INTERESSADOS EM JOGAR, ACESSEM: http://orkutando.online/comunidade.php?com=2717
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 WoW - Onde Tudo Começa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   02.03.16 16:15

Pessoal, estou com alguns afazeres em off que estão consumindo boa parte do meu tempo. A Atualização de vocês vem até sexta-feira sem falta. Um aviso a vocês, não pensem que será tudo fácil HAEUHEAUHEu vou apertar o cerco na próxima atualização e Nickolas, você será o principal dessa próxima atualização. HAEUHEUHEA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   04.03.16 20:36


Corrigan / Helena


O pequeno grupo seguia em em uma feroz batalha contra aqueles que já haviam sido os habitantes daquela vilarejo. Guardas, camponeses e suas crianças eram convertidos por uma magia vil em mortos-vivos. Para que membro que parecia ser esfacelado pelos golpes dos heróis, novos pareciam surgir como em uma interminável batalha. A ferocidade da Ira de Deus era considerável e suas habilidades eram de certo invejáveis. Em sua realidade, um Deus com força capaz de fazer até mesmo com que o mais corajoso oponente recue, mas não, aquela não era sua realidade, aquelas não eram habilidades comuns. Reles humanos eram capazes de invocar a luz para seu auxilio, reles humanos com tamanha dedicação poderiam até mesmo superar os deuses. Não havia uma só criatura com vasto poder, haviam inúmeras. Corrigan podia sentir uma forte e vil magia circundar por todo o lugar assim como poderia sentir que o pequeno animal conjurado através de um retalho de suas vestes havia sido perdido, ele havia perdido o controle sobre tal animal, ainda que fosse poderoso, ainda que a magia estivesse sobre seu controle, a magia que era utilizada naquele lugar, naquele mundo era estranha a sua ciência, era estranha para sua silhueta. No entanto, o Necromante de fato havia caído na armadilha de Corrigan, fornecendo claramente sua localização, algo que apenas poderia ser confirmado por Nickolas, cuja presença, cujo calor havia sentido graças as suas habilidades.

No momento em seu martelo atingira a criatura na região das costelas, Corrigan não sentira nada no corpo da criatura, isto é, me refiro ao impacto da arma, era como se os corpos daquelas criaturas fossem tão frágeis como papel e então o corpo da criatura logo estilhaçou-se, ainda que armaduras recobrissem seu corpo. Neste momento, suas palavras já havia alcançado Arthas que estava um tanto quanto  frente do grupo, utilizando-se do poder da dita Luz para conter as hordas de mortos-vivos que surgiam.

[ Arthas ]- Nos leve então, Diplomata, vamos acabar com isso de uma vez por todas! Vociferou o princípe desviando o olhar em direção a Helena desta vez.

Helena parecia se sair bem em combate, rogando a Luz a garota parecia ter seu corpo envolto pela mesma que de alguma forma parecia repelir de maneira agressiva os corpos dos mortos que tentavam se aproximar da garota. Um dos cadáveres que parecia tentar flanquear a garota teve sua cabeça ceifada pelas espadas duplas de Thassarian que não conteve um singelo sorriso ao surgir quase que como um vulto por trás da garota. - Está aprendendo a usar bem a Luz. Disse ele esboçando um breve sorriso, de certo ofegante pela batalha que se seguia. - Não adianta ficar acabando com essa horda de mortos, precisamos realmente ir em direção ao dono dela, com certeza matando o necromante acabamos com essa bagunça. Dizia ele.


Neste momento, o que chamara a atenção fora o corpo de Jaina sendo arremessada contra as portas de um casebre. A garota acertou a mesma de costas e caiu de bruços no solo, segurando firmemente em seu cajado e tentando recompor-se rapidamente, não hesitando em conjurar uma esfera em chamas e jogá-la em direção a um dos cadáveres próximos. Com êxito, Helena se aproximou igualmente a Thassarian para guarnecer a garota.


Thassarian correu em frente de maneira rapidamente, mantendo uma lâmina em cada mão enquanto executava breves, porém mortais movimentos em direção aos corpos. Seu intuito não era decapita-los mas sim fazê-los perder o equilibrio enquanto realizava uma incursão em direção a garota.


[ Thassarian ]- Proudmoore, está bem?! Exclamou enquanto batia uma lâmina com a outra, atraindo a atenção de dois mortos-vivos próximos antes de ceifar suas cabeças. Jaina imediatamente assentiu que sim e esboçou um breve sorriso enquanto já se mantinha erguida.


[ Jaina ]- Estou farta disso... Disse um tanto quanto ofegante. - Precisamos acabar com a construção mágica deles para cessar depreciação do solo, imediatamente, mas primeiro temos que acabar com o necromante. Disse ela inflando ar para seus pulmões.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   04.03.16 20:40

Enquanto Isso
Nickolas


Com a sugestão de Nickolas e a afirmação de Arthas, Nickolas havia deixado o grupo, não os abandonando mas decidindo acabar com o foco daquela horda de mortos de uma vez por todas. O garoto, na atribuição de suas habilidades ascendera aos céus de maneira violenta, procurando onde estaria a localização de seu inimigo. Não seria dificil localizar Kelthuzad visto que ele estava sobre a companhia de uma criatura que causava repulsa aos olhos apenas ao ver. Um aspecto verdadeiramente assustador assumira a face de Nickolas que não pensou duas vezes em lançar-se em direção ao grupo de ghouls, mortos-vivos, abominação e o principal, o Necromante.

Nickolas descera com extrema violência, fazendo com que as chamas se espalhassem por boa parte do lugar assim como uma cobertura de poeira parecia recobrir todo o lugar. O impacto fora verdadeiramente assustador graças ao poder do rapaz, no entanto, sua visão era turva graças a grande poeira que havia se formado, no entanto, o rapaz pôde contemplar alguns necromantes, aqueles da visão de Helena, estirados ao solo, cujas chamas pareciam consumir seus corpos. Eles não se debatiam, muito menos esboçavam qualquer reação até que uma voz ecoa a mente de Nickolas, chamando sua atenção.

“ Na morte, todos me pertencem..” Ecoava a mente de Nickolas enquanto os 4 necromantes aprendizes que estavam próximos a silhueta do rapaz ergueram-se, mas não parecida com os mortos que estavam mais atrás mas sim, se rastejando, rastejando a tempo o suficiente para segurar os tornozelos de Nickolas de maneira firme. Imediatamente, Nickolas pôde sentir algo atingir-lhe de maneira violenta. Seu corpo apenas poderia enrigecer-se para que pudesse suportar o golpe massivo que sofrera. Algo como uma parede metálica havia atingido o corpo do espadachin o arremessando a vários metros de distância até parar próximo as ruínas de um casebre.


[ ??? ]- HA HA HA HA HA HA..


Uma risada grotesca em meio a pigarros pôde ser escutada. Quando Nickolas pudesse olhar melhor o que estava em sua frente veria a abominação de outrora, aquela da referida visão de Helena. De todas as criaturas que ali estavam apenas ela encontrava-se de pé, ilesa da imensa habilidade destrutiva de Nickolas. Uma voz ecoou uma segunda vez, mas não a mente de Nickolas.




[ Kelthuzad ]- Deixe-me sair.

Imediatamente, a imensa criatura cravou um dos grandes cutelos ao qual tinha no solo e enfio uma de suas mãos em suas próprias vísceras, retirando então o corpo franzino do necromante que Nickolas conhecia e muito bem de outra situação. Suavemente, o corpo do Necromante fora colocado em solo e um doentio sorriso pareceu brotar a face do mesmo.

[ Kelthuzad ]- Interessante....poder. O necromante pausou em meio sorriso. - Não estaria interessado em aprimorá-lo, meu jovem?  Há tantos segredos pairando neste muito e tantos outros apenas aguardando para seres descobertos. Tanto.....poder.  Peço desculpas a maneira rude com o qual foi tratado, não foi a minha intenção mas veja....todos os meus aliados foram mortos. Seu poder é impressionante mas não forte o suficiente ainda...entenda que, eu não sou o causador dessa desgraça toda..eu apenas sou um emissário, ou você acha mesmo que eu acreditaria que o tolo Medivh não buscaria outro tipo de ajuda....em outros mundos talvez? Neste momento o Necromante começa a gargalhar. A abominação atrás dele ameaça investir mas o mesmo ergue uma das mãos, cessando os passos da criatura. -  O meu mestre tem grandes planos para você jovem rapaz. Eu consigo ver o que está por debaixo de sua casca....e principalmente...consigo ver seu passado..onde estão todos os entes queridos que já amou algum dia? Onde estão todos? Indagou o Necromante começando a iniciar um ataque psiquíco em Nickolas.


Nickolas agora podia se ver em outro lugar, completamente diferente de onde estavam. Não haviam ruínas, construções, não haviam mortos, não haviam aliados, apenas Nickolas e o Necromante. O jovem rapaz não poderia fazer nada para escapar, ao menos, não com sua própria força.  A frente de Nickolas, havia um homem de trajes rosados e com um simbolo semelhante ao que havia no cajado de Jaina, o simbolo dos Kirin Tor, ordem dos magos de Dalaran.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   04.03.16 20:43




[ Kelthuzad ]- Aqui estamos, em sua consciência. Obviamente você poderia me matar se eu não restringisse algumas coisas, mas, qual a finalidade de ajudar um princípe próximo a perdição, uma maga e um homem chamado Medivh. Por acaso sabe o que este homem fez? Jovem Nickolas? Um sorriso surgiu a face do homem. - Imagine dois mundos completamente diferentes...poderá imaginar até mesmo o mundo de onde você veio e o mundo ao qual está. Intitule-os. Draenor....e...Azeroth. O Necromante esboçou um novo sorriso. - Haviam duas raças em Draenor..duas raças que viviam em perfeita harmonia...até um terceiro mundo intervir...o mundo dos demônios...o mundo de conhecimentos proibidos...um mundo de oportunidades. Esses demônios queriam chegar a Draenor..e para isso...precisavam de um portal. Seria fácil...com um emissário. O portal fora aberto por esse emissário e uma das raças em harmonia fora quase totalmente extinta, mas os demônios queriam mais...muito mais...eles queriam Azeroth! Exclamou o mago esboçando um novo sorriso. - Para isto..precisavam de um segundo emissário...do lado de Azeroth...pois o portal já havia sido construído em Draenor.....sabe quem foi esse emissário? Coloque sua cabeça para funcionar...rapaz....isso mesmo, estamos chegando lá...Medivh...e a raça que quase destruíra a outra...os orcs...quem você acha que trouxe os orcs para este mundo? AHAHAHAH...isso mesmo..seu caro convocador...Medivh..ele trouxe a danação a humanidade e eu estou apenas escolhendo um lado certo...e você deverá escolher também...o que acha? Indagou o Necromante. - Você poderia se juntar a mim...e de certo...com um bônus!



Imediatamente, Nickolas poderia ver ao lado do necromante, silhuetas, silhuetas das quais poderia claramente reconhecer, eram os entes queridos do rapaz. Todos pareciam felizes, inundados por uma alegria que deveria ser aos poucos preenchida, contagiando aos poucos Nickolas. Ao lado esquerdo do Necromante estava Thomas Bartowski, um dos mais velhos e poderosos usuários de pirocinese, ao lado direito, Tara Bartowski, uma famosa sacerdotiza e guardiã e a frente de Kelthuzad, estava Zoey, imaculada, sem a gana que certamente havia tomado o ser da garota ao qual utilizaria a espada herdada por Nickolas para fazer o bem.  

[ Kelthuzad ]- Odeie....ame....sinta falta...traga à tona todos os desejos daqueles que o amaram, todos os desejos que você ensejaria por não ter uma história trágica como a sua, o que faria se tivesse sua família de volta? O que faria...eles se orgulhariam da pessoa que você é hoje? Eles gostariam de ver o homem que você se tornou? O que fará rapaz? Aceitará vir comigo?

Fora do subconsciente de Nickolas, as chamas haviam sido extintas graças ao próprio poder da espada e outrora, cadáveres que estavam sendo queimados, ainda que tivessem recebido um dano pesaroso, começavam a se reerguer novamente, ainda com seus corpos pútridos e ainda mais deteriorados pelas chamas calcinantes de Nickolas. O que ele faria?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   04.03.16 20:46

Enquanto Isso
Helena / Corrigan

A batalha gradativamente parecia exaurir todos os campeões. Os mortos tinham algumas vantagens. Não sentiam dor alguma, apenas deixavam de atacar quando seus corpos eram totalmente inutilizáveis. Não se cansavam, não hesitavam. Apenas seguiam ordens. Logo, se aquela situação não fosse resolvida, o grupo iria se cansar, eram humanos e a fadiga certamente haveria de subjulgá-los com o tempo.



[ Jaina Proudmoore ]- Estou farta disso. A maga demonstrava tamanha seriedade. Lentamente, ela ergueu seu cajado e parecia recitar alguma coisa inaudível a Thassarian e Helena. Estranhamente uma aura gélida pareceu circundar o corpo da garota. Seus olhos cintilaram em um azul brilhante enquanto claramente a temperatura pareceu cair, o sol não parecia mais se fazer presente ali e gradativamente as respirações de todos se condensavam. Jaina então começou a caminhar apressadamente em direção a dois cadáveres que estavam próximos dela.  Jaina estendera seu cajado e o primeiro cadáver congelou, movimentou-se então com a extremidade do mesmo acertando o peito de outra criatura fazendo-a congelar.

( Jaina Proudmoore )


[ Jaina ]- Precisamos avançar o quanto antes! Vociferou a garota. -Todos estão bem?

[ Arthas ]- Corrigan, vamos logo! Nos leve até o necromante! Vociferou.

Corrigan, por sua vez, parecia preparar-se para levar o grupo em direção ao necromante, ao qual parecia ter Nickolas dominado pelo momento, entretanto, nada seria tão fácil quanto a Ira de Deus poderia pensar. De maneira abrupta, três gritos humanos foram abafados, a névoa gélida que se fazia presente graças a Jaina restringia os movimentos dos mortos e caso tocados pela mesma, os faziam parar, no entanto, os três gritos que foram abafados foram os três cavaleiros que acompanhavam o grupo sendo ceifados. Uma nova silhueta aparecera, sua altura era cerca de 2,5, seu peso não poderia ser mensurado graças aos ossos expostos pela criatura, no entanto, pelo tamanho do escudo e a lâmina ao qual portava e a maneira pelo qual haviam ceifado os cavaleiros indicava ser de grande peso. A criatura rugiu e partiu imediatamente em direção a Ira de Deus, seu escudo chocou-se com o corpo de Espectro fazendo com que o mesmo fosse lançado a metros de distância atingindo um casebre próximo.

A criatura erguera sua imensa alabarda, girando-a bruscamente em direção a Thassarian que inclinou-se de maneira rápida e rolou, reassumindo o equilibrio logo depois. Arthas, por sua vez vira o que a criatura fez e logo se aproximaria para ajudar.

[ ??? ]- Não deixarei que atrapalhem meus planos de forma alguma. Nem mesmo você, menina do Kirin Tor! Vociferou a criatura de forma gutural, enquanto corria em direção a maga rapidamente. Graças a sua força e peso, os mortos que jaziam em seu caminho eram golpeados para longe assim como Thassariam seria  golpeado antes da garota e em sequência, Helena, Corrigan e Arthas.




[ ??? ]- Não passarão! Aqui serão seus túmulos! Vociferou. - Logo irão retornar dos mortos para servirem ao flagelo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   04.03.16 20:47

I N F O R M A Ç Õ E S

E ai Pessoal, tudo bem? Agora puxei um pouquinho e decidi apertar o cerco para todos vocês.

Nickolas, vocês está com sérios problemas. Afinal, grandes ações exigem grandes oponentes não é mesmo? Um ataque psíquico deve servir para deixá-lo um pouco confuso graças as habilidades de Kelthuzad.

Corrigan, você foi atingido pelo que parece ser um mini-boss. Não houve defesa graças a força empregada pela criatura. Ela está sendo controlada por Kelthuzad e claramente transferindo tudo o que vê ao necromante que está executando um ataque mental em Nickolas.

Helena, tome cuidado, a criatura poderá até mesmo te atropelar na investida. Como ela é um morto-vivo, não possuí grande resistência no entanto, força e peso possui de sobra.

Nickolas está em apuros, dependem de você irem ajudá-lo agora e não esqueçam da abominação que ali está.

Prazo para os Jogadores: 14/03/2016
Prazo para o Narrador: 15/03/2016
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Detetive Corrigan
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 13/01/2016
Localização : Entre o céu e a terra

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   11.03.16 14:51

O espectro após fazer sua investigação naquele pequeno vilarejo de Andorhal porem a situação se complica, e lutando com um exercito de zumbis em meio a uma dura busca pelo já revelado inimigo da equipe. Espectro teria que levar a equipe para o mesmo paradeiro daquele que parecia ser o verdadeiro inimigo daquela jornada.

Corrigan estava prestes a levar toda a equipe para a luta verdadeira em que seu companheiro de patrulha se antecipou, Corrigan pensava que ele acreditava no que fazer, não conhecia todo o poder do guerreiro, mas sabia que o mesmo era capaz de grandes feitos. No momento em que Corrigan consegue rastrear a mente de cada um dos  integrantes, a entidade magica estava prestes a levá-los quando era golpeada  por um escudo que havia o lançado para  dentro de um casebre. E antes que Jaina Proudmore fosse atingida por aquele escudo que mais parecia uma parede de podridão, uma parede  dimensional invisível parecia o bloquear, parando-o,  e somo um toque sobre a superfície de águas calmas, a onda era formada em um brilho de cor esmeralda.

_Acha mesmo que tem todo esse poder. Um campeão morto vivo para mim já perdeu a sua época, assim como os campeões do passado, se um dia foi algum, você sera reconhecido e honrado por suas ações em vida e não em morte.

A parede invisível começa a ganhar forma. Aquilo parecia ser a palma de uma mão pálida, albina; a palma da mão de espectro, que  se transfora em um emaranhado de gafanhotos, que sobrevoam em torno do morto vivo, eles eram gelados e acertavam o morto vivo com enxames que tinha potencia de um poderoso soco de espectro, e em seguida não deixando que ele use de sua poderosa força e tomando proveito de seu corpo pútrido e de pouca resistência, Espectro torna os gafanhotos em energia de sua magica divina produzido assim uma luz intensa que vinha de cada gafanhoto que explodia liberando a fria energia, com a intenção de congelar o oponente.

_Helena, por favor, ataque-o com tudo o que tiver em quanto mandarei a todos para a batalha ao lado de Nickolas.

Com o morto vivo congelado o Diplomata concentra sua energia junto ao poder de sentir a alma de todo ser vivo e  com seu poder magico a fumaça espectral verde envolvia todos que estavam naquela batalha os mandando para junto a nick no duelo contra o necromante. Em seguida Espectro surge ao lado de Helena e  carrega a parte esmagadora de se martelo com a sua magia divida de cor verde, a capa de espectro tinha seu tamanho aumentado e como se ela pudesse desaparecer no espaço tempo ela envolvia Helena junto ao Diplomata e assim ambos  desapareciam entre a túnica que girava e encolhia até sumir, na tentativa de teleportar a todos para a verdadeira batalha.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 21
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   11.03.16 15:30

A poeira levantou com o impacto de Nick com o chão, ele tinha que ter feito aquilo para garantir a destruição completa de seu inimigo mas pelo visto acabou subestimando suas defesas, sentiu algo agarrar sua perna com uma força descomunal, tentou se libertar e usar seu poder para escapar mas acabou recebendo um golpe rápido bem no meio do corpo, o impacto jogou Nick para fora da cortina de poeira, o corpo do pirocinetico saiu rodando e rodando até parar perto de um tronco queimado, por alguns segundos ele permaneceu no chão, ainda confuso do primeiro ataque mental, aos poucos foi se levantando, sua mascara estava quebrada pela metade e podia-se ver sangue em seu rosto.



A criatura era realmente absurda, um corpo completamente destroçado com parte a amostra, Nick tinha que destruir primeiro aquela abominação para poder chegar definitivamente ao mago. Encarou o velho com olhos de raiva, queria queima-lo de uma vez, quando tentou fazer tal mas sentiu sua mente ser abalada novamente, o cenário mudou, Nick não estava mais na floresta destruída por sua onda de fogo, mas sim, em o que parecia ser um cenário daquele mundo. - Medivh? - Por algum motivo as palavras do mago faziam Nick ficar realmente confuso, Medivh tinha recrutado todos eles para salvar esse mundo da danação, não condena-lo. Mesmo assim o mago mexia com as memorias e desejos de Nick, no fim da argumentação o pirocinetico já estava convencido que talvez Medivh não fosse a melhor pessoa mas ainda sim ele prometeu cumprir uma missão. Quem primeiro surgiu foi o pai de Nick, portava amaterasu nas costas e uma vestimenta que pareceu familiar, por mais que não fosse, depois sua mãe, uma sacerdotisa fenomenal, aos poucos a sua memoria ficou preenchida de felicidade e boas lembranças, Zoey foi a ultima, não conseguia ser tão alta quanto seu irmão, ainda sim parecia mais feliz que Nunca.

E então Sadie surge, de duas costas, como sempre faziam quando estavam sem se ver, o abraçava por trás e ali ficava, por um tempo, ele sabia que era Sadie pelo cheiro, ela sempre teve o mesmo perfume. Lagrimas se acumularam no rosto do pirocinetico, já fazia tanto tempo e ele ainda tinha essa lembrança, Sadie trajava armaduras, ela sempre quis ter uma daquelas, memorias invadiram sua mente, ela lutando em festivais de lanças, sempre foi algo que amou. - Todos estão aqui. - Suas lagrimas de felicidade eram reais? ele sabia que não mas não deixaria de derrama-las, sentia tanta saudade que era muito mais confortável se deixar acreditar que tudo ficaria bem dali pra frente. - Eu... - Ele começou, ainda sem reação. - Eu... irei ajud... - Antes que as palavras de Nick alcançassem o mago uma espada negra atravessou seu peito, a dor pareceu real, ele podia sentir a vida saindo de seu corpo aos poucos. " Desculpe, Nick... " a espada negra foi tomando uma coloração banca, todo aquele mundo criado pelo mago foi desmoronando, tudo foi sumindo, Nick não sentia mais seu corpo. - HAHAHAHAHAHAHA EU AVISEI A VOCÊ, REI! PROMETI OBEDIÊNCIA MAS ALEITEI SOBRE AS CONSEQUÊNCIAS DE DEIXAR SUA GUARDA BAIXA! AGORA VOCÊ SE TORNA O SERVO E EU SEREI O REI! - Dai pra frente, Nick já não estava mais no controle.


No mundo real a pele de Nick ganhou uma tonalidade diferente, tornando-se branco puro, seu quimono também ganhou uma coloração branca, assim como amaterasu. - HAHAHA, VOCÊ É MEU OPONENTE? - Kuronick parecia feliz, já fazia alguns anos que não esticava as pernas, da ultima vez foi bem rápido, dessa seria um pouco diferente, sentia-se totalmente no controle. O irritante sorriso apareceu nos seus lábios, ele estava esperando algum ataque mental. - DIFERENTE DO REI, OU MELHOR, DO SERVO, VOCÊ NUNCA IRÁ ME CONTROLAR! - Kuronick partiu pra cima, sua mente era uma bagunça de insanidade e louca, ele não poderia ser controlado, seria necessário muitos telepatas para tal tarefa. A insana contraparte de Nick acumulou poder na lamina da kuroamaterasu, uma concentração de chamas negras em grande escala, usando sua velocidade a contra parte mirou primeiro o monstro gigante, liberando toda rajada de fogo acumulada em um corte vertical que ia do rosto até a barriga do monstro, e ainda usando seu jogo de perna para chuta-lo com uma forma descomunal, diferente de Nick, kuronick era muito mais forte e rápido, queria afastar o monstro ainda mais para continuar atacando e atacando com cortes por todos os lados.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 21
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   11.03.16 15:31










Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helena 2
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 29/12/2015

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   14.03.16 7:21


Meu intuito foi alcançado e sorri para Thassarian dizendo.

— Eu acredito em você e você acredita na Luz, então ela estará sempre comigo.

Tudo estava complicado, mas Jaina provou ser uma excelente maga e usou sua magia, voltei a aproximar-e de Thassarian. O que veio na sequencia, confesso, me deixou boquiaberta. Como era possível ossos fazerem tanto estrago, não perderia minha fé, mas ali naquele campo eu seria facilmente derrotada. O grito acompanhado do silencio da morte alcançou meus ouvidos, ouvi as palavras de Jaina, mas também vi o que a criatura fez com Thassarian, meus olhos encheram-se de ódio. O diplomata fez mais magia e enquanto suas criaturas atacavam, golpeei a criatura na junta dos joelhos, se ele caísse eu poderia ousar golpeá-lo na, varri o lugar com o olhar, procurava Thassarian, onde ele estava? Precisava me concentrar, foi então que o diplomata retirou-me do lugar, vi apenas flaches verdes envolverem meu corpo, gritei a plenos pulmões.


— O que está fazendo? Para onde está me levando?

Thassarian estaria bem? O que era aquela criatura? Jaina, Arthas, não podia afastar-me de Arthas, ele era minha missão. Esperava obter respostas e continuara ser útil.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   18.03.16 16:19

Atualização Virá! Tem recado no Chat \o
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   18.03.16 16:25




Corrigan / Helena


As palavras proferidas por Corrigan foram ignoradas, ao menos, enquanto aquela silhueta humana permanecia inerte, cessando sua investida. Corrigan agira com êxito invocando uma espécie de muralha invisivel que gradativamente parecia assumir um aspecto de enxames peçonhentos. O grande morto-vivo a frente do grupo sequer demonstrou reação enquanto os insentos pareciam assumir a silhueta de uma grande mão, este que por sua vez partira em direção ao morto-vivo socando-o com tamanha potência para fazer o grandalhão recuar, bastando apenas apenas encravar a lâmina no solo para reaver o equilibrio. A criatura, ainda sem esboçar qualquer reação apenas endireitou-se, visando então caminhar em direção de Corrigan mas uma intensa luz se fez presente e em sequência uma série de pequenas explosões que grassavam por onde o enxame estava, próximo a criatura. As explosões fizeram-no recuar e com isto, pouco a pouco os movimentos da grande criatura foram cessando aos poucos. Seus ossos começavam a congelar lentamente, não havia carne, lentamente o som oco de algo tentando mover-se poderia ser escutado, a criatura tentava avançar mas o sucesso não era opção naquele momento para a monstruosidade.

Em sequência, Helena pareceu agir, a garota avançou contra a criatura que parecia ter seus movimentos quase que completamente restritos. A garota avançou visando atingi-lo na região dos joelhos de maneira abrupta. Algo, equiparadamente a uma luz dourada pareceu envolver a região das pernas da garota, garantindo-lhe mais velocidade do que estava acostumada, no entanto, sua perca de fé fez com que lentamente a energia se dissipasse mas que fora forte o suficiente para atingir a criatura na altura dos joelhso a fazendo tombar. Os ossos de seus joelhos trincaram e logo se partiram com a queda fazendo a criatura desvencilhar-se da espada e então apoiar uma das mãos ao solo já estando bem próximo deste.

Enquanto Isso

Nickolas

[ Kel'thuzad ]- Isso jovem rapaz...una-se a mim... Dizia Kelthuzad enquanto ele notava lentamente suas palavras surtirem efeito no espadachin. Cada ação, cada silhueta de seus familiares parecia trazer à tona sentimentos, sentimentos estes que fizeram com que Nickolas fossem imerso em um turbilhão de dúvidas, um turbilhão ao qual chegaria até mesmo a fazer Nickolas abandonar seus companheiros de equipe e até mesmo o objetivo de sua missão. No entanto, em determinado momento ao qual o espadachin estaria para ser subjugado pelo necromante, algo pareceu acontecer, algo abrupto, algo violento, algo inesperado.

[ Kel'thuzad ]- N-não...o que é isso? Igualmente uma pintura mal-feita cuja suas pinceladas em excesso fazem o líquido escorrer para fora do quadro assim ocorrera com a realidade que Kelthuzad havia criado. Tudo pareceu escorrer, o cenário pareceu escorrer, gradativamente tudo parecia se dissipar com a nova presença que ali surgia. Suas palavras chegaram a ciência do necromante pouco antes da conexão entre ambos ser desfeita.  Pouco a pouco, Kel'thuzad parecia entender o que estava ocorrendo. Havia uma presença no interior de Nickolas, uma presença antiga e ainda assim não menos perigosa. O necromante permaneceu em silêncio diante das palavras do espadachin, não respondendo-o inicialmente.

[ Kelthuzad ]- Interessante...muito interessante. Observava o Necromante enquanto Nickolas partia para cima da abominação que inerte estava. Os golpes desferidos pela lâmina da Kuroamaterasu eram potentes. A abominação tentou bloquear o primeiro golpe proveniente da lâmina de Nickolas mas não obteve êxito, as chamas transpassaram o cutelo do monstro atingindo em cheio a face da criatura fazendo com que seus orbes imediatamente implodissem e uma fenda se abrisse a face do monstro, propagando-se entre seu pescoço, toráx e barriga, fazendo com que um odor terrível emanasse da criatura. Tal odor terrível espalhava-se lentamente através de uma névoa esverdeada altamente tóxica, isto chegaria ao espadachin que parecia emanar golpes a esmo na direção da monstruosidade?


Caso inalado, os efeitos seriam semelhantes ao veneno Sarin, náusas, vômito e até mesmo uma cegueira momentânea além de espasmos musculares ocorreriam próximo a criatura. Se Nickolas continuasse de certa forma imerso naquela batalha sob aquela forma, a menos que fosse imune a compostos químicos, este não seria afetado.Nickolas ainda assim manteria sua investida em chutar a criatura?

[ Kel'thuzad ]- Devo negociar com você ao invés do rapaz de cabelos alaranjados....? Ahn? Kelthuzad virou sua face para as próximidades do novo ser que Nickolas havia se tornado, algo parecia distorcer o tempo e o espaço do lugar e o necromante sabia muito bem do que se tratava.


Helena / Corrigan / Nickolas



Graças a Corrigan, utilizando-se de seus poderes para transportar o grupo para a verdadeira batalha fez com que uma pequena distorção se formasse. A região estaria completamente devastada pelas chamas graças a primeira investida de Nickolas. Alguns casebres ainda estavam a ser consumidos pelas chamas da espada de Nickolas. Naquele lugar haviam surgido, Arthas, Jaina, Helena, Corrigan e Thassarian. Ambos, com exceção de Corrigan e Helena pareciam machucados com arranhões e leves luxações em seus corpos, resultados da longa batalha que já estavam travando com os mortos-vivos mas finalmente haviam se deparado com Kelthuzad e a abominação que Helena havia alertado a todos. Não haviam mortos-vivos no lugar, apenas a dupla e Nickolas aparentava estar muito diferente do que costumeiramente Corrigan ou Helena estariam acostumados. Kelthuzad esboçou um breve sorriso após o aparecimento destes e Arthas fora o primeiro a falar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   18.03.16 16:31

[ Arthas ]- Você é o responsável por tudo isso necromante?! Vociferou Arthas.


[ Kelthuzad ]-  Oh...Inestimável Príncipe Arthas....deveria eu fazer-lhe uma reverência digna? Um sorriso cínico surgiu a face do necromante. - Infelizmente não posso levar todo o crédito pelo que ocorreu aqui ou mesmo pelo que está ocorrendo por todas as terras de Lordaeron.

[ Arthas ]- O q-quê?

[ Kelthuzad ]- Eu sirvo ao dreadlord Mal'ganis, o grandioso mestre do flagelo. Você poderá vê-lo em breve se conseguir chegar vivo em Stratholme. Minha morte aqui não significará nada para a grande guerra que está por vir. O que ocorrerá aqui será um pequenino contratempo. O Reinado dos humanos terá chegado ao fim. Seus últimos dias são apenas o que vocês tolos humanos chamam de glória.. Vocês não podem impedir o que está por vir.


[ Jaina ]- Kel'thuzad, como um renomado mago do Kirin Tor se transforma nessa coisa...? Faz tantas abominações dessa forma e o pior..como você pôde fazer isso com humanos..com pessoas de bem..com suas famílias..

[ Kelthuzad ]- Foi necessário. Eles são apenas pequenos instrumentos para a gloriosa era que virá.

[ Arthas ]- GLORIOSA ERA?! Vociferou Arthas. - VOCÊ MATOU TODOS! E VAI PAGAR, VAI PAGAR COM A SUA VIDA NECROMANTE! Arthas vociferou de uma maneira nunca antes vista. Jaina chegou até mesmo a se assustar com os dizeres do príncipe, no entanto, Thassarian era aquele que o entendia. Ele entendia o ódio do principe em aguentar tamanha asneira de um ideal deturpado. Thassarian empunhou suas duas lâminas e inclinou-se.  

[ Thassarian ]- Princípe.

[ Arthas ]- Jaina...vá acabar com a fonte dessa praga imediatamente. Nós damos conta daqui.

[ Jaina ]- Arthas... tome cuidado. Disse Jaina demonstrando certa aflição pelo que estava acontecendo.  Imediatamente os olhos de Jaina cintilaram de maneira considerável e para que a visse poderia notar a garota tornar-se rapidamente ofegante com o feitiço que estava realizando. A fadiga pareceu tomar conta da garota completamente.

[ Arthas ]- Jaina...vá até Uther imediatamente e peça reforços, eles devem estar próximos da cidade já, precisamos de toda ajuda possível.

[ Jainas ]- Mas Arthas..

[ Arthas ]- Vá Jaina! Exclamou.


Kelthuzad manteve um breve sorriso em sua face, malicioso, seus olhos cintilavam em rubro. Nickolas haveria de ter se tornado também um inimigo ao grupo ou estaria somente por conta própria?  O necromante refletiria sobre isso de maneira rapida.

[ Kelthuzad ]- Òtimo, perfeito! Uma união em família por assim dizer mas eu consegui o tempo necessário para......... AHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH



Enquanto uma gargalhada fosse propagada de maneira sádica por Kelthuzad, inúmeros mortos-vivos começavam a sair de suas casas e casebres, saiam de becos e pequenas vielinhas. Pelas sus vestes e pelo que portavam em suas mãos, o grupo poderia perceber que  eram ferreiros, carpinteiros, faxineiras, guardas, eram os habitantes daquele lugar. Em seus corpos, haviam sinais de luta, mordidas e ferimentos. Embora a cidade ao qual estavam fosse demasiadamente pequena,  muitas pessoas habitavam ali e muitos dos corpos possuíam certos brasões, indicando que eram de cidades vizinhas mas apenas a face de Arthas, estupefato com o que estava acontecendo poderia ser visto.

[ Arthas ]- E-eles são das...cidades vizinhas...pela luz....o que está acontecendo?

[ Kel'thuzad ]- Eu disse a vocês..nada poderá cessar a guerra que está por vir...jovem príncipe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   18.03.16 16:34

[ Arthas ]- MAS VAMOS TENTAR! Esbravejou erguendo seu martelo e partindo na direção do primeiro corpo que ali aparecera. Por sorte, as chamas que Nickolas havia espalhado pelo lugar com seu ataque chegava até mesmo a percorrer alguns corpos que logo eram reduzidos a cinzas. Não tardou então para que algo inesperado ocorresse.

Uma Nova Esperança




Cavalos trotando e urros que mais assemelhavam-se a brados de batalha. Uma poderosa luz dourada se fez presença de onde os urros ecoavam. O som de metal se chocando e golpes que pareciams e pontecializar com gritos podiam ser escutados. A silhueta de Jaina aparecera no meio do grupo, esboçando um breve sorriso embora a garota estivesse demasiadamente pálida. A silhueta lembrava a pouco um holograma onde uma singela brisa fazia a forma da garota dispesar-se e retornar então. A garota fitava Arthas um com leve sorriso na face, ela havia se esforçado em muito e ainda havia algo a ser feito, ainda havia uma batalha a ser travada no entanto, um novo clarão surgira, clarão este que aparecera próximo ao novo Nickolas, um clarão dourado atingira a abominação fazendo-a titubear alguns passos para trás, o suficiente para dar um pouco de folga ao espadachin para recompor-se ainda que sua forma lembrasse agora pouco a humana.



[ Uther ]- Desculpe a demora paladinos. O velho esboçou um breve sorriso. Um morto vivo visou atingi-lo após tentar surpreendê-lo pelas costas mas Arthas se movimentou com tamanha maestria que o golpeou para longe.

[ Arthas ]- Velho... Ele sorriu.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   18.03.16 16:35

I N F O R M A Ç Õ E S

Pessoal, gostaria de pedir desculpas pela demora mas a postagem está ai. A batalha está quase no final então sejam criativos com suas batalhas e cuidado com o Necromante.

Prazo para os Jogadores: 28/03/2016

Prazo para o Narrador: 29/03/2016
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Detetive Corrigan
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 13/01/2016
Localização : Entre o céu e a terra

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   24.03.16 9:04

Corrigan conseguira em apoio imensurável, de seus pares na jornada para derrotar a abominação que os atormentava, com seus estimados poderes ele leva os  aliados em frente ao necromante a batalha real esta para começar.

Após surgir junto de Helena, Espectro poderia ver Nickolas em seu estado, ele parecia diferente do que estava antes, heis que o Diplomata fica em sua forma astral, tornando seu ser em um fantasma legitimo, com aquilo ele surgia atrás de Nickolas.


_Você é muito semelhante a mim ser que esta no interior de Nickolas, nosso poder é o que mantem nossas cascas vivas em muitas ocasiões, mas temos propósitos diferentes apesar de nossa ligação com aqueles que nos portam. Apenas te peço como o Diplomata que sou nesta terra. Una-se a nós para derrotar aquele que atormenta a sua casca. Juntos sei que poderemos ser imbatível.


Após terminar as palavras a brisa sopra, leve, porem mais violenta do que de costume, nas mãos de Espectro o martelo adquirido naquela jornada se encanta com a magia divina. Seu semblante era quase invisível, seu corpo flutuava em uma transparência notável e a forma espectral não formava seus pés e em suas costas, a capa de sua túnica esmeralda dançava no ar como um ser sem gravidade, lento e majestoso. Eis que conversando com Arthas o Necromante próximo a Nickolas e Espectro cria mais daquelas abominações, porem algo incomoda o Diplomata, algo faz com que o Espirito de Vingança se ire ainda mais, indignado e furioso o Diplomata agora amaldiçoava a causa injusta elevando seu plano estável, e flutuando a uma altura do qual seria notável.


_BASTA!


Interrompia a gargalhada do Negromante com um grito que ecoa com o eco que circunda o redor das montanhas.


_Ousa matar o povo que vive nestes lugares injustamente, ousa transformar deles, pessoas de vidas comuns seja vidas duras ou boas, mortos vivos! Eles fizeram por merecer??? Se não, acredite sua punição é certa.


A voz, aquele que muitos chamam de Deus é uma entidade universal. Mesmo desconhecida por outros seres como naquele universo, seu poder é imenso. Espectro era a sua Ira, a sua Ira contra todos que foram mortos injustamente, e, se fortalecia da energia de suas almas para poder trazer paz a elas. O Diplomata então entra em contato com as almas que foram trazidas até o tormento.





As almas que tiveram uma morte injusta merecem ser acalmadas, merecem ser vingadas para poder fazer o cruzamento que faz todos os seres vivos fazem ao desprender as almas de seu corpo isso que deu origem ao Espectro. Estar de frente a tantos mortos vivos fez o Diplomata ter acesso a um poder muito grande. Dos olhos e da boca de Espectro transbordavam a energia divina das almas dos injustiçados. A energia da luz de suas vidas agora estavam nas mãos de tal entidade para que ele puna quem os fizeram sofrer e de o descanso as vidas tiradas.

Corrigan então se faz por completo, deixando seu estado astral, mas ele estava diferente, suas feridas havia sido renovadas, e seu poder e energias restabelecidas. Ele estende a mão para sua equipe, os reabastecendo em poder e energia através de um brilho esmeralda  que temporariamente envolve Arthas, Thassarian, Jaina Proudmore que poderia estar distante, mas sentiria a presença do Diplomata em que a acompanhou no inicio, Helena e até mesmo Nickolas em sua faze de fúria e os guardas que juntos a eles desde o inicio estavam ou restavam, fazendo exalar do corpo de todos uma  breve fumaça ao fechar as feridas e alimentar as fontes energéticas do corpo de seus companheiros como em uma efervescência. Todos eram "curados" para a batalha.


Espectro eleva sua mão e na mesma a energia esmeralda se acumula, criando uma esfera entre seu punho fechado, como uma luva de energia. O mesmo alça voo ganhando as alturas e com aquela energia maciça , ele a lança como um cometa contra o Necromante tentando acertá-lo com a energia da luz da vida que foram tiradas. E em seguida Espectro segurando o martelo encantado, aponta o mesmo para os mortos vivos e no meio daquela multidão sem vida uma esfera de luz surge, se tornando uma singularidade que tragaria o corpo sem vida daqueles invocados pelo necromante, purificando e desintegrando os corpos mortos daqueles adversários
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
KuroNick

avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 22/03/2016

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   28.03.16 20:27

Os golpes em sequência na monstruosidade não pararam, por mais toxico e venenoso fosse tal gás que ele expelia, Kuro simplesmente não se importava, seu poder era de apenas arrancar toda vida dentro daquele maldito monstro, e ele gostava, gostava de sentir a carne podre e deformada sendo rasgada por sua lamina branca de fogo puro, o cheiro de carne assada também ficava presente, sangue, sentiu enquanto ainda dilacerava as partes mortas do monstro, ele permaneceu assim por alguns segundos, matando algo que já estava morto, como um psicopata. Foi então que vomitou a primeira vez, estava envenenado? Isso não importava, entrou em modo de chamas negras e elevou sua temperatura ao máximo que conseguiu em 3 segundos, aquilo era o necessário para evaporar todo tipo de substância toxica de seu sistema, algo que Nick não conseguia fazer tão rápido, graças a inabilidade de controle do fogo negro. - Negociar? Que tal você me deixar cortar sua cabeça, prometo que não vai doer, melhor negocio, certo? todos saem ganhando... HAHAHAHA - A risada descomunal ecoava pelo lugar coberto de chamas, logo um espectro surgiu ao lado de Kuro, um ser que era companheiro de Nick, porem Nick não estava mais aqui. Ele começar a falar e aquilo foi deixando Kuro cada vez mais entediado. Antes que o diplomata acabasse com seu discurso Kuro simplesmente parte pra cima do necromante, distraído enquanto fazia seu monologo. Usando sua velocidade descomunal, atravessaria a cabeça do necromante com a ponta de Kuroamaterasu, em seguida, aumentaria a temperatura da espada para derreter completamente o que sobrasse do ser. - E PENSAR QUE VOCÊ DEU TRABALHO PARA O REI - A risada espalhafatosa era irritante, parecia agora que só restavam os aliados dos eu antigo mestre, qual deles deveria ser o primeiro?



Kuro fechou sua mira no homem que carregava o maior marte-lo, Arthas, ele discutia de forma calorosa com o necromante, talvez fosse algo mais pessoa, Kuro não ligava. - Você... - Ele sorriu, deixando Kuroamaterasu tocar o chão enquanto caminhava na direção do novo oponente, todos eles cercados por vários mortos vivos em chamas e um novo combonho de paladinos. Quando estava perto o suficiente Kuro levantou a espada com velocidade e força para desarmar o príncipe. - VAMOS VER O QUANTO VOCÊ É FORTE, PRÍNCIPE - A loucura sempre foi o forte de Kuro, em seu modo de fogo os ataques físicos seriam basicamente ignorados, pois atravessariam o corpo daquele ser de loucura e destruição e logo se reconstituiria usando partículas de fogo para incendiar o oxigênio e recompor as células perdidas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helena 2
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 29/12/2015

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   28.03.16 22:01


Não obtive resposta para minha pergunta, mas pude ver que minha ação dera resultado. A criatura, enfim, alcançou o chão. Senti, durante o embate, algo fazer-me ser mais veloz que o meu normal, mas não durou muito tempo. As coisas estavam sendo rápidas e havia muita coisa envolvida ali, muitas entrelinhas das quais eu não compreendia. Meu corpo estava calejado, mas nada que pudesse me abater. A reação de Atlas ao enfrentar seu inimigo surpreendeu a todos, olhei Thassarian, mas não falei nada, não ousava falar.

O necromante que vi em minha visão, estava na nossa frente e ele era perigoso, mas, além disto, era confiante, ele parecia saber que estava acontecendo. Será que já era tarde demais? Minha pergunta foi respondida de forma imediata. Muitos necromantes começaram a surgir das casas, mesmo as que estavam com seus telhados em chamas, portavam ferramentas de trabalho, tudo aquilo fez doer meu coração, erma muitos. O grito de Arthas me tirou do breve transe, o príncipe parecia realmente alterado, ouvi a voz de Thassarian, mas novamente não perguntei nada. Fechei meus olhos e respirei fundo, pedi a luz que estivesse comigo. Empunhei minha espada e protegi-me com o escudo, corri usando as pernas e avancei para cima dos mortos vivos, golpeava os utilizando o que Thassarian me ensinou. Furava os mortos vivos nas pernas, por ser baixa eu tinha está vantagem, abaixava o corpo e golpeava, empurrava-os com o escudo e os que caiam eu pulava por cima e acertava seus braços e pernas.

Meus braços estavam no limite, mantinha minha atenção no que fazia, mas sem esquecer que havia alguém poderoso ali que controlava todos eles. Em meio a batalha, uma luz forte surgiu, Jaina surge maravilhosa no campo de batalha e com ela Uther e os seus. Aquilo me deu mais ânimo, golpeava com mais força e confiava mais na luz, pedia, mentalmente, a ela que me auxiliasse para destruir aqueles mortos vivos, assim daria espaço para Corrigan e Jaina cuidarem do necromante.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   29.03.16 18:14

Olá Pessoal \o Devo dizer que vou atrasar um dia na postagem e devo dizer também que gostei de todas as postagens o/ Amanhã até o anoitecer estarei trazendo a atualização. Obrigado a Todos \o

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   31.03.16 18:01

Corrigan / Helena / Nickolas


_BASTA!


O Necromante cessou sua gargalhada, erguendo uma das mãos lentamente dedilhando sua longa barba chegando até mesmo a entrelaçar dois de seus dedos perante a mesma. Seus olhos de brilho agora esverdeado estreitaram-se enquanto ele fitava o espectro da Ira de Deus, escutando suas fúteis palavras como um soar hipócrita de alguém de tamanho poder. Kel'thuzad esboçou um breve sorriso quando a palavra “ punição “ lhe fora dita, decidindo por fim replicar o comentário do espectro, não deixando-se intimidar pelas palavras do mesmo.


[ Kelthuzad ]- Egoísmo, ódio, raiva, tristeza, luxúria, ressentimento, mágoa, morte, dor.......tudo isso é a sombra. Não seja hipócrita ao ponto de dizer que os humanos não merecem pagar pelos seus crimes. Não sou um deus mas não há ninguém, ninguém que poderá me julgar! As palavras de Kelthuzad saíam de certo impacientes mas logo o velho homem parecia recobrar sua postura ereta e arrogante, mantendo o olhar estreito nas próximas ações de Corrigan. Kelthuzad podia sentir a intenção do homem, ele estava a tentar fortalecer-se das almas daqueles que caíram mas sua “pesquisa” apenas encontraria as almas daqueles que estavam ao seu lado, não mais, não menos. O velho homem não pôde deixar de conter entre lábios um cínico sorriso. - Está procurando alguma coisa....? huhuhu...


Almas? O que haveriam de ser almas? Uma silhueta enérgica imposta em um corpo vivo que produz sensações inúteis, sentimentos fúteis e condicionamentos péssimos. Euforia, Depressão, Tristeza, Melancolia, Ódio, Egoísmo, Amor, Carinho, Compaixão, Prepotência, Luxúria, Gula, Benevolência, no entanto, uma dessas condições havia sido retirada dos corpos que outrora pertencial aos habitantes daquele lugar em decadência, Esperança. Deuses, entidades com poderes absolutos que poderiam até mesmo esfacelar a terra existiam. Seres de tamanho poder, tamanha maldade ou compaixão por seus semelhantes também existiam, no entanto, cada universo possuía uma divergência, possuía uma diferença. Deuses em outras dimensões poderiam se tornar reles cavaleiros em outras, cavaleiros até mesmo poderiam ascender a posição de deuses graças a tamanho poder, no entanto, qual seria a relação entre Deuses e Almas? Alguns deuses poderiam manipular as almas de seus súditos ou forçá-los involuntáriamente a cooperarem consigo, a rogarem por si, outros ainda poderiam ser possuidores de almas valorosas, honras, nobres, mas aquele não era o caso, não havia espaço para almas nos corpos daqueles que ali estavam. Não havia tormento, não havia agonia, apenas resquíscios de várias cascas vazias. Ao menos, era o que a extensão dos poderes de Corrigan poderiam revelar a ele. A magia emanada pela luz circundaria pelo seu corpo timidamente, a luz era uma entidade, não uma entidade de forma física, não uma entidade de vontade absoluta mas sim, uma entidade de escolhas bem feitas, de atitudes benevolentes e aos sussurros ela ecoava a mente do Espectro que havia se formado através de Corrigan. Seus sussurros eram suaves como a voz de uma doce mulher e por mais que Corrigan fosse considerado a Ira de Deus, algo ao mínimo diferente percorria seu corpo. Uma sensação de euforia, sensação de poder, uma sensação que Corrigan poderia até mesmo sentir passando por seu corpo espectral ainda que sua silhueta agora parecesse tornar-se etérea. Ele enfim poderia escutar os sussurros da luz graças a tamanha petulância das palavras do necromante e graças a tamanha petulância de terras outrora vívidas e saudáveis se tornaram pútridas e corrompidas.


[ ??? ]- Use-me...eu...o conheço...use meu poder...não há alma nos caídos...não há alma naqueles que partiram...suas essências foram tomadas...


Os poderes de Corrigan certamente emanariam pelo campo de batalha, se potencializados pela luz, e fechariam as feridas de todos lentamente. Não haviam almas naquele lugar a não ser dos combatentes em nome da luz, a sombra, a podridão e a corrupção naquele lugar pareciam imperar, no entanto, se Corrigan ainda assim teimasse em tentar utilizar as almas do lugar, encontraria o tormento somente de uma única alma, envolta em grilhões sombrios, que seria a própria de Kelthuzad e isto o danificaria, o adoeceria se ele não parasse de “ olhar “ para uma alma tão vil, certamente danos graves ocorreriam em sua silhueta espectral. Aquele mundo era diferente do que a Ira de Deus conhecia e seus poderes, embora amplamente vastos não englobariam algo a não ser de um cavaleiro muito poderoso mas não um deus, os deuses deixaram há muito tempo aquele lugar.

Helena, por sua vez, por mais que utilizasse sua espada e escudo acometidos pela luz conseguia afastar alguns mortos vivos, a fadiga não chegava somente a ela mas a todos que ali estavam. Não seria uma fadiga natural embora suas capacidades físicas não fosse além da condição humana a garota ainda assim poderia sentir uma estranha euforia emanar em seu corpo. A adrenalina começaria a se intensificar e a garota começaria a sentir que fosse capaz de realizar qualquer coisa. Em determinado momento entre os golpes que a garota efetuava, entre as erguidas em seu escudo que refletiam os ataques de mãos nuas perante os habitantes daquela cidade em ruínas, o escudo da garota simplesmente se desfez, no entanto, no lugar das mãos da garota uma luz forte erradiou jogando o morto vivo a metros de distância fazendo-o entrar em combustão assim que seu corpo pareceu reerguer-se após a pancada. Sua lâmina assumiu um aspecto diferente, o aspecto de uma grande clava. Seu corpo tornou-se mais leve como se determinação e euforia começassem a erradiar de seu corpo. A clava em suas mãos pareceu erradiar chamas, como se a própria luz dançasse perante os movimentos da garota e então, uma armadura envolveu seu corpo completamente protegendo-a a altura do pescoço, seios, coxas e panturrilhas além de seus ombros. Em seu corpo, era como se a luz tivesse tomado forma lhe fornecendo armas para combater criaturas tão vis, os mortos tentavam recuar do clarão que Helena chegou a erradiar até mesmo fez seus corpos entrarem em chamas, no entanto, as próprias chamas emanadas da clava não a ferida, muito pelo contrário, começaram a preenchê-la de euforia e determinação.



(Helena)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   31.03.16 18:04

Enquanto isso, Corrigan parecia tentar conjurar uma espécie de esfera da vida, direcionando-a não somente na direção do Necromante mas também nas hordas dos mortos-vivos que pareciam começar a diminuir sua incursão sendo barrados e destruídos por Helena e os demais paladinos que pareciam também clamar auxilio a luz. A esfera partira em direção ao necromante que pareceu agitar ambas as mãos, abandonando o fiel cajado de outrora. Conforme sua enrugadas mãos se moviam no ar uma energia amarela pareceu emanar. Não era a luz mas outra coisa. O Necromante então direcionou a concentração de energia a tentar cessar a esfera que vinha em sua direção.


[ Kelthuzad ]- SERÁ QUE VOCE NÃO ENTENDE QUE MINHA MORTE NÃO FARÁ NENHUMA DIFERENÇA?! Vociferou o Necromante enquanto tentava concentrar boa parte de seus poderes em retardar o efeito da esfera. - Grrrrr....


Enquanto Ke'lthuzad parecia degladiar-se com a esfera, Nickolas parecia começar a sentir os efeitos do veneno da monstruosidade, no entanto, a cada ataque que KuroNick desferia contra a abominação que havia se formado, um cheiro de carne amorfa, apodrecida, parecia invadir suas narinas enquanto o monstro tentava em vão se defender colocando seus apêndices a frente de seu corpo tentando aparar os golpes desferidos por Nickolas que se mostraram então em vão fazendo o monstro tombar graças a incapacidade de sustentar o imenso corpo que ele tinha, pouco antes do espadachin vomitar. Suas chamas, com êxito fizeram com que o veneno saísse de seu corpo e então...


[ Kuronick ]- Negociar? Que tal você me deixar cortar sua cabeça, prometo que não vai doer, melhor negócio, certo? Todos saem ganhando...HAHAHAHA


[ Kelthuzad ] -O QUE?! Vociferou o Necromante escutando a risada histérica de Nickolas, virando seu olhar em direção ao mesmo enquanto seu corpo fraquejava graças a esfera lançada por Corrigan. A espada atingiu violentamente a cabeça do necromante entre os olhos enquanto o mesmo tentava erguer uma das mãos para tentar repelir o ataque de Nickolas, mas não fora rápido o suficiente. Seu corpo cedera e antes que Nickolas pudesse derreter completamente o corpo do necromante a esfera atingiu o mesmo fazendo com o que havia restado de seu corpo fosse arremessado a metros de distância, inerte, Kelthuzad enfim havia caído.


Kuronick não parecia contente em derrotar o mestre daquelas criaturas e decidira partir em direção a Arthas, porém, alguém já o estava espreitando a algum tempo, não confiando em suas atitudes ou mesmo na silhueta ao qual seu corpo havia tomado. Pálido, cabelos brancos, um sorriso maquiavélico e movimentos não coordenados mas certamente mortais. Kuronick partiu em direção de Arthas mas não antes de ser advertido por algo que parecia emanar tanto calor quanto as próprias chamas da espada de Nickolas.


[ ??? ]- ARTHAS! Vociferou o homem enquanto já havia juntado suas lâminas duplas em uma única formando uma espécie de leão em seu resguarde. Sua armadura havia mudado drásticamente e seus cabelos outrora escuros pareciam dourados igualmente a armadura, sendo claramente o reflexo das chamas de sua lâmina. A silhueta inclinou-se abruptamente e desaparecera apenas deixando um rastro de luz no lugar onde passava, desviando de todos os mortos que ainda mantinham-se de pé tentando avançar sobre os paladinos.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   31.03.16 18:07

Thassarian esgueirou-se rapidamente por entre os corpos com uma velocidade absurda enquanto sua lâmina eram portada em riste por sua mão esquerda. Sua velocidade era tamanha que apenas uma rastro era deixado conforme o paladino rasgava por entre o local. O homem então esgueirou-se de forma abrupta a inclinar-se e saltar sobre Nickolas ainda que ele estivesse se direcionando a Arthas para desarmá-lo. Conforme havia saltado, a espada pareceu dividir-se igualmente uma manipulador de armas e igualmente o que havia acontecido com Helena, porém ao inverso. Em sua mão esquerda um grande e robusto escudo se formou e em sua mão direita uma grande espada, semelhante a uma alabarda. Thassarian visou atingir Kuronick na altura dos ombros e com a lâmina espalmada. Seu corpo, ainda que composto exclusivamente por chamas sentiria a pressão da lâmina espalmada de Thassarian, desviando seu caminho para um casebre próximo do local, ainda em chamas. A luz não feria somente criaturas físicas mas todas aquelas carregadas de alguma intenção sombria ou etérea e como KuroNick parecia ser o oposto a personalidade combatente de Nickolas, ele seria arremessado contra um casebre.


O homem, por sua vez, pousaria abruptamente as costas de Arthas, que viraria-se rapidamente com seu grande martelo em mãos. Não muito distante de Arthas que olhava estupefato pela atitude de KuroNick, estava Uther, que encarava a silhueta pálida do espadachin com seus olhos azuis que mais assemelhavam-se a uma centelha. Uther, por sua vez, parecia erradiar uma estranha eletricidade de sua arma, encarando KuroNick atentamente. Thassariam, por sua vez, ajeitou rapidamente o escudo sob um de seus braços e empunhou a espada firmemente em suas mãos.

[ Thassarian ]- Se insistir em continuar com isso vamos ter que matá-lo. Exclamou o paladino estreitando os olhos em direção a KuroNick. - Isso pode ser considerado um ato de traição e você será decretado a morte. Acha mesmo que com tamanho poder poderá enfrentar todos os paladinos que aqui estão? Indagou Thassarian batendo ríspidamente a espada contra seu escudo fazendo-o crepitar uma energia densa amarela. - Vamos, decida-se Nickolas!

Conforme a conversa ocorreria em meio ao calor da batalha e da tentiva de desarme de KuroNick, os mortos-vivos começariam a recuar lentamente, sendo envoltos por uma energia densa roxeada e começando a desaparecer aos poucos semelhante a um dispositivo de holograma, como se sua silhueta se tornasse etérea e começasse a se dissipar aos poucos.





Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   31.03.16 18:09

I N F O R M A Ç Õ E S

E ae pessoal, enfim o necromante caiu kkkkkk Demorou pra ele cair mas enfim vocês conseguiram. Esse foi o primeiro boss mesmo que vocês tiveram que enfrentar, porém, ele é fichinha perto do que está por vir. Espero que estejam gostando da quest \o


Prazo para os Jogadores: 10/04/2016

Prazo para o Narrador: 12/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Detetive Corrigan
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 13/01/2016
Localização : Entre o céu e a terra

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   01.04.16 19:35

Espectro contem seus poderes do outro universo, mas ele perdeu o seu foco, tornando-se apenas a ira que os injustiçados poderiam ter... mas sem o seu Deus para alimentar o espirito de justiça. teria ele que aceitar a Luz para aumentar seu poder como em seu plano.


Após o poder de Espectro ser o suficiente para tomar a atenção do Necromante e o fracasso de Nickolas em manter o controle de seu poder; O que dava lugar a um espadachim insano, Kuronick. E, tal louco reduzir o inimigo em comum daqueles bravos guerreiros a morte. A colisão de poderes de Espectro e do Falecido necromante termina oque gera a explosão da esfera de espectro, a luz era ofuscante  aos olhos de Espectro e a voz vem até o mesmo. Aquela era uma voz diferente mas a sua justiça nunca foi diferenciada pela ira dos injustiçados, por Espectro.

[ ??? ]- Use-me...eu...o conheço...use meu poder...não há alma nos caídos...não há alma naqueles que partiram...suas essências foram tomadas...



_Então, Se aceitando a Luz meu poder será o suficiente para acabar com o mal que cai sobre os humanos dessa terra eu a aceito!

 Com os punhos fechados o Diplomata agora deixa ser banhado por aquela energia, sentindo seu interior ser carregado com o poder e seus olhos liberarem a luz que se torna ofuscante e dourada. Com o passar do tempo a luz é moldada ao poder de Espectro se transformando em uma luz esmeralda.


_Agora eu compreendo, Bebi do cálice que fortalece os fracos e vinga os injustos, agora Dessa realidade eu sou o punho violento que esmaga a escuridão Eu sou a Ira da Luz com toda a sua intensidade.


 Corrigan agora surge ao lado de Helena com sua reluzente armadura, Os guerreiros que vieram junto de Jaina era uma vantagem ainda maior, como era possível aqueles eles serem ameaçados de agora e diante, numerosos e poderosos. Por outro lado Kuronick estava descontrolado e tentará atacar o Príncipe, aquele ser precisava ser detido. A Pergunta fora lançada ao descontrolado espadachim, por aquele que estará mais próximo de Helena durante a jornada. Espectro adoraria poder ajudar a Nickolas no interior daquele que fora lançado sobre o casebre, ele não pretendia fazer mal ao companheiro mas adoraria ajuda-lo mesmo que a luta fosse clara, chamas não o iriam causar mal algum pois espectro, ou melhor, o corpo do Detetive Jim Corrigan jazia morto, desde antes da criação da entidade Espectro.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
KuroNick

avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 22/03/2016

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   06.04.16 18:41

O golpe jogou Kuro contra um casebre destruído pelas chamas, o mesmo podia sentir a dor do golpe que havia levado, algo que não esperava era um ser possível de danificar o corpo do rei mesmo em estado de chamas perfeitas. Mesmo com a casa desmoronando o riso ainda podia ser ouvido, Kuronick se divertia com a situação, foi levantando dos escombros com facilidade, jogando os restos de madeira podre e queimada para os lados, novamente ele encarava O príncipe junto de seus leias paladinos, Thassarian, aquele que o próprio rei havia julgado não tão forte pareceu outra pessoa, mais forte que até mesmo Uther e o príncipe. - Me matar? HAAHAHAHAHAHHAA - O trio estava bem diante dele e mesmo assim seu deboche era eminente. - NÃO IMPORTA QUANTAS VEZES VOCÊ MATE O REI, OS SÚDITOS CONTINUAM! EU SOU UMA DAS CONSTANTES! - Nem um deles sabia como funcionava a maldição de Amaterasu, todos aqueles que possuíam o poder da espada da rainha do sol e do universo haviam de carregar o peso da loucura do deus do fogo, aquele que conspirou contra a própria rainha do universo.

Uma bola de fogo surgiu no ombro de Kuro, a ferida foi se curando aos poucos, por ter sido profunda e em estado de fogo puro aquilo demoraria bem mais para se fechar mas ele não se importava tanto, ainda sim tinha que ataca-los, pois a diversão estava apenas começando. Quando Kuro deixou que o fogo de seu corpo fosse se dividindo ele ouviu Thassarian o chamar de Nickolas. Uma pausa rápida se fez, nada se ouvia a não ser o crepitar das chamas aleatórias do lugar. - Tsc, ele não pode ouvi-lo, paladino... Só somos nós aqui! - três bolas de fogo sairão do corpo de Kuro para incendiar o oxigênio e começar a moldar outros Kuros, feitos puramente de fogo. - AGORA VAMOS DEIXAR A LUTA MAIS JUSTA!!!! - A animação era evidente, quatro kuronics estavam em fila diante dos paladinos, a diferença entre o verdadeiro e os falsos era evidente, os falsos eram moldagens de plasma então seus membros eram tortos, assim como a ponta de suas cabeças.  



Então todos sumiram, em uma velocidade absurda. Nick sempre usou de suas habilidades para abdicar de força par aumentar a velocidade, porem, Kuro não precisava desse tipo de atributo, por naturalmente ser mais forte e rápido que Nick, então seus ataques vinham de forma completamente insana, sem tanta precisão, por estar apenas com sede de sangue. Os Três paladinos foram atacados no mesmo momento, o clone que focava o príncipe veio pelas costas do mesmo, sua mão tinha se tornando uma lamina negra de fogo condensado. Thassarian recebeu o ataque frontalmente por outro clone, que usou de suas mãos para criar manoplas de fogo negro, aumentando a força bruta de seu soco. Uther recebeu o ataque pelo lado, o clone visava segura-lo, de uma forma ou de outra. Onde estava o verdadeiro? Por cima de toda aquela batalha Kuro acumulava fogo em uma das mãos, criando poder massivo, aquele que Nick havia roubado de sua conciencia, porem dessa vez com a real capacidade. Kuro apontou o poder na direção da luta que havia lá em baixo. - Cero! - Liberando toda energia acumulada da subida um poder massivo de destruição que faria um grande estrago, o poder era tão grande que cobria a área inteira da luta que se passava lá embaixo, que não era tão grande já que os paladinos estavam bem próximos para proteger o príncipe, além do impacto e do poder destrutivo do Cero, os clones de fogo negro simplesmente explodiriam, aumentando ainda mais o tamanho do poder de destruição daquele combo.  



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
WoW - Onde Tudo Começa
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG JOGOS :: WoW - Onde Tudo Começa-
Ir para: