INTERESSADOS EM JOGAR, ACESSEM: http://orkutando.online/comunidade.php?com=2717
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 WoW - Onde Tudo Começa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   28.11.15 16:26

I N F O R M A Ç Õ E S


Prazo para os Jogadores: 08/12/2015


Prazo para o Narrador: 10/12/2015


Obs: Se postarem antes, atualização vem antes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helena Mayer
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 119
Data de inscrição : 01/10/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   29.11.15 20:48


Ouvi as palavras de Thassarian com um misto de encantamento e outra coisa que nunca senti. A demonstração do poder da Luz inundou meu ser de algo que não havia palavras para exprimir o que me inundava. Olhei a arma e posteriormente a arma que ele me oferecia, sorri.

- Obrigada!

Thassarian também me explicou sobre o tal Kirin Tor. Senti-me bastante idiota, mas é melhor saber do que se trata do que fazer besteira. Após o comentário de Thassarian, olhei-o brevemente, enquanto ajeitava minha nova arma na coxa.

- Romance? Terminou por causa da falta de tempo dela? Ela domina o que? E tenho certeza que tudo tem um propósito, pois...

Não terminei de falar, pois um som ensurdecedor alcançou o lugar onde estávamos e arregalei os olhos para Thassarian. De alguma forma eu havia perdido o receio que senti antes, sentia-me segura ao lado de Thassarian. Olhei diretamente para Uther e sua expressão não era das melhores, não precisava ser gênio para entender que ele não concordava coma precipitação de Arthas, pensei comigo mesma.

- Esta missão será muito mais complicada do que imaginei, temperamentais costumam fazer as coisas que julgam ser certas, mesmo que não seja este o correto a se fazer.-

Seguindo o comando de Thassarian montei o cavalo e segui bem atrás deste, segurava o escudo e olhava para todos os lados, açoitei mais meu cavalo até ficar lado a lado com Thassarian e então falei.


- Você concorda que Arthas está se precipitando? Este urro veio de um Orc?

Cavalgava rápido, já havia pego o jeito de comandar o cavalo, em minha mente passavam muitas coisas. Segurei a lâmina e me concentrei, teria ela algum segredo para me contar?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 21
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   08.12.15 23:24

Nick foi surpreendido quando seu ataque pareceu "Ineficiente" apesar de ter acertado seu inimigo em cheio, as chamas haviam sumido quando a lamina encontrou o corpo do Orc, o que deixou Nick confuso, tinha ouvido algumas coisas antes de completar o ataque, mas não teve muito tempo para pensar já que seu corpo foi agarrado pelo Orc que o lançou em direção ao pântano que ele tinha saído um momento antes. Nick sentiu a água em sua pele, aquilo ia inutiliza-lo até que estivesse completamente seco, isso seria um problema. levantou-se rapidamente para poder sair do pântano, seus olhos enfim puderam encontrar o homem barbudo que aparentemente havia feito algum tipo de encaramento, Nick estava acostumado com a magica do seu mundo de origem, no mundo que habitava a magica era pouco difundida mas ainda sim usada, agora se deparava com algo completamente novo, não sabia qual a fonte de poder ou como funcionava as palavras de invocação, se sentia realmente ignorante e odiava isso.


Permaneceu calado, tentou esconder a face de ódio ao ver o velho curando o Orc com uma facilidade inimaginável, ele pode ver os resultados dos seus ataques sendo inutilizados com algumas palavras mágicas, aparentemente aquele não era um oponente qualquer. As chamas de sua espada, agora jogada no chão perto do Orc, foram "sugadas" mas aquilo não iria adiantar de muita coisa, uma vez que Amaterasu (espada) fosse a alma personificada em forma de espada da deusa do sol xintoísta, uma fonte inesgotável de fogo. - Até parece que vou morrer para tipos como você... - Nick, apesar de não poder usar o fogo, ainda tinha usa velocidade, saiu da visão do velho para agarrar os corpos de seus companheiros paladinos, usou de toda sua força para joga-los perto de trovão que estava mais afastado dos inimigos, pegou sua espada pela lamina e ordenou que ela emanasse calor o suficiente para seca-lo durante a viagem, Obviamente ele recuaria. Não esperou nem a saia do velho, Colocou o corpo dos dois em trovão e subiu com dificuldade, partindo em direção a cidade, precisava avisar a Uther sobre os reféns e sobre a luta surpresa que eles acabaram tendo, ele não ficaria nada feliz em saber que seus companheiros haviam morrido, Nick se sentiu culpado mas não tinha tempo para isso.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   09.12.15 17:23

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   11.12.15 18:05

Obs: Atualização virá amanhã. Tive a semana cheia. Agradeço a atenção pessoal! \o
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   12.12.15 14:54

Helena havia questionado Thassarian após agradecê-lo pelo artefato que lhe fora conferido sobre o romance entre Arthas e Jaina. Realmente, não era segredo que Arthas e Jaina tiveram uma boa convivência juntos desde crianças ao qual a presença do conselho dos magos de Kirin Tor, outrora tido como neutros decidiram ajudar Lordaeron temerosos sobre uma sombra que pairava no mundo de Azeroth. Thassarian, por sua vez, antes que pudesse responder a garota fora interrompido assim como Helena em suas palavras pelo urro que perpetuou-se grosseiramente pela região fazendo com que Arthas questionasse Uther enquanto juntava-se a mais 4 paladinos e 4 cavaleiros para ir de encontro ao que acreditava ser o rugido. Helena indagou Thassarian que já encontrava-se em cima de sua montaria ao qual o homem imediatamente a respondeu.


[ Thassarian ]- Sim, um orc ferido. Os únicos humanos que tem por aqui estão situados em Stornhold...creio que deve ter acontecido algo com os batedores, fique atenta. Disse Thassarian enquanto estreitava seu olhar em direção a Arthas. – Jaina é mestre em magia arcana, ao menos dizem rumores que ela fez coisas incríveis e é uma aprendiz promissora do Kirin Tor....já com relação a Arthas bem, são deveres bem diferentes de um paladino e uma maga, um busca conhecimento e outro busca levar a luz aos campos de batalha e aos feridos. Disse Thassarian logo cessando suas palavras, refletindo sobre o questionamento sob a precipitação de Arthas.


[ Thassarian ]- Sim, o certo seria aguardar os batedores mas.... Disse o rapaz dando de ombros. - ...é o príncipe. E então sorriu.


Enquanto Isso



Nick obteve êxito em suas ações. Com uma agilidade incrível alçou o casal de paladinos os levando até sua montaria, colocando com êxito os corpos sob o animal que pareceu reclamar com o peso mas logo acostumou-se, galopando na direção contraposta aos dois formidáveis oponentes. Não demorou muito para que Nick abrisse uma certa distância do orc e o estranho homem, conseguindo avistar já uma pequena tropa de paladinos e cavaleiros.


Helena e Nick



Assim que Arthas avistara Nickolas imediatamente atiçou seu cavalo para ir de encontro ao rapaz, já observando os dois corpos sob o cavalo em uma expressão clara em desaprovação. A desaprovação esboçada por Arthas não era a Nick mas sim pela situação visto que dois hábeis paladinos estavam mortos e o príncipe sequer hesitou em sair de seu cavalo para ajudar Nickolas.


[ Arthas ]- Qual seu nome paladino? O que aconteceu? Como eles morreram? Os ferimentos eram visíveis e a causa era clara, no entanto, tais ferimentos pareciam ter sido abertos com extrema facilidade e Arthas aguardaria Nickolas lhe fornecer os detalhes do que havia ocorrido.


Após Nick fornecer os detalhes do que havia ocorrido, Uther se aproximaria lentamente com um grande cavalo de guerra, ele havia ido atrás do pequeno pelotão de Arthas para verificar o que havia ocorrido e então, a expressão de tristeza a face do homem era clara ao contrário da expressão de Arthas pela morte de dois companheiros paladinos.


[ Arthas ]- Eu quero...vingança.


Uther aproximou-se lentamente do rapaz ainda montado, desviando seu olhar em direção a Arthas atentamente.


[ Uther ]- Lembre-se, Arthas. Ele disse com sua voz calma. – Nós somos paladinos. Vingança não pode ser parte do nosso dever. Se nós permitirmos que nossas paixões se tornem sede de sangue, então nós nos tornaremos tão vis quanto os orcs. As palavras penetraram a raiva de Arthas, de certa forma.


Arthas rangeu os dentes, observando enquanto olhava o corpo dos dois paladinos. As palavras de Uther eram de sabedoria ao paladino mas Arthas sentiu-se falho, sentiu-se como se ele mesmo tivesse falhado com seus homens, sentiu-se como se ele tivesse chegado antes e ido com os batedores. Falhou com eles, assim como havia falhado com Invencible*(explicarei mais a frente ), e agora eles estavam tão mortos quanto aquele grande animal.* Arthas deu um último suspirou, profundo e que o equilibrasse e então disse.


[ Arthas ]- Sim, Uther. Se possível, chame dois paladinos para dar-lhes um funeral apropriado. Quanto aos meus cavaleiros e aos paladinos que estão comigo, vamos avançar. Ainda há membros de nosso reino que precisamos salvar. As palavras de Arthas saíam brandas e com pesar. De alguma forma, Uther acreditava que suas palavras não haviam alcançado o rapaz no entanto, uma pedra preciosa deveria ser lapidada com calma, não?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   12.12.15 14:59





Gradativamente o soar de tambores puderam ser escutados. A cada ribombar os cavalos se ouriçam e começam a trotar, diminuindo a incursão de paladinos e cavaleiros, Arthas havia erguido sua mão direita de maneira espalmada indicando para cessarem o trote. Conforme o grupo se aproximava os tambores ritmavam cada vez mais e o príncipe sussurrou brevemente. – Estão se preparando para a batalha... E então calou-se, apertando firmemente as rédeas de seu cavalo enquanto direcionava seu grupo. Thassarian, por sua vez engoliu a seco enquanto direcionava seu olhar para o fronte estreitando seus olhos de maneira breve enquanto as estacas que foram rusticamente confeccionados mantinham-se um do lado da outra, de tamanhos disformes e alturas variadas. Três grandes torres podiam ser vistas transpassando a altura das cercas criadas pelos orcs. Madeiras, peles de animais e algumas partes em barro recobriam tais torres e a cada momento a tropa de Arthas pouco a pouco a pouco se aproximava.


[ Thassarian ]- Eles são realmente tribais...afirmou o homem enquanto dedilhava lentamente a grande marreta que carregava consigo. – Precisamos acabar com eles de maneira rápida e mortal, eles não terão misericórdia de nenhum de nós. Disse virando sua fronte em direção a Helena. Os tambores soavam cada vez mais alto graças a aproximação do grupo.


Inesperadamente um grito fora escutado e um clamor pela Luz ecoou até mesmo subjugando o som dos tambores. “ PELA LUZ NOS AJUDEM!” e logo depois uma gargalhada órquica que podia até mesmo subjugar o grito de uma mulher habitante de Stornhold. Arthas, que aproximava-se com cautela da grande base orc estreitou seus olhos e logo todos os paladinos e cavaleiros puderam notar uma fraca luz emanar de sua arma, Arthas semicerrou um dos punhos e o ergueu, lembrando-se de como os dois paladinos enviados juntamente com Nickolas foram mortos, de como caíram em batalha em uma reles missão de reconhecimento. A voz de Arthas chegou até mesmo a beirar o gutural enquanto ele avançava.


[ Arthas ]- POR LORDAERON! POR STORNHOLD!!! MORTE AOS ORCS!!!!!!!


Conforme o princípe havia dado o brado de batalha, os cavaleiros que haviam chego com ele a pequena cidade de Stornhold aceleram seu trote para alcançar o príncipe. Thassarian, Razor e Darius desviaram seu olhar para Helena e Nickolas e então as armas de ambos paladinos pareciam emanar uma energia dourada surgiu e então o grupo partiu em direção ao acampamento orc ao qual imediatamente dois orcs surgirão beirando a porta, eram diferentes daquele que Nickolas havia enfrentado, eram menores, 2 metros de altura e suas peles lembravam o verde musgo. Em suas mãos haviam grandes machados. As expressões dos orcs embora fossem animalescas demonstravam um breve desespero com seus olhos, um deles gritou tentando alertar os outros mas era tarde demais, Arthas já havia passado pelo portão após enterrar a cabeça do orc em seu torso com uma marretada em cheio em sua cabeça, no exato momento que o atingiu, o corpo da criatura cedeu abruptamente, tombando para trás.



Outro cavaleiro que passava brandindo um escudo e uma larga espada em suas mãos passou a lâmina rente ao corpo do corpo, próximo a cabeça. O orc não cedeu fazendo com que o cavaleiro tivesse que abandonar sua lâmina no corpo do próprio orc que tombou também para trás mais ainda com vida, retomando imediatamente sua postura e jogando seu corpo contra um outro cavaleiro que havia.


[ Arthas ]- MATEM TODOS, NÃO DEIXEM SOBREVIVENTES! Vociferou Arthas tomado pela fúria enquanto avançava ainda mais para dentro da base.


Thassarian, Darius e Razor avançaram de maneira abrupta contra a base Orc. Assim que os três paladinos entraram na base em seus cavalos saltaram dos mesmos quase que felinamente, pousando ao solo enquanto suas armaduras produziam um som de metal se chocando entre si.


[ Razor ]- Thassarian! Vá nas torres, derrube os orcs de lá! Darius! Impeça os orcs de fugirem, vamos incendiar as bases. Helena, Nickolas avancem com o príncipe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   12.12.15 15:03



Arthas havia saltado também de seu cavalo pouco mais a frente e estava em uma feroz luta contra um orc de pele esverdeada, pouco mais a frente, se Nickolas e Helena conseguissem se desvencilhar do calor da batalha poderiam ver um enorme lobo com partes de aço recobrindo seu corpo. Em suas costas, um enorme orc de pele avermelhada com símbolos recobrindo todo o seu corpo. Em uma de suas mãos, uma enorme espada, na outra, parte do que viria a ser ossos de um tórax humano. O grande orc estendia os ossos até as grandes mandíbulas do lobo ao qual estava montado, apenas Nickolas podiam reconhece-lo, era Jubei’thos. Ao redor do grande orc, corpos humanos, aqueles que haviam sido levados de Stornhold jaziam no solo, mortos, com seus corpos quase desfigurados por mordidas e sinais claros de tortura. O orc assim que avistou o homem de cabelos laranjas esboçou um breve sorriso, ao menos, o que acreditava ser um e saltou do cavalo enquanto um paladino, o que antes havia atravessado o portão partiu em sua direção, desta vez com um machado retirado de algum orc.




[ Jubei’thos ]- Venham....morrer...paladino! Disse o grande orc ignorando o ferimento que havia levado do pequeno paladino em seu braço, segurando-o pela cabeça e então erguendo-o de maneira violenta do solo, pressionando sua cabeça de tal forma a causar dor ao paladino que até mesmo o machado fora abandonado.


[ ??? ]- N-não..argh...pela luz...n-ão...


Jubei’thos estendeu o corpo em direção ao lobo que o mordeu com tamanha força que suas presas chegaram até mesmo a atravessar a armadura do paladino e atingir sua carne. O grande lobo chacoalhou o corpo do paladino o arremessando o mais longe que pudesse. Apenas uma risada ecoava pelo lugar enquanto gradativamente os tambores diminuíam seu tocar, os orcs estavam cedendo.


[ Jubei’thos ]- TODA MORTE, que hoje seja dada ao mestre, que os demônios retornem a Azeroth e matem todos! Que ceifem suas vidas e que muitas batalhas venham para a glória dos orcs! Que nossos mestres despertem!!!! Vociferou o Orc enquanto lentamente assumia a postura ereta. –Eu sou Jubei’thos, Líder dos Orcs!!!! MORRAM TODOS! LOK TAR OGAR! Vociferou enquanto a imagem do líder orc parecia se triplicar. Agora haviam três orcs iguais a Jubei’thos. O que fazer?






I N F O R M A Ç O E S


Prazo para os Jogadores: 20/12/2015


Prazo para o Narrador: 22/12/2015
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 21
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   16.12.15 18:00

Depois de algum tempo a trote pode encontrar uma companhia de paladinos que cavalgavam na direção contraria, Nick foi diminuindo a velocidade de Trovão enquanto um dos homens se aproximava, aquele não era o príncipe? Sua cara de desaprovação era evidente, os corpos mortos dos batedores que acompanharam Nick ainda pingavam do sangue fresco da batalha, suas feridas eram visualmente desagradáveis mas Arthas não desviou o olhar nem uma vez se quer. - Localizamos o acampamento e conseguimos detectar quantas pessoas residem lá no momento, incluindo os reféns, são mais ou menos 20 pessoas, não dava pra ter tanta precisão pois existiam pontos de calor distintos, antes que pudesse fazer a contagem novamente um orc gigante, marrom, saiu do pântano atacando eles, foram dois golpes, um em cada um, eles morreram de forma rápida e indolor - Era assim que Nick gostava de pensar. - Eu consegui estoca-lo mas um mago apareceu logo em seguida, curou as feridas do Orc, eu achei melhor recuar pois ele tinha um tipo de estranho de magia... Não sei explicar muito bem mas eles ficaram resmungando algo como " o sacrifícios para o mestre e bla bla bla " - Ainda sim Nick permanecia irritado, Amaterasu era a unica que podia perceber plenamente seus sentimentos, pois eram um só, mas mesmo assim permaneceu calada. Uther surgiu logo em seguida, o príncipe pareceu determinado a batalhar, agora com a ferocidade nunca vista antes, Helena e os outros paladinos foram se aproximando, Nick ficou se perguntando o que eles tinham feito enquanto a confinação do acampamento inimigo não chegava.

Depois de algumas discussões o príncipe decidiu marchar em direção ao inimigo, outros paladinos, escolhidos por Uther, retiraram o corpo do cavalo de Nick e ele pode trotar seguindo a todos para o ataque, apesar de tudo tinha que descobrir do que diabos aquele Orc e o velho mago estavam falando, caso contrario tudo poderia ficar ainda mais complicado. Eles chegaram aos limites do acampamento Inimigo, ouve uma pausa, todos pareciam bem concentrados no ataque. Quando Nick voltou a si o som do ataque já tinha sido dado, vários paladinos passavam por ele com sede de sangue, um dos intendentes veio alerta-lo que deveria seguir junto com o principe mas ele já tinha perdido o mesmo de vista, assim como tinha perdido Helena, talvez fosse melhor procurar o Orc marron e não deixa-lo enfrentar mais ninguém, ele era o mais perigoso de todos.

Ao adentrar ao acampamento o Pirocinetico notou o quanto a batalha já tinha se espalhado, desmontou e puxou amaterasu, trovão trotou para longe da batalha enquanto Nick corria pelo acampamento inimigo, um dos Orcs apareceu bem ao seu lado, não parecia tão ameaçador, era verde e possuia um machado rustico, tentou acerta-lo mas Nick desviou com facilidade, virou o corpo e acertou um chute bem no rosto do inimigo, jogando ele contra as construções de madeira do acampamento, apesar de ser um Orc era bem diferente daquele que enfrentou Nick momentos antes, o que isso poderia significar? Um rugido chamou a atenção do garoto, ele viu aquele que havia enfrentado antes, montado em um lobo nada feliz. - Finalmente. - A lamina negra de Amaterasu deixou que o fogo voltasse a fluir, as chamas dançaram mais fortes que antes, Nick estava de volta a batalha, ele não via o velho mago que tinha roubado suas chamas antes. - Onde está seu amigo? Ele não vai te defender dessa vez, vai? - Orcs parecia ser criaturas pouco desenvolvidas na inteligencia, se ele respondesse a tal provocação, talvez fosse mais fácil de tirar de jogo, um dos paladinos acabou sendo pego por ele, Nick tentou se mover mas antes que pudesse fazer algo o mesmo estava morto, de novo e não pode salvar um aliado. Quando finalmente moveu para o ataque mais Orcs marrons, aparentemente bem mais fortes que os Verdes, apareceram junto com Jubei’thos, podeira aquilo ser apenas uma ilusão? Não podia pensar muito, Avançou contra Jubei’thos de uma forma mais agressiva, criou uma massa de fogo na ponta de Amaterasu, fogo gerado das partículas de oxigênio do local, e liberou uma quantidade massiva de poder em sua direção, primeiro saberia se estava em desvantagem, segundo trabalharia num ataque mais mortal, desse jeito usaria o poder local e não de sua fonte primaria, assim não acabaria esgotado mesmo com um ataque estrondoso.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helena 2
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 29/12/2015

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   29.12.15 16:21


Ouvi as palavras de Tharsarian e elas me soaram pesadas, mas também infligiram uma fidelidade inquebrável, mesmo não concordando com a ação do príncipe, ele demonstrou que o seguiria. Sorri para ele e balancei a cabeça de forma positiva. Os acontecimentos seguintes foram intensos e então pude entender, melhor, as palavras de Tharsarian. Arthas era uma pessoa de personalidade e sua personalidade o fazia fazer o que queria da forma que julgasse correta, nem mesmo os alertas de Uther fizeram diferença para o destemido príncipe. Ele era bem diferente dos príncipes que as histórias contam.

Os rugidos dos tambores causavam certo temor, mas de alguma forma eu me sentia segura e motivada a continuar. Nos aproximamos e engoli em seco, mas não era exatamente medo e sim apreensão. Tharsarian me da um comando direto e objetivo e eu faria exatamente o que ela disse.
Segurando meu escudo e com a espada que ele me deu, viu para cima de um orc, impulsionei meu peso sobre ele, ta eu não peso tanto, mas eu corro muito, lembrei de um filme que assisti e torci para que a anatomia dos Orcs fosse a mesma, abaixei e enfiei a espada debaixo do braço da criatura, coloquei ali toda minha força, Tharsarian me disse que a pele deles não era difícil de penetrar. Pedi ajuda a luz, eu não sei se saberia lidar com isto, mas pedi. Puxei a espada e com um grito passei para o próximo, a adrenalina me impulsionava e o som dos tambores não saíram de minha mente.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   10.01.16 14:14


A batalha que havia se iniciado tornou-se sangrenta. O que havia começado com brados de batalha, rufar de tambores agora tinha em suas fileiras urros e o som de metal chocando-se entre si. Escudos bloqueavam e espadas passavam a esmo em direção as gargantas, aos braços e aos corpos de seus inimigos. Machados verdadeiramente grandes cruzavam o ar produzindo um agudo zumbido dado a velocidade e força utilizada. Escudos eram estraçalhados e urros bestiais ecoavam pelo lugar. Em certos picos das batalhas o rufar dos tambores de guerra Orcs aceleravam seu ritmo e diminuíam, haviam picos e conjuntos quase em perfeita sincronia entre os toques mas os paladinos não se intimidavam, eles utilizavam-se de sua Luz, da dádiva que ela lhe concedia. Logo, escudos que foram estraçalhados ou danificados pelos massivos golpes eram potencializados, crepitando uma energia dourada a cada golpe orc frustrado. Os paladinos deixavam suas espadas, seus martelos de combate ou mesmo com suas mãos nuas crepitar a abençoada energia e lançavam-se ferozmente ao combate, não apenas os orcs poderiam ser acometidos da bestialidade mas os humanos também, eram ferozes, audazes, honrados. Não apenas a luz era utilizada para defender e ceifar a vida dos inimigos sob uma justa causa como também era utilizada para curar os feridos. Até mesmo o maior dos ferimentos poderia ser estancado para que os paladinos fossem a batalha, entretanto, aos nossos heróis, caberia usá-la, acreditar e isto realizar.


Nick


O homem não havia encontrado dificuldade em avançar no acampamento orc, a batalhada gradativamente se tornava mais perigosa, no entanto, o maior perigo daquele lugar jazia a frente de Nickolas, Jubei’thos. O orc, grande até mesmo para os padrões daqueles que estavam no acampamento escutou as palavras de Nickolas, rugindo a principio enquanto erguia sua grande espada.


[ Jubeithos ]- Hehahahahh Gargalhava a criatura de forma gutural enquanto seu corpo parecia estremecer completamente. O grande orc então avançou de encontro a Nick, mas o rapaz já estaria preparado graças a provocação. A espada em chamas transpassou o corpo da silhueta do corpo mas Nickolas não sentiu nada na ponta de sua lâmina, nada a havia tocado, nem mesmo o cheiro da carne em combustão graças a lâmina do rapaz pôde ser sentida, o que estaria acontecendo? A imagem do orc se inclinou e girou a grande espada em direção  Nickolas, o rapaz desviaria? Uma segunda imagem correu em direção Nickolas, balançando o que mais parecia ser uma alabarda do que uma espada em direção ao rapaz. Não havia zumbido no passar a esmo da lâmina. Não haviam pegadas deixadas pelas silhuetas, exceto por um grande orc, iguais aos demais que mantinha-se firme e igualmente afastado dos demais, com um grotesco sorriso a face.


[ Jubei’thos ]- GRAHHHHHH TOQUEM NOSSO BRADO DE BATALHA! AVANCEM, NÃO RECUEM, MORRAM POR NOSSO MESTRE, MATEM TODOS!


Enquanto Isso ( Helena )


Assim que a garota havia adentrado em meio a batalha havia se deparado com um inimigo problemático, ao menos, a princípio. Um grande orc de pele esverdeada com cicatrizes espalhadas pelo corpo. Robusto com uma considerável armadura encobrindo seu corpo. Não uma armadura de placas de aço ou temperada ou ainda finamente confeccionada, mas sim uma armadura de couro mesclada a pedaços de ferro fundido de maneira porca, recobriam parte de seu ombro e abdome deixando uma série de aberturas em seu corpo, no entanto, a garota pareceu não se intimidar, mesmo com receio.


Assim que batalha entre os dois se iniciou, Helena tentou utilizar seu corpo como esteio em cima do orc, mas inicialmente havia parecido que Helena havia se deparado com uma muralha, o orc sequer se moveu apenas contentando-se a tentar esboçar algum sorriso enquanto sua voz grosseira evadiu-se dentre sua mandíbula. – Fácil demais! A criatura ergueu um grande machado de duas mãos, a beleza da arma era totalmente ofuscada pelos adornos que nela haviam e o homem então visou golpear Helena, obviamente de maneira fatal, no entanto a garota no exato momento abaixou-se e enfiou a espada firme debaixo do braço da criatura que urrou de dor, naquela região realmente não haveria pele resistente o suficiente para amenizar o golpe. Quando Helena rogou a luz, sua lâmina emanou um brilho amarelado quase angélica e então assim que a garota recuou a lâmina um buraco havia se formado, muito maior que o fio da lâmina que Helena portava consigo. O orc rugiu e então tombou apoiando a mão que lhe restava no solo, a criatura sequer tinha forças para rugir, seu machado jazia ao lado do corpo, estava fora de combate.


Todos



Arthas havia finalizado ao menos 3 orcs com facilidade. O príncipe paladino pouco a pouco direcionava-se a posição de Nickolas com sua grande arma apoiada nos ombros. O príncipe caminhava de maneira lenta e em silencio, no entanto, em sua expressão apenas a determinação e um semblante de ódio acompanhava o príncipe que lentamente retirava a arma de suas costas. Arthas iniciou uma corrida até a posição de Nick, sua aradura sequer parecia pesar, mesmo que demonstrando grande volume, sua arma, embora grande e maior que seu corpo não parecia restringir sua agilidade. Arthas inclinou-se para trás e forçou seu corpo para a frente, transpassando uma das silhuetas com força. Sim, a atravessou mas Arthas apenas atingiu o solo, tendo parte de sua marreta afundada em meio a lâmina. Os cabelos de Arthas recobriram sua face enquanto ele próprio se erguia esboçando um breve sorriso.


[ Arthas ]- São apenas cópias baratas. Orc burro. Disse o paladino entredentes.


[ Jubei’thos ]- VÀ! MATE! Disse Jubeithos erguendo seu enorme braço apontando em direção a Arthas.


O grande lobo rugiu e inclinou-se preparando uma investida contra o príncipe. O grande orc, por sua face, pegou a arma do paladino que havia sido morto e a arremessou firmemente na direção de Helena enquanto isso, iniciava uma corrida em direção a Nickolas visando desferir um golpe de cima para baixo contra o rapaz. –LOK TAR OGAR!!!!! Vociferou a criatura.


I N F O R M A Ç Õ E S


Pessoal, tudo bem? Gostaria de pedir desculpas pela bagunça de fim de ano. Graças a algumas determinações da adm, tiramos férias hehehehe e Helena não havia postado por problemas já informados a mim e aos demais narradores então por isso não atualizei antes. Decidi esperar ela postar para que não haja desfalque pois estou apenas com dois jogadores então, se me forem fieis até o final serei fiel com vocês até o final. Vamos lá, Nick e Helena, estão um tanto complicados nessa postagem, um ataque simples vindo do boss, no entanto, será apenas isso? Arthas ainda não se pronunciou com relação ao “mago’ que apareceu junto com o orc mas tenho certeza que ele ainda aparecerá, a questão é, vão querer vê-lo? Hehehe espero que se divirtam e outra coisa, como geral ainda ta de férias e tals, eu vou ser bacana e dar até o final do mês para vocês postarem, não sei se estão viajando, curtindo a família e tudo o mais porém, nada mais justo. Isso ai pessoal, boa sorte com o Jubei’thos. Hehehe Abraços.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 21
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   15.01.16 20:04

Nick acabou sendo deixando levar pelo calor do momento, seu golpe pareceu certo mas ficou surpreso quando simplesmente atravessou o corpo do inimigo, sem nem um tipo de atrito, sua expectativa quase o jogou no chão mas não teve muito tempo para pensar pois outro dos orcs clones apareceu para ataca-lo. Teve o impulso normal de defesa, usou de sua velocidade para inclinar seu corpo e dar um pulo grande para longe dos "clones", sem paços, sem vácuo da força do golpe no ar, eram ilusões? Não dava para sentir o calor corporal com tanta coisa acontecendo ao redor, muitos ainda lutavam por suas vidas sejam orcs ou paladinos. O único inimigo possível era aquele Jubeithos que mantinha o sorriso nojento no rosto, enquanto encarava a batalha de braços cruzados. Estava preparando um novo ataque quando o príncipe surgiu, atravessando uma das duplicatas de Jubeithos mas caindo no mesmo truque das ilusões, o mesmo foi ao chão mas logo se recompôs, Nick ficou surpreso o quão rápido ele se levantou tendo aquela arma e vestindo a pesada armadura dos paladinos.

O pirocinetico não tinha tempo de pensar besteiras, aquele dos Jubeithos que não tinha se movido até o momento resolveu finalmente ir para a batalha, Nick pensou como ele tinha duplicatas tão perfeitas em imagem, talvez o mago estivesse no local, O príncipe e helena estariam ocupados enquanto ele avançava cada vez mais rápido na direção do mutante. Nick não tinha força o suficiente para parar Jubeithos em uma ataque direto, novamente iria usar de sua velocidade para fazer o movimento. Esperou até o momento certo para desviar do golpe de Jubeithos, era menor e mais rápido e o golpe era direto, frontal, desviou pela direita, para poder avançar pelo ombro do mesmo, enquanto seu golpe encontrava o chão surgiria uma abertura para Nick, subindo seu corpo com uma velocidade incomparável para estocar a lamina extremamente quente de Amaterasu no pescoço do Orc, golpes de fogo não adiantariam, se existiam copias o mago estava por perto, ele tinha que ser mais direto e usar de outros meios, usar de amaterasu era a unica opção naquele momento, e ele esperou estar certo dessa vez.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helena 2
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 29/12/2015

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   16.01.16 22:11


O brilho foi maravilhoso, nunca tinha visto nada como aquilo, procurei por Thassarian, mas meus olhos não o encontraram, queria lhe contar sobre o seu feito, sentia-se muito orgulhosa de si mesma, pois conseguiu um grande feito. Seu braço doía um pouco, mas sua satisfação era bem maior, porém o perigo ainda estava ali, bem a sua frente e não era bonito.

Vi Arthas e Nick juntos, mas Nick parecia estar em apuros, não somente ele. A coisa arremessou uma arma em minha direção, se pegasse faria um estrago. Será que eu conseguiria suportar a velocidade e o peso com meu escudo? Não havia tempo para pensar, abrir o pulso seria melhor que perder a vida naquele lugar. Posicionei o escudo á minha frente, protegendo meu rosto e fechei os olhos, pedi forças para suportar o que estava por vir. Não queria morrer ali, se conseguisse suportar eu iria usar minha arma de fogo contra a criatura, não sabia se isto surtiria algum efeito, mas tinha que tentar.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   17.01.16 13:07



A Atualização virá em Breve, no entanto, estou aguardando o retorno da Suzane sobre a Quest e do Detetive Corrigan para que eu possa atualizar, eles serão inclusos ( no caso da Suzane é incerto ainda ), na próxima atualização. Espero que estejam se divertindo.

Nickolas e Helena, Gostei Muito da Postagem de Vocês!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   21.01.16 13:48





Nick


Conforme a batalha avançava, Nickolas parecia ser aquele ao qual estava mais próximo de seu oponente. Arthas, por sua vez, havia sofrido um brutal encontrão do animal que Jubei’thos utilizava como montaria, colocando a haste de sua arma a frente de seu corpo com intuito de bloquear uma feroz mordida de seu algoz. Enquanto isso, Nick havia se lançado em direção a Jubei’thos visto que as duas imagens que outrora foram atingidas sendo respectivamente uma por ele mesmo e outra por Arthas ainda mantinham-se integras, correndo ambas em direção a Nickolas dessa vez, qual seria o intuito de ambas se aproximarem?


Helena


Helena, por sua vez havia conseguido notar após derrotar o azarado orc uma arma, semelhante a algum tipo de marreta vir a seu encontro, a garota posicionou-se de tal forma a suportar o dano da arma, erguendo portanto seu escudo. O mesmo, embora tivesse um tamanho de certo avantajado com relação ao corpo da garota, lhe fora dito que aguentaria qualquer dano, estaria na hora de sentir se tal informação era verdade. A arma atingiu o escudo de Helena bruscamente, a garota poderia sentir firmemente um peso absurdo da arma de encontro ao escudo, no entanto, fora uma única estocada e arma caiu na terra. Helena poderia sentir as juntas de seus dedos doerem com o impacto mas o escudo havia resistido.


Nick


Nickolas havia agido com sucesso, movimentando seu corpo para escapar do golpe de Jubei’thos, a arma chegou até mesmo a afundar na terra graças a tamanha força do orc, no entanto, as imagens desapareceram completamente quando o rapaz de cabelos laranja movimentou-se de forma tão rápida a atingir o orc na altura do pescoço fazendo-o grunhir em dor e titubear alguns passos, passos estes que só não tombaram o brutamontes graças a força que o orc empregou em manter-se firme segurando a lâmina que estava presa ao solo. O orc grunhiu, mas o som emitido pela criatura fora abafada pelo sangue que invadia sua garganta e certamente e grande hemorragia que havia causado e então, o Orc largou sua lâmina, visando agarrar o corpo de Nick, abraçando-o de maneira firme e certamente perigosa, Nickolas abandonaria sua espada para escapar ou ali permaneceria?


Nick / Helena


Enquanto o orc avançava sobre Nickolas, talvez em um último suspiro para matar um oponente, a criatura já não conseguia respirar, inflar ar para seus pulmões, no entanto, endureceu seu corpo e avançou contra o algoz Nick visando ceifá-lo, mas fora quando isso ocorrera que Helena após defender-se da arma que havia sido arremessada pelo Orc chefe, retirou a sua própria e disparou em direção ao Orc. Um estampido fora emanado da arma, abafado pelo último tambor de guerra a soar, ninguém veria o disparo, ninguém possuía ali tais olhos mas, na lateral do orc, próximo ao seu olho esquerdo uma marca enegrecida se formou. Seu crânio fora atingido mas a bala não atravessou. O corpo do orc então, desvencilhou-se de Nickolas e então tombou bruscamente em uma posição meramente contorcida.


Não muito afastado dali, Arthas erguia rapidamente seu martelo de cabo longo e o descia com tamanha ferocidade sobre a cabeça do worgen ferido que sequer a armadura que lhe protegia a cabeça fora capaz de amenizar o golpe, aquela batalha havia acabado, mas fora então quando isto ocorrera que Arthas virou-se em direção  Nickolas.


[ Arthas ]- O mago que você falou, ele está aqui? Arthas temia que aqueles orcs fossem meros peões e certamente, porquê um mago estaria auxiliando um bando de orcs em sacrifícios humanos? Arthas ergueu sua fronte e virou-se para ver seus paladinos saírem vitoriosos. Alguns feridos e alguns outros havia perecido naquela feroz batalha, ainda que fosse um simples acampamento orc mas ele havia visto, que independente de qualquer coisa, Nickolas e Helena haviam tombado Jubei’thos.


[ Arthas ]- Todos estão bem?! Vociferou o paladino erguendo sua arma aos céus e deixando que uma forte luz emanasse de sua arma.


Thassarian fora o primeiro a aproximar-se, seguido de Razor e Darius, esboçando um breve sorriso enquanto mantinha uma das mãos segurando firmemente seu braço direito.


[ Thassarian ]- Sim sim, foi um bela luta Princípe Arthas, eu nunca teria pensado em usar o martelo para impedir o worgen de avançar. Disse ainda sorrindo. Arthas assentiu afirmativamente com sua fronte e replicou o comentário do paladino.


[ Arthas ]- Estava desesperado, Thassarian. Disse sorrindo. – Foi o melhor que pude pensar.... Helena, Nickolas, estão todos bem? Darius, envie uma mensagem imediatamente para Uther, diga e ele que saímos vitoriosos e que devemos marchar o quanto antes para a próxima cidade de Lordaeron, alguma coisa que me diz que devemos encontrar Jaina rapidamente.... Arthas então ergueu uma das mãos passando-a levemente em seus cabelos. – Se o que Nick avistou realmente era um mago, esse será também um problema dos magos do Kirin’Tor e isso claramente vai servir para fortalecer nossa relação com eles...


Darius imediatamente assoviou e não tardou para que seu cavalo se aproximasse, montando-o logo em seguida e então trotando em direção ao outro acampamento.


[ Arthas ]- Todos os Paladinos da Ordem do Punho de Prata lutaram muito em hoje! Exclamou Arthas. – Sem vocês mais vidas teriam se perdido, sem o que fizemos hoje, a morte que trouxemos a esses orcs muitos pais de família, crianças e suas mulheres teriam sido perdidas. Sintam orgulho de seu trabalho, somos paladinos e a luz deverá se estabelecer por onde passarmos! Vociferou Arthas. – Nickolas, Helena! Para iniciantes vocês lutaram muito bem hoje, irei recomendar a Uther para que promova vocês graças a batalha de hoje. Disse Arthas então gesticulando para que todos se aproximassem. – Sei que estão cansados mas precisamos partir imediatamente para que possamos socorrer qualquer cidadão que esteja em perigo, este é o nosso dever. Nos encontraremos com Jaina Proudmoore em breve e precisamos que você Nickolas relate tudo a ela em breve do que viu, até mesmo da queda dos paladinos. Eu sequer havia visto um orc com aquelas habilidades antes mas devemos partir em breve. Thassarian, leve Helena com você, vocês dois devem ir na frente para assegurar o caminho. Sigam para o Norte, em direção a Hearthglen, devemos estabelecer uma base lá.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   21.01.16 13:51

[ Thassarian ]- Sim, Principe Arthas, quanto aos feridos em batalha.... bem..


[ Arthas ]- Levem-nos a localização de Uther, ele saberá o que fazer, precisamos dessa vez nos movimentar rápido o suficiente para impedir seja lá o que estiver acontecendo.


[ Thassarian ]- Vocês ouviram o príncipe. Helena? Indagou Thassarian esboçando um breve sorriso. – Vamos?


[ Arthas ]- Nickolas, você ficará ao meu lado, precisarei lhe fazer algumas perguntas com relação a esse mago que viu. Disse Arthas.


Mais Tarde


Não demorou muito para que Helena e Thassarian seguissem juntos em direção a Hearthglenn a frente do grupo de Arthas ou do grupo que ficaria um pouco mais atrasado de Uther. O local pelo qual a dupla percorreria era levemente paralelo a um canal então, algumas paradas para que os cavalos tomassem água não seria uma má idéia. A vegetação do local era vasta e o terreno plano, as árvores eram bem esparsas e aparentavam estar bem saudáveis.


[ Thassarian ]- Pouco antes de nós partirmos lá atrás vi um orc derrubado, foi você quem derrubou ele? Indagou Thassarian. – E de certo percebi que seu escudo foi útil né? Disse o homem esboçando um carinhoso sorriso. – Pelo que Arthas falou lá atrás pelo visto vocês tem potencial, tanto você quanto aquele outro jovem lá, o Nickolas.


Enquanto isso, com Thassarian e Helena a frente, atrás estavam Arthas, Razor e Nickolas sendo seguidos por cerca de 10 paladinos apenas, os cavaleiros e 5 paladinos feridos haviam sido movidos para o grupo de Uther que vinha devagar graças ao transporte de feridos, mantimentos e algumas pessoas da cidade de Stornhold que haviam se voluntariado para servir o Reino de Lordaeron de maneira mais efetiva, sendo motivos pelas atrocidades que os orcs ali cometeram.


[ Arthas ]- E então, Nickolas, me diga uma coisa, eu já vi xamãs, druidas e magos...me diga..esse mago...era humano? Como eram suas vestes? Carregava algum símbolo contigo? Desculpe fazer tantas perguntas mas, algo me diz que a presença desse tal mago foi apenas o começo....

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   21.01.16 13:58

Enquanto Isso Fora do Mundo de World of Warcraft ( Detetive Corrigan )




Um farfalhar de asas, o anoitecer já havia se feito presente a um bom tempo. Visto de cima, a enorme cidade já mantinha-se com vários picos de luzes, sejam de apartamentos, casebres ou mesmo postes que iluminavam fracamente as ruas das cidades. Uma leve emissão de som e o animal recolheu suas asas deixando seu corpo cair em queda livre próximo ao solo. Não havia chuva como da primeira vez que estivera naquele lugar mas algo havia chamado sua atenção assim que retornara ao seu mundo de origem, uma energia que não saberia descrever exatamente o que era, mas era alguém poderoso, alguém que talvez pesasse na balança do destino impedindo a calamidade e a destruição de se abalarem naquele mundo. Algo havia feito que ele retornasse aquele mundo com intuito de convocar outro ser, outro individuo que pudesse ajuda-lo.




A ave, ao aproximar-se do solo abriu suas asas de maneira abrupta fazendo com que seu pequenino corpo planasse por onde passasse. Ele sentia o foco de um poder que poderia até mesmo ser julgado como oculto, oculto a olhos humanos. Seja onde este foco de poder estivesse, o corvo o seguiria, seja em casebres e edifícios ou mesmo em qualquer improvável lugar onde estivesse, o chamado iria alcança-lo, o pedido de ajuda seria feito. Assim que a ave avistasse seu alvo, não faria cerimônia em transformar-se, não faria cerimônia em cortesias, teria de ser rápido, a situação no outro mundo estava começando a se tornar grave.


A ave rodopiou ainda em solo, e o que parecia ser um pequeno espetáculo de luz verde pareceu expandir-se, gradativamente assumindo uma silhueta humana e por fim, revelando-se um homem de idade já avançada pela expressão em sua face que já demonstrava sinais claros de uma vida inteira, um longo cavanhaque branco escapava de seu rosto agora levemente encoberto por um capuz de cor da terra ao qual apenas um adorno em suas ombreiras reunindo-se ao centro de seu peito por uma jóia avermelhada chamava atenção ainda mais do que as penas de alguma ave negra que adornava ainda mais a vestimenta. O homem pouco a pouco assumia uma postura ereta, pousando um cajado feito de alguma árvore, porém, pouco detalhado  e chamativo apenas pelo seu tamanho, ao qual o homem parecia utilizá-lo como apoio.







[ ??? ]- Minhas sinceras desculpas por perturbá-lo. Meu nome é Medivh. Venho pedir seu auxílio. Não precisa espantar-se com minha aparição ou mesmo uma falsa cortesia, a única coisa que importa é que eu sei quem é você e sei do que é capaz. Neste mundo talvez deva referir-se a mim como um profeta? Indagou o homem de idade considerável, suspirando brevemente. – Em uma realidade diferente onde as mais diferentes criaturas habitam sendo elas bondosas ou cruéis saídas propriamente dos contos mais fantasiosos que humanos possam imaginar, mas sabemos que você é algo diferente...não? O homem pausou e então continuou. – Este mundo está sendo ameaçado por uma sobra que cresce gradativamente, até mesmo enquanto estamos conversando ela cresce. Tentei avisar meu mundo mas taxaram-me de um profeta errante e bêbado, no entanto, rogarei por sua ajuda pois já falhei com a humanidade uma vez..


[ Medivh ]- Tentei avisar o Reino Humano, tomado pelo conhecido Reino de Lordaeron, seus membros, iludidos por tamanha prepotência recusaram-se a me ouvir. Permita-lhe mostrar.






[ Medivh ]- Há vários reinos humanos...sendo o mais importante deles...este que mostrei...Lordareon...a magnífica cidadela humana do continente de Azeroth...no entanto...há outros Reinos como Ventobravo e Altaforja..sendo o segundo regido por anões. No entanto, há vários reinos de outras raças sendo elas antigas, versadas em magias ou na comunhão com espíritos ou mesmo energias vis mas por enquanto..quero que você saiba que já enviei dois heróis ao mundo a que me refiro, Helena e Nickolas, ambos estão seguindo Arthas Menethil, o jovem princípe, filho do Rei Terenas, aquele ao qual tentei alertar sobre as sombras que percorreriam todos. Arthas está em treinamento ainda por um poderoso paladino conhecido como Uther pendragon, regente da Ordem do Punho de Prata. Eu os enviei para protege-lo. Ele é jovem e impulsivo mas de bom coração, no entanto, seu destino acabará por ser o mais sofrido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   21.01.16 14:02

Medivh ergueu uma de suas mãos lentamente e fez com que dois orbes se desvencilhassem de um primeiro, formando duas imagens e em seguida uma nova divisão, porém, desta vez formando uma terceira. – O primeiro..de aparência jovial e cabelos aloirados é Arthas Menethil, Princípe e Sucessor do Rei Terenas II, Rei de Lordareon.




[ Medivh ]- O segundo é Uther Pendragon, Paladino Regente da Ordem do Punho de Prata, a serviço do Rei de Lordareon...experiente em batalhas e exímio utilizador da luz, suas decisões muitas vezes são sábias e prudentes.





[ Medivh ]- E em terceiro...está Jaina Proudmoore, uma maga de energias arcanas e gélidas, filha de  Antonidas Proudmoore, membro do mais poderoso conselho de magos conhecido como Kirin-Tor. Ela é uma grande...............................amiga de Arthas Menethil, assim como Uther. O homem pausou e logo continuou. – Eu tentei alertar o mentor dela antes do Rei mas ele me tomou como um profeta errante, rindo de minhas propagações, no entanto, graças a sua desconfiança, ele enviou sua aprendiz, que está a caminho de Lordareon e deverá chegar em torno de 2 dias. Peço por cautela e prudência...nem tudo é o que parece ser futuro herói..tome cuidado pois a sombra que assola Azeroth ( o mundo ao qual vocês estão indo ) nem sempre assume formas grotescas.





[ Medivh ]- Corrigan...certo? Indagou o velho homem. – Seu objetivo será acompanhar Jaina Proudmoore, eu consegui uma leve influência em sua mente para que você se uma a Arthas em conjunto com Helena e Nickolas para que até então, avise sobre sua localização, ou melhor, de que ela está se aproximando do ponto de encontro. Deverá protege-la mas não influenciar diretamente suas decisões. Eu preciso que você descubra e avise aos outros para tentar impedir o mal que está assolando Azeroth. O ponto de encontro deverá ser em Hearthglenn, tome cuidado, até mesmo seu enorme poder poderá limitar-se diante da crueldade que está para invadir este mundo. Agora vá.... Dizia Medivh, abrindo rapidamente um portal a sua frente. O portal o levaria a uma região florestal e você seria considerado um diplomata por Jaina Proudmoore. Assim que atravessasse o portal, encontraria uma região florestal, vegetação rasteira e densa com grandes árvores espalhadas pelo lugar. Ao centro, em uma pequenina clareira, fogo se fazia presente, consumindo gradativamente pequenos galhos que eram trazidos por dois homens de armaduras, provavelmente cavaleiros. Ao centro deste, aquecendo-se próximo ao fogo estaria o objetivo de sua missão, Jaina Proudmoore.

Assim que a avistasse, uma voz ecoaria em sua mente, a voz de Medivh. " Lembrem-se, eu a influenciei. Ela sabe que você é diferente de outros diplomatas mas para ela, ela sente que pode confiar em você e em sua decisão, então ela sentirá certo afeto em compartilhar coisas com você. Mas não se deixe enganar, o encanto está sobre ela, os cavaleiros o reconhecerão como um diplomata mas eventualmente poderão questioná-lo sobre seus costumes. Seja prudente. ".  


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   21.01.16 14:13

I N F O R M A Ç Õ E S


Olá Pessoal Tudo Bem? Como vão a família, amigos, namorada,namorado, tio papagaio. Bem, espero que esteja tudo bem, vamos lá, algumas informações que trago a vocês.


No mapa abaixo, o X indica mais ou menos a proximidade. Não se enganem, é um mapa simples e muitas coisas podem interferir entre um ponto e outro.


Helena, você está partindo com Thassarian a frente, vocês são os batedores do grupo maior de Arthas. \o


Nickolas, você está encarregado de proteger Arthas e fornecer mais detalhes sobre o mago que enfrentara. o/


Helena e Nickolas, essa será uma postagem mais light então não se preocupem com confrontos.


Minha idéia é fazer com que Helena conheça mais sobre Thassarian e você Nickolas conheça um pouco mais sobre o jeito de Arthas. Isso terá um peso crucial mais a frente para vocês dois.


Corrigan, meu fantasma favorito( brincadeira ), vamos lá, você está encarregado de seguir Jaina Proudomoore que deverá encontrar Arthas dentro de dois dias, um ponto de encontro é necessário. Para que você possa também conhecer Jaina e se afeiçoar por ela e posteriormente com Arthas, então terá ao menos umas duas atualizações lights antes do bicho de fato pegar. Espero que tenha gostado da sua entrada.

Todos, pessoal, essa foi uma pequena introdução da Wow – Onde Tudo Começa, o verdadeiro objetivo da missão começou com um grupo de orcs oferecendo sacríficios humanos em nome de alguém. Qual seria a intenção desse “mago” em ajudar orcs? Em breve vocês vão descobrir. Os próximos conflitos irão se passar em:

Mardenholde Keep ( Estejam Preparados e Descansados pois o que aconteceu até agora foi um pequeno conflito ).

Devo avisar vocês que logo chegarão a um grande conflito e deverão fazer uma escolha. Essa escolha definirá completamente o rumo da história que irão seguir. Obrigado a Todos e Realmente Espero que Estejam se Divertindo. Como de costume, como estamos em janeiro, irei deixar o prazo até:

Prazo para os Jogadores: 05/02/2016
Prazo para o Narrador: 07/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Detetive Corrigan
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 13/01/2016
Localização : Entre o céu e a terra

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   22.01.16 11:40

Gothan City 03:52


Becos escuros, baixa neblina, ruas vazias, aquela hora parecia que até mesmo o crime tinha tirado um descanso. Tudo estava tão quieto. Mas para mi nada era tão quieto como esta parecendo. - Sabe que nunca apreciamos o silencio.Em minha cabeça havia um milhão de vozes, em minha visão milhares de fitas, parecidas como finas gazes estava em todas as direções como em uma teia de aranha, um casulo mal feito, e, Espectr... e eu, estou no centro basta apenas escolher um fio e segui-lo e assim encontraremos uma alma sofredora, uma alma que esta presa ao plano dos vivos, por uma morte injusta e não vingada.Passo após passo me dirijo para meu clássico Delorean, apesar de ser um ser espectral, me disfarço entre eles colecionando bens materiais como muitos humanos fazem. Mas, não dependo apenas deles. quando duas poderosas forças estão próximas ocorrem algo chamado de  ressonância. uma onda me atraia com umo em um forte magnetismo. Olho sobre meu ombro e avisto o pássaro, com as mãos no bolso de meu terno me viro de frente com o pássaro que pousa em minha frente. O pássaro se revela, luzes verdes, memorável.


Ao terminar a visão e as palavras, não sabia se ele era alguém de confiança,  e quanto conversava com ele simplesmente aperto meus olhos, mas Espectro...digo, eu me identifico com ele, vou valer a causa dele pois a "Vos" não me mandou nenhum sinal contrario.  Me revelo, uma enorme neblina verde me cobre  e dela caia a enorme capa da túnica verde em que vestia, o Espectro agora estava sobre a Terra.


Depois de Corrigan tirar suas decisões e revelar seu interior ele caminha em direção ao portal o cruzando, a viagem nem o faria mal algum devido seu poder e a maneira em que se locomove, em diversos planos. O ser agora estava em um mundo desconhecido, ele sentia milhares de almas, não apenas de seres mas de criaturas conscientes das quais morreram injustamente naquele universo, o mesmo levanta sua mão sentindo aquela nova fonte de poder movido pela vingança, Espectro se continha pois aquilo poderia fazer o ser vazar poder. já que era uma terra de magia, e guerreiros, A ira de Deus se sentiria ais poderosa. A brisa sopra calmamente, algumas gramas soltas ao solo se erguem do solo e pairam no ar em forma, majestosas em uma coluna que desenha círculos perfeitos e ganham altura desaparecendo no céu. O som de folhas balançando tomavam o lugar, assim como o alto crepitar das chamas presentes. Olhando em volta ele avista sua missão e na redondeza 2 homens em suas armaduras. Colocando-se a caminhar calmamente ele parava  de frente com a fogueira,  e uma linha reta com Jaina Proudmoore.

_Senhorita Proudmoore, eu sou aquele no qual vai te acompanhar até seu objetivo. Mas antes gostaria que me deixasse a par sobre as coisas que você sabe sobre o mal que esta assolando Azeroth, assim terei ciência sobre oque de verdade estamos enfrentando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 21
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   22.01.16 22:51

Como ele já tinha mostrado antes para o Orc, era impossível dele acompanhar seus movimentos primários, Nick era muito mais veloz, uma vez que esse era um de seus pontos fortes. Seu golpe foi certeiro, atravessou a lateral da garganta do inimigo de forma fatal, Nick aproveitou o golpe para impulsionar seu pé e jogar-se para longe mas não contou que o Orc fosse reagir tão rápido com uma ferida daquela, o pirocinetico estava no ar quando o orc reagiu, sua chance de defesa caiu bastante naquele momento, sentiu a monstruosidade cerca-lo de uma maneira impressionante, até para ele, porem todos ouviram o estampido, Nick encarava o orc quando o mesmo cambaleou para o lado antes de fechar o golpe contra ele próprio, foram os 6 segundos mais lentos de sua vida. Enfim Nick chegou ao chão, ainda surpreso com o ataque, olhou para o Orc sem vida e logo em seguida para Helena, que tinha salvado sua vida. " Obrigado " ele disse, sem soltar nem um som, e deixando que a adrenalina da luta fosse deixando seu corpo aos poucos, a batalha parecia ter acabado, podia ver corpos mortos por todo local, tanto de humanos quanto de orcs, mas os paladinos obviamente tinham levado a melhor.

Usou Amaterasu para poder levantar-se, colocando sua espada no protetor das costas. Foi até onde estava o príncipe e mais algumas pessoas, aparentemente ele estava dando ordens, mesmo depois de uma batalha daquelas eles permaneceriam avançando. O príncipe mencionou o mago, Nick teve um estalo na mesma hora, tinha esquecido completamente. Seus olhos viraram duas bolas de fogo, transformando a visão do garoto em visão de calor, muito tinha se apagado mas as fogueiras do acampamento e as outras pessoas atrapalhavam a detecção. - Desculpe, não consigo acha-lo, mas as ilusões do Orc gigante sumiram, isso deve significar que ele aproveitou e fugiu enquanto podia. - Se sentiu um pouco culpado, mas ele estava ocupado, não tinha como lidar com o Orc e o mago ao mesmo tempo, a batalha no pântano provou isso. Arthas se afastou de todos, queria conferir se seus soldados estavam vivos, logo depois gritou palavras de ordem e motivação, eles tinham um longo caminho pada seguir, ainda iria demorar um pouco para voltar para casa. As tropas começaram a se organizar, Aparentemente ele e Helena ganhariam uma promoção, antes que pudessem se separar Nick decidiu agradecer propriamente. - Quem diria quem uma arma ia derrubar aquilo? Alias, Obrigado novamente, vejo você em breve. - Fez uma saudação oriental, era o mais adequado, pelo menos para ele.

O primeiro comboio saiu da cidade, o segundo em que ele estava saiu algumas horas depois, não tinha tanta gente quanto o primeiro mas ainda sim era destacável no meio da estrada. Arthas começou o interrogatório sobre o mago, nick tentou ajudar a melhor maneira possível. - Se bem me lembro, ele era humano, apesar das vestes extravagantes, ele tinha um cajado com uma vela e o que parecia ser uma serpente com assas, suas roupas eram grandes e pontudas, alguns cifres espalhados e também duas espadas ou adagas, não me recordo muito bem... - Nick parou para pensar e era bem chamativo como o Mago se vestia, talvez fosse uma ordem conhecida nesse mundo, era muito extravagante para ser um mago comum. - Ele conseguiu repelir o meu... - Pensou duas vezes antes de falar poder. - Hã... minhas magias de fogo, ele parecia sugar todas. - Talvez naquele mundo o nome magia fosse muito mais aceitável de que um poder provindo da genética humana, afinal ele era um mutante.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helena 2
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 27
Data de inscrição : 29/12/2015

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   28.01.16 23:35


A ação foi rápida e graças aos céus eficaz. Senti a arma bater com força no escudo, o local onde eu segurava apertou meus dedos e meus pés, que estavam firmes no chão, deixaram a marca na terra daquela terra distante. Trinquei os dentes e encolhi os ombros. Ouvi a arma cair e então relaxei, os nós dos dedos doíam.

[..] Depois

Ver a bala que saiu da minha arma derrubar o orc foi uma sensação de vitória única, me segurei para não dar um pulinho e gritar “ i’m the win” . O lugar era desolação, mas entre mortos e feridos, vencemos aquela batalha, mas a guerra ainda estava nos caçando e era hora de começar a combatê-la.

Ouvi com atenção as palavras do príncipe e com um aceno de cabeça agradeci suas palavras. Não tardou para que seguisse na frente com Tharssarian, o gentil e sorridente. Ele era curioso, mas sutil. Antes que pudesse montar no cavalo vi a proximidade de Nick, ele me agradeceu por eu ter usado a arma. Não o olhie, apenas juntei as mãos e reclinei suavemente a cabeça.

— Não por isto, devemos cuidar uns dos outros. Até breve.


Montei em meu cavalo e o aticei a aproximar-se de Tharssarian.

Cavalgava ao lado de Tharssarian e quando avistei o canal e sugeri que parássemos para os animais beberem água. Ajoelhei na beirada e peguei um pouco de água, passei no rosto e na nuca, olhei para ele e respondi com uma seriedade menos tensa.

— Usei isto— mostrei a arma para ele. — Vem da minha realidade, por lá nada de espadas, escudos ou cavalos. De onde venho os animais mais comuns são cães e gatos domesticados. Não vou dizer muito para não lhe confundir, mas de onde venho a magia não existe muito menos a fé ou seguir ordens de um príncipe como aqui. Seu mundo é novo para mim e o aprecio.

Montei novamente e o convidei para seguirmos viagem. A paisagem era bonita e calma, mas por quanto tempo duraria esta calmaria? Olhei Tharssarian novamente.

— Falta muito para chegarmos? Você faz ideia do que vamos enfrentar? Concorda com Arthas sobre sua análise sobre minha atuação e a de Nick?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   30.01.16 16:32

Atualização Virá. Obrigado pelas postagens! \o
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   31.01.16 15:57



Corrigan

Uma região consideravelmente densa, árvores relativamente espalhadas uma das outras com troncos grossos e fortes. Ao centro do lugar, ou ao menos o que deveria ser, brasas crepitavam em chamas, aquecendo a sua volta. Dois grandes cavaleiros, humanos, caminhavam lentamente com suas pesadas armaduras portando em seus braços uma quantidade significativa de galhos e pequenos troncos, sejam eles encontrados sob o solo ou então retirado com suas espadas. Os homens aproximavam-se lentamente da fogueira e deixavam não muito próximo os galhos ali. Assim que Corrigan atravessasse o portal e então se direcionasse a Jaina Proudmoore, a garota suspiraria pesarosamente, desviando sua atenção ao homem. Ambos cavaleiros estranharam a aproximação da silhueta humana, levantando-se rapidamente e empunhando suas espadas. O som claro de ferro chocando-se um com o outro indicava que a grossa armadura dos cavaleiros estavam se movimentando.



[ Cavaleiro 1 ]- Pare aí mesmo! Exclamou o cavaleiro, no entanto, antes mesmo que Corrigan pudesse responder ao homem, Jaina interveio.



[ Jaina ]- Acalme-se, Cavaleiro de Lordaeron. Ele é um.....enviado dos Kirin Tor. ( Kirin-Tor é uma facção Neutra em World of Warcraft, mas que possui certa afinidade com o Reino Humano de Lordaeron ). Ele é um diplomata enviado para que possa me acompanhar até a posição do Princípe Arthas.



O cavaleiro nada disse, apenas recuou juntamente com o outro ao circulo da fogueira, permanecendo ambos em silêncio. Jaina, por sua vez, resolveu aproximar-se de Corrigan, esboçando um breve sorriso. Um capuz e manto recobriam grande parte do corpo da garota, de coloração levemente roxeada com entralhes em dourado recoberto por inscrições rúnicas. Próximo ao seu abdome, uma marca dos magos do Kirin-Tor demonstrada por um olho e três pilares. Aos seus ombros, combinando com seu vestuário branco, dourado e roxeado, uma leve armadura a protegeria, indicando ser algo mais cerimonial do que qualquer outra coisa. Em uma de suas mãos a garota portava um cajado até acima da altura de sua cabeça com um cristal azulado pontudo em sua extremidade. A garota de cabelos loiros desviou seu olhar do cavaleiro a Corrigan, ainda sorrindo, o cumprimentou-o.






[ Jaina ]- Desculpe pelo meu cavaleiro....A garota pausou suas palavras mas logo continuou. Sua voz era doce e encantadora chegando até ser mesmo agradável de ouvi-la falar. – Corrigan, não é? Um novo sorriso. – Bem, junte-se a mim no fogo, temos algumas coisas a falar.



Jaina então aproximou-se das chamas, sentando-se rapidamente, aguardando então que o homem fizesse o mesmo. Os cavaleiros por sua vez haviam se desvencilhado de seus elmos, escudos e espadas e assumido uma postura um tanto quanto relaxada.



[ Jaina ]- Bem..não seria exatamente Azeroth que está com problemas mas sim, algo que pode causar tantos problemas que eu nem posso imaginar. Segundo relatos de várias cidades de Lordaeron, grupos de orcs andam invadindo as pequenas cidades e vilarejos, levando seus habitantes para fazer sacrifício....mas eu não entendo o por quê disso. Com a ameaça dos orcs quase nos portões de Lordaeron algo que parece ser uma nova....doença está começando a assolar os humanos. Marnhold Keep, uma cidade composta basicamente de agricultores está doente, não em sua totalidade mas ainda assim..estão e os poucos membros de Lordaeron que tem afinidade com magia acreditam que essa nova...praga...doença tenha alguma...digamos....afinidade mágica.



A garota então pausou, erguendo uma das mãos ajeitando uma única mecha de cabelo que teimava em escorrer por sua face. – O Rei Menethil III enviou o Arthas.... A garota hesitou.....- é...seu filho, Arthas Menethil para que ele pudesse investigar juntamente com seu mentor, o paladino Uther, esta praga e então o meu mentor...Antonidas, me enviou para que eu pudesse me encontrar com o Arthas e irmos de encontro ao foco. Ainda não sabemos do que se trata mas se essa praga for de natureza mágica...eu temo pelo pior. Quem sabe qual será nosso destino. Dizia Jaina tomando fôlego até então para continuar. – Devemos nos encontrar com Arthas próximo a Hearthgleen e então partir para Marnhold Keep seguiremos por outras regiões como Stratholme e pararemos nossa incursão em Dalaran. Mas primeiro temos que nos unir com Arthas.



Os olhos de Jaina Proudmoore pareciam cintilar quando citava o nome do príncipe, no entanto a expressão de preocupação da garota era claramente evidente fazendo com que seus olhos azuis agora fitassem as chamas. Com um sussurro e o movimentar de dois dedos da maga, as chamas aumentaram consideravelmente. -...dizem que esta praga exauri as forças daquele que contamina, o deixa adoecido e a pele se torna pálida como se lentamente apodrecesse. Eu andei visitando algumas bibliotecas de Dalaran e não achei qualquer registro dessa doença...devemos partir logo, o quanto antes chegarmos, mais rápido nos encontraremos com ele pois se for de natureza mágica...é certo de quem está fazendo isso não está sozinho..entende?


( Você pode fazer qualquer pergunta que quiser a Jaina agora. )


Na manhã seguinte..



Na manhã seguinte o grupo seguiu com a incursão até Hearthglenn. O caminho não era difícil e a maioria do percurso seria em terreno de vegetação outrora densa e outrora caseira. Um dos cavaleiros seguia a frente enquanto outro seguia atrás com intuito de proteger o grupo. Jaina e Corrigan certamente seguiriam no meio, no entanto, o seguimento deste percurso não seria de tudo uma maravilha e logo problemas aconteceriam. O percurso seria favorável até certo ponto e logo uma região montanhosa poderia ser vista.






[ Cavaleiro 1 ]- Devemos prosseguir com cautela, senhorita Proudmoore. Terrenos montanhosos normalmente são o lar de ogros.



[ Jaina ]- Sim..vamos ficar atentos. Vamos passar o mais rápido possível por esse lugar, devemos evitar qualquer conflito por enquanto.



[ Cavaleiro 2 ]- Isso não vai ser possível contra ogros senhorita. Já enfrentei alguns e eles não entendem muito quando não queremos briga nenhu...!!!!!!!!!!!!!!! Antes que algo pudesse ser feito, uma rocha fora arremessada, acertando fatalmente o Cavaleiro que permanecia na retarguarda. Sequer haveria chance de defende-lo. A rocha que fora arremessada passou por cima de seu corpo como papel deixando apenas um emaranhado de ferro retorcido pela armadura.


[ Cavaleiro ]- Se protejam! Vociferou o cavaleiro, retirando a espada de sua bainha. – Se escondam nas entre os rochedos e avancem rapidamente, vão, vão, vão! Vociferou o homem enquanto um enorme ogro parecia surgir dentre as montanhas. Um emaranhado de peles de animais e armaduras mal fundidas recobriam seu corpo, seu tamanho ultrapassava claramente os 4 metros de altura.


[ Ogro ] –AHAHAHAH Mim comer humanos hoje. Uma gargalhada em meio a roncos era emanada da criatura.


[ Ogro 2 ]- Chefe, comida ta fugindo!


[ Ogro ]- Então pega eles idiota!
Vociferou o ogro.


Cerca de 5 ogros apareceram entre os rochedos, espalhados um dos outros, começando arremessar pedras e rochedos obrigando tanto o Cavaleiro quanto Jaina a utilizar alguns rochedos como proteção.


[ Jaina ]- Tome cuidado Corrigan, Ogros são difíceis de lidar. Me dê apenas alguns minutos e eu vou erguer um escudo para nos proteger.


[ Cavaleiro ]- Bahhh, prefiro lutar a me esconder atrás de um escudo como um covarde! Venham suas bestas! Venham sentir a minha lâmina! Por Lordaeron!


[ Ogro 3 ]- Pequeno humano quer briga, a gente dar briga pra ele, vamos pisar nele com força, quero ensopado de Humano hoje!



[ Cavaleiro ]- Pode tentar! Vem! Gritava o cavaleiro enquanto batia com a lâmina em seu escudo. Pode vir!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
David D. Jones
Omega Game Master Design
Omega Game Master Design
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 02/07/2014

MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   31.01.16 16:02

Nick


[ Arthas ]- O que me intriga, Nickolas, é o fato de um mago estar acompanhando essas bestas. Arthas suspirou mas continuou sua incursão com o grupo. Após algum tempo, Arthas havia pedido que Nick tentasse descrever o homem ao qual havia enfrentado e com isso, as palavras do rapaz logo alcançaram o principe que permaneceu em silêncio por alguns instantes.



[ Arthas ]- Eu não entendo muito de magos mas...eles não conseguem sugar magia, seja ela de qualquer natureza. Normalmente eles conseguem invocar elementais ou qualquer uma dessas criaturas mas sugar.... Arthas ficou pensativo. - Não sei...algo está acontecendo...algo grande, eu posso sentir. Acho que quando nos encontrarmos com Jaina ela poderá nos dar mais informações, isto é, quando chegarmos a Hearthglenn. Talvez devessemos prosseguir com cautela dessa vez, sem muitos batedores para não ocorrer aquilo que aconteceu outrora. Aquele orc de pele vermelha....segundo históricos, esses orcs eram maculados por demônios mas não vemos demônios em Azeroth a milhares de anos...alguma coisa está muito errada. Arthas chacoalhou a cabeça por breves momentos.- Ahhh...vamos descobrir o que está acontecendo. A propósito, Nickolas, onde conseguiu essa arma? Ela não parece ser do tipo que um paladino usaria... Dizia o principe esboçando um breve sorriso.

Helena


Assim que Helena havia se aproximado de Thassarian, não demorou muito para que eles parassem em um canal para que os cavalos pudesse se revigorar, visto que, não demoraria muito para que a pequena expedição de Arthas alcançassem os batedores, no entanto, assim que a jovem e bela garota mostrasse a arma para Thassarian, os olhos do homem cintilaram brevemente. - Nossa, que arma incrível, eu já vi algumas armas dos anões, elas são bem potentes mas nunca havia visto algo que parasse um orc daquele tamanho com um único disparo. Disse o homem esboçando um breve sorriso visando afagar a crista de seu cavalo enquanto este curvara-se para beber agua.


[ Thassarian ]- Realmente a situação deve estar séria para alguém querer enviar pessoas com tais armas para cá para ajudar nós de Lordaeron. O homem pausou brevemente suas palavras enquanto o paladino fazia o mesmo que Helena, atiçando seu cavalo para seguir viagem. Não tardou para que a garota indagasse ao paladino que logo a respondeu.



[ Thassarian ]- Bem, a viagem é um pouco longa, provavelmente chegaremos apenas amanhã cedo nas proximidades de Hearthglenn, que é uma cidade de bons habitantes, quase todos são pacificos, com exceção de alguns guardas que estão por lá. Os rumores dizem que a cidade está em apuros....mas não com orcs. Disse sorrindo mas logo emendando em outra resposta para a garota. - Bem, você não é lá uma guerreira.. Disse ainda sorrrindo. -...mas não uma guerreira daqui que usam adagas, marretas e escudos mas é uma guerreira por estar em um mundo diferente..


[ Thassarian ]- Devemos chegar amanhã em Hearthgleen mas garanto que até ao anoitecer estaremos bem próximos a cidade, mas precisaremos estar bem descansados para qualquer problema que possa acontecer. Me diga uma coisa...Helena, até mesmo seus trajes são diferentes de todos aqui, vocês não usam armaduras, sei lá, proteções, andam em grupo, exploram, não há criaturas para enfrentar nem nada? Indagou o paladino, curioso sobre a origem da garota.



Helena / Nickolas


Ao anoitecer, o grupo de Arthas havia enfim alcançado Thassarian e Helena. Um grande acampamento havia sido montado com tendas, estacas, leitos e muita carne, típica atitude de guerreiros. Thassarian levava sempre consigo pães e biscoitos que ele havia trazido consigo desde a saída de Lordaeron. Grande parte dos paladinos permaneciam espalhados em suas tendas e apenas alguns poucos estavam em volta de uma grande fogueira que Arthas havia feito. Em sua companhia estavam Razor, Darius, Thassarian, Helena e Nickolas. Não tardou para que o principe paladino começasse a falar.


[ Arthas ]- Helena e Nickolas, esperam que estejam descansados. Sinto muito ter de pedir isso a vocês mas será que poderiam me acompanhar próximo ao amanhecer? O paladino pausou brevemente. - Eu marquei de me encontrar com a Jaina em um local não muito distante daqui e gostaria que vocês dois me acompanhassem. Razor, você ficará no comando até que eu regresse, não vamos entrar em Hearthgleen até que eu tenha me reunido com Jaina, diga para Uther quando ele chegar que estabeleça um perímetro próximo a cidade, não sei o que pode estar acontecendo por lá.


[ Razor ]- Sim, meu princípe.

Ao amanhecer...

Arthas seguiria na frente, montado, em um galgar ligeiramente apressado em direção onde viria a ser o ponto de encontro dele com Jaina.


[ Arthas ]- Estaremos seguindo para uma região rochosa, normalmente costumam ser lares de ogros mas não há ogros nessa região então não precisam se preocupar com nada, vai dar tudo certo. Ao chegarmos lá, apenas vamos esperar e permanecer atentos, quem sabe que horrores podem ter por lá. Tenho certeza que Jaina está acompanhada de alguns cavaleiros do kirin tor, não será qualquer problema. ,


Não demoraria muito para que o grupo chegasse em uma região composta por montanhas e grandes rochas, Arthas logo encontraria aquela a quem buscava e com isso a missão poderia dar andamento, no entanto, um grito humano poderia ser escutado, o que estaria havendo logo a frente?


[Cavaleiro ]- Pode tentar! Vem! Gritava o cavaleiro enquanto batia com a lâmina em seu escudo. Pode vir!


I N F O R M A Ç Õ E S


Corrigan, primeiro conflito hein. 5 Ogros para 1 Cavaleiro, 1 Maga e 1 Diplomata hehehe Vamos ver como se sai nesta luta. Qualquer ação será levada em consideração, não se preocupe. Espero que esteja gostando \o 


Helena e Nick, vocês escutam o grito de um cavaleiro que mais assemelha-se a um brado de batalha.

Prazo para os Jogadores: 11/02/2016

Prazo para o Narrador: 13/02/2016

Obs: Leiam a postagem dos seus amiguinhos e a atualização de ambos os lados, assim poderão entender do que se trata.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: WoW - Onde Tudo Começa   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
WoW - Onde Tudo Começa
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG JOGOS :: WoW - Onde Tudo Começa-
Ir para: