem o impacto era sentido pelo seu inimigo, já os contra-ataques eram brutos, existia uma diferença entre os dois, algo que basco pudesse pensar que estava em desvantagem mas se ele tinha pontos fortes talvez tivesse pontos fracos também. O homem tomou espaço mas basco aproveitou para usar de sua agilidade para prender o seu inimigo, dando uma grava e usando a espada como estrangulador, era uma força grande e seu inimigo não conseguia alcança-lo, em agonia, o mesmo usa de sua força para se jogar de costas contra um arvore, assim basco seria atingido, foram duas grandes batidas na arvore para basco perder o folego e enfim soltar, seu inimigo também caiu, tossindo, passou a procurar a espada brilhante e encontrou sua versão dela, empunhando, mas ainda meio cambaleante. Basco pode notar que seus poderes haviam voltado, seu golpe havia enfraquecido o bloqueio inimigo, esse estava livre para atacar. - Nunca deixarei que chegue perto da rainha Tuoni, Jurei defende-la até minha morte! -

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   01.05.16 23:02

~~~~ Informações Extras

Fala ai, desculpa demora pra atualização, foi uma semana cheia e ta meio difícil postar com todos os afazeres haha

Lilith, você recebe um Debuf nessa rodada! Tente contornar a situação

Nanbrimdor, agora você tem que sair do inferno o mais rápido possível!

Nenna, Bufada pela sua companheira telepatica, tente aproveitar o momento por não vai durar muito!

Basco, A luta contra você mesmo pode ser mais estranho do que imagina!


Vou deixar o prazo aberto dessa vez, quando puderem postar, postem!
Vejo vocês em breve! Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nanbrimbor
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 23
Data de inscrição : 03/03/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   07.05.16 14:23

Diante do que fora ofertado a Nanbrimbor por aquela que se dizia a mãe de Thalia, o homem não achou prudente aceitar, visto que, seria demasiadamente arriscado colocar toda a missão em risco por uma nova marca que seria deixada em seu corpo. O homem, por mais que tivesse tomado uma atitude rápida para não fazer uma escolha péssima, decidiu se mesclar ao ambiente e fugir, visto que, estava no inferno e certamente não haveriam seres confiáveis tal qual Izanami não o fora, que planos será que a estranha deusa teria para ele? Nanbrimbor não acreditara que juntar-se a um demônio que simplesmente disse que era mãe de Thalia fosse correto, ainda mais pela reação da criatura próximo a ela que parecia ter sinais claros de tortura, nisto, o homem meramente decidira fugir, ainda que não soubesse em qual direção corretamente partir.

Mesclando-se ao ambiente e utilizando-se de sua velocidade, Nanbrimbor partiu de maneira súbita, sua silhueta deixou transpassar completamente o ambiente e aos olhos da mãe da híbrido, ele desapareceria, sua silhueta então começaria a correr velozmente na direção contraposta a da mulher, seus passos eram rápidos e o homem mantinha claramente seu corpo curvado com inuito de lhe dar mais velocidade. O caminho estava livre para o homem que decidira percorrer a trilha de maneira paralela, ao qual por sua surpresa, sua velocidade e seus reflexos levaram-no a um ambiente completamente diferente, ele havia conseguido sair da zona ao qual pertencia a mulher? Ele não saberia dizer mas ainda assim suas pernas o levaram a uma densa floresta totalmente diferente das secas folhas que haviam, ao menos, pela densidão do lugar, Nanbrimbor estaria em vantagem, exceto por não conhecer o lugar. Seus braços apressaram-se ainda mais e o homem arfou ar para seus pulmões sentindo o maldito cheiro de enxofre daquele lugar mas não hesitando em continuar seu caminho. Conforme corria, inclinou-se, zigue-zagueou e até mesmo saltou com a finalidade de evitar galhos e estranhas armadilhas que surgiam em seu caminho.

Nanbrimbor não seria tolo o suficiente  para acreditar que as armadilhas em seu caminho foram deixadas ali de forma simples e não seria tolo o suficiente para cair nelas, estaria ele sendo subestimado? Estaria ele sendo testado ou então estaria ele claramente correndo em direção a uma armadilha maior do que poderia imaginar? “ Eu preciso sair daqui..” pensou Nanbrimbor continuando sua corrida, a noção de tempo fora perdida e o homem chegou a cessar sua corrida, permanecendo parado por alguns instantes, podia sentir o vento percorrer seu corpo igualmente as folhas ressecadas. Ainda que os ventos que percorressem o lugar carregassem o incômodo cheiro de enxofre, serviria ao menos para atenuar o calor de seu corpo dada a corrida.


Já cessado sua corrida, Nanbrimbor revelou sua presença suspirando profundamente aquele incômodo cheiro e então ajeitando suas vestes que certamente haviam se mexido bastante graças a movimentação, mas algo o surpreendeu quando uma voz ao longe alcançou seus sentidos. Seu olhar estreitou-se e ele inclinou-se quase que instintivamente sacando um par de adagas de suas vestes, as mantendo abruptamente em riste enquanto encarava a garota. - Você?! Exclamou enquanto mantinha o olhar fixo nos da garota. - Eu...acho que consegui algumas informações, Thalia, mas acredito que estamos com algo muito pior atrás de nós. Disse pausadamente não baixando sua guarda, o homem manteve o olhar fixo no estado da garota, estava deplorável, seria realmente aquela menininha arrogante de outrora? - Thalia, pouco antes de abrir o portal, o que nos conferiu? Qual “ presente” nos deu antes de nos separarmos?

Nanbrimbor ansiava pela resposta referente a marca que recebera igualmente os outros membros do grupo por Thalia, no entanto, se fosse um demônio que pudesse assumir formas, ele próprio não deveria ter acesso as memórias da garota. Caso Thalia respondesse corretamente, Nanbrimbor a seguiria,caso ao contrário, o homem partiria rapidamente em direção a garota com ambas adagas em mãos visando atingir a altura do pescoço do demônio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   14.05.16 21:52

O gosto de sangue estava na minha boca. Minhas roupas mais pareciam farrapos agora. Eu suava pra caramba. Detestava suar sem necessidade. Fazia o que? Uns dois dias já que eu não tomava um bom banho. Meu coração estava acelerado e minha respiração ofegante. Meu sósia realmente era bom de briga. Seus passos eram exatamente os meus. Eu precisava derrota-lo e fazer algo que geralmente eu jamais faria...mas o que!? Após o ultimo embate ele também parou. Parecia me analisar (como eu faria). Talvez ele não tivesse percebido, mas eu sentia meus poderes mutantes voltando, contudo, não podia depender deles naquele momento. Fiz o que jamais faria. Notei uma pedra do tamanho do meu punho um pouco mais a frente de mim. Guardei minha cimitarra enquanto tomava folego e ouvia meu sósia esbravejar:

Nunca deixarei que chegue perto da rainha Tuoni, Jurei defende-la até minha morte!



Corria em sua direção e esperava que ele fizesse o mesmo em um confronto direto (caso ele fizesse, eu, na corrida, daria uma cambalhota no chão, pegaria a pedra, rapidamente levantando e me esquivando da cimitarra do falso Basco, iria girar pela sua direita e acertar a cabeça dele com a pedra fazendo-o ir ao chão. Caso ele não corresse, correria até ele e o envolveria com meu nevoeiro e o asfixiaria até perder os sentidos).


Irmãozinho...jamais iria machucar Tuoni....apenas quero seguir viagem e deixar este reino. Preciso terminar minha missão e encontrar Thor e para isso, apenas desejo uma audiência com aquela que você protege!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG JOGOS :: Quest - Fúria dos Deuses 1: Estrada para o Inferno-
Ir para: