INTERESSADOS EM JOGAR, ACESSEM: http://orkutando.online/comunidade.php?com=2717
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quest - Fim do Princípio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6
AutorMensagem
Neena
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   02.04.16 15:45


Casa Branca

A situação não poderia ser pior e os agentes estavam mesmo encrencados. O tiro disparado pelo agente em Sasuke, não foi completamente mortal, pois pegou em seu ombro, porém o tombo feriu, seriamente, o rapaz. O corpo inerte do agente denotava isto. Ninguém pôde ir em seu auxílio, não imediatamente. Shugo aproximou-se de Zaira e aquestionou, a agente estava muito mal. Ela o olhou e em desespero solicitou que o agente agisse, ela já havia entendido o que estava acontecendo ali. Shugo não entendeu a indagação da garota, mas recebeu um comunicado interno, pois ele estava ligado a missão e a equipe não estava completamente desamparada.

— Tirem todos daí, existe uma saída subterrânea. As coordenadas estão sendo enviadas através do seu chip de monitoramento.

Todos os envolvidos naquela missão, direta ou indiretamente, estavam conectados através de um chip, a diferença é que não sabiam disto e o chip só era acionado em caso extremo, mas nem sempre era possível fazer alguma coisa. O chip enviava comandos diretamente para o cérebro e muitas vezes já foi o responsável por salvar a vida de muitos agentes. Shugo receberia a indicação de buscar um botão azul escondido abaixo do tapete emborrachado que cobria o lugar. Teria que rasgar a proteção emborrachada e isto não seria tarefa fácil. Teria também que fazer isto sem ser notado, o trabalho em equipe era primordial.

Zaira já estava desfalecendo assim como Ruan, mas o parceiro de Zaira entendeu o pedido da garota e agiu, as balas não atingiram o alvo como desejou Ruan, uma certou o ombro da mulher e a outra passou rente em sua orelha, ferida ela gritou, mas isto nãoa fez desistir. Com a distração, os circuitos pararam de explodir e foi neste instante que Nick agiu. A fúria irresponsável de Nick quase causou a combustão de todos ali, afinal tinham fator de cura, mas não vamos exagerar.

Quando Nick aumentou a temperatura do corpo o sistema de incêndio foi acionado, por ser uma temperatura muito alta, um sistema mais sofisticado anti-incêndio foi acionado. Tubos saíram do teto, não parecia que estavam em uma ala médica.


Destes tubos uma densa espuma saiu e começou a inundar o lugar. Era fria e tornava-se densa ao tocar o chão, pela quantidade iria inundar sufocá-los. Uma voz feminina soou alto.

— Deixe-os, vão morrer de qualquer forma, vamos sair daqui, voltaremos para buscar os corpos.

Todos podem ouvir os passos dos soldados e de sua comandante, ferida, saírem do local. Mas permaneceriam do lado de fora, aguardando. Agora todos estavam nas mãos de Shugo, pois só ele havia recebido o comando. A espuma resfriou, completamente, o corpo de Nick. Esta era sua função, mas a quantidade de espuma estava muito maior do que deveria ser, muito maior mesmo. Sua função era, mesmo, sufocar Zaira, Ruan, Shugo e Nick. Caso Shugo conseguisse acionar o botão, uma saída se mostraria no chão, uma espécie de alçapão com uma escada, ao descerem a escada iriam se deparar com este lugar. Caminhariam por ele por no máximo cinco minutos, até se depararem com uma bifurcação.

Shugo receberia novo comunicado, indicando que deveria seguir pela direita até se depararem com uma escada que os levaria até o Monumento Washington. Saindo encontrariam um carro. Aceitando adentrar o carro, seriam levados até um bar, o mesmo do início. Enquanto andavam pela cidade, poderiam perceber que a cidade estava praticamente deserta. Soldados fortemente armados estavam distribuídos em pontos diferentes da cidade. O motorista não se identificou, mas quem sentar ao seu lado pode perguntar o que quiser.

Submarino

Os bombardeios continuavam, mas tinham uma chance de saírem vivos dali. Neena prestou atenção as palavras de Reiner, pegou o comunicador no ar e moveu a cabeça positivamente. Faria exatamente o que o homem solicitou. Neena teve notícia da ação da garota que, pelo visto, acompanhava Reiner, afinal com a ajuda dela, quase foram mortos em Istambul. Nathan pegou uma das roupas de mergulho, mas antes de Nathan pular nas águas, Neena foi até ele.

— Tenha cuidado lá embaixo, por favor! Deixe Reiner agir, tenho uma carta na manga.


Neena abraço Nathan e aguardou até ele pular. Olhou para Maha, mais uma sacudida as colocou em alerta. Neena pegou o comunicador e entrou em contato com June, enquanto falava coma garota Neena assustou-se ao ver a silhueta de Reiner no radar do submarino, olhou Maha e mordeu o lábio inferior. Desligou após passar todas as coordenadas para June e então olhou Maha, falou decidida.

— Não vamos sair do navio, só em último caso, ok?

Maha olhou Neena e sorriu, falou baixa e um pouco envergonhada.

— Sou mutante Neena, não tão poderosa quanto Jean Grey, mas minha telecinese nos levará, ao menos, até onde possamos sobreviver. Sei que você é uma ótima nadadora e sua sorte é uma vantagem extra. Eles vão conseguir.


As duas olharam pelo radar, mais nenhum torpedo havia atingido o submarino. Maha comunicou-se com sua base em Istambul, providenciaram um resgate.

Reiner monstro foi atacado com um torpedo, mas o mesmo não feriu o monstro. Ao invés disto o monstro atacou. O submarino que os atacava não era muito maior que Reiner e sua força rapidamente perfurou a carcaça do mesmo.


Agora estava na hora de Nathan entrar em ação. Nathan deveria fazer a consciência de Reiner voltar, para que Reiner controlasse o monstro. Maha recebe o retorno do resgate. O submarino não fora seriamente danificado e foi possível voltarem à superfície. No barco, June já os aguardava. Nathan não demorou a chegar, Neena o ajudou a voltar para o navio.

]font=Courier New]— Você está bem? [/font]

Reiner monstro nadava nervosamente no mar, Maha explica a June que lançarão uma rede para resgatar o monstro. Agora estava nas mãos da garota trazer Reiner de volta.

Depois [...]

Nathan, Reiner e Neena após se refazerem, voltam para Nova York, para o mesmo bar onde tudo começou. Maha explicou tudo a Neena. Ruan, Zaira, Nick e Shugo se juntaram a Neena, Nathan e Reiner. Neena olhou todos com extremo cuidado e falou categórica.

— Agora somos procurados, nosso crime? Agir como terroristas. Várias montagens foram feitas e o
FBI está nos caçando. Não o FBI que conhecem, mas o FBI anti mutantes. Quem deseja continuar na missão? Se quiserem desistir, sabemos como lhes livrar disto.


Enquanto Neena falava, a televisão do local sintonizou o rosto do presidente, aquilo não era bom. O homem fazia um apelo para que a sociedade auxiliasse na busca de terroristas terríveis comandados por uma mutante albina com poderes de manipular a sorte. Fotos de Ruan, Nick, Sasuke, Run foram exibidas. Logo após ele usou de um palavriado rebuscado para mostrar a foto de Maha e Zaira que foram consideradas traidoras da hospitalidade americana e por isto estavam condenadas à morte.

Os presentes deveriam decidir se continuariam com Neena ou não. A missão agora era provar que o presidente fora morto e que o culpado era Almasor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiner Braun
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 89
Data de inscrição : 07/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   04.04.16 17:05

Saída do Submarino


Reiner havia se despedido de Neena e Nathan, direcionando-se até a válvula de escape do submarino, pelo qual haveria de ser uma espécie de compartimento que o levaria até a escotilha de entrada do lugar. O mercenário então caminhou em passos pesarosos, passando por um curto e estreito corredor até chegar ao compartimento certo. Uma sirene de alerta pareceu soar, era sinal de que o compartimento ao qual Reiner deveria entrar estava começando a ser drenado.


“ Espero que dê para confiar neles... caso ao contrário terão de lidar com algo pior que aquele árabe de merda de seus poderes..” pensou Reiner esboçando um breve sorriso. Esperava o mercenário que Nathan não pudesse saber ao menos isso em seus pensamentos. Posteriormente, um soar mais agudo e finalmente a escotilha estava pronta para ser aberta, fazendo com que Reiner entrasse dentro da mesma e a fechasse atrá de si, aguardando portanto o compartimento inundar para que ele pudesse abrir então a outra escotilha e sair finalmente do submarino. O Vírus em seu corpo tentava adaptar-se a baixa temperatura daquelas águas. Gradativamente o corpo de Reiner começara a sofrer espasmos conforme os tentáculos, pequenos e timidos agora tentavam escapar por entre sua pele, dançando de maneira disforme para fora de sua pele.


Os apêndices que seriam emanados do corpo de Reiner cresceriam de maneira abrupta, acelerado. Tecido seria criado e recriado, uma espécie de carne amorfa começaria a emanar dos tentáculos mais grossos enquando o corpo de Reiner parecia ser tomado lentamente por um imenso casulo formado por sua própria carne. Dos tentáculos mais grossos, ainda mais carne e tecido sob esta surgiria começando a interligar cerca de 5 a 6 tentáculos formando imensas nadadeiras. Seu corpo adquiriria um formato losângulo enquanto a carne e tecido formada começariam a formar longs e extensas crostas. Não demoraria muito para que uma fenda surgisse bem a frente do corpanzil que estava se formando, mandibulas começariam a surgir. Ao contrário do corpo da criatura, eram simétricas e sem quaisquer resquíscios de carne ou residuo, seriam como garras ou então uma grande bocarra emanada pela criatura. Duas enormes esferas avermelhadas surgiriam nas extremidades da criatura até um brilho, semelhante aos olhos de Reiner emanar da criatura que estava se adaptando a uma espécie de tubarão monstruoso gigante.  Nos radares do submarino que haveriam de estar Neena, Nathan e Maha, uma silhueta surgiria quase tão grande quanto os submarinos e os alarmes soariam, um torpedo havia sido disparado em direção ao trio.




O monstro que Reiner havia se transformado balanço suas nadadeiras traseiras de um lado ao outro e então a criatura ganhou velocidade. O torpedo emanado pela criatura explosido próximo a sua cabeça, no entanto, pouco antes de Reiner ser atingido pelo torpedo quem o visse notaria uma espécie de crosta/carapaça ser formada na cabeça do monstro antes de ser atingido e logo após a explosão submersa, pedaços daquela carapaça começariam  a ceder do monstro, não demonstrando ser mais do que uma alta concentração de sangue coagulado que havia protegido a criatura. A criatura abriu então sua imensa bocarra e fora em direção ao submarino. O monstro que havia se formado não sentia necessidade de desviar, de evadir, apenas avançar e destruir. A criatura abriu suas mandibulas e abocanhou o submarino uma, duas, três vezes e então o material do submarino cedeu a pressão da forma de Reiner que visou transformar o submarino perseguidor em um amontoado de ferro retorcido.


Enquanto isso: Ligação de Neena para June


[ June ]- Está precisando de mim muito ultimamente, Reiner. Dizia a voz feminina do outro lado pouco antes de identificar a voz feminina de Neena d'o outro lado. - O Reiner o quê?! Não acredito! Exclamou a garota quase arremessando o telefone que estava a falar com Neena na parede de seu galpão. - Ele só pode ter ficado louco. Nunca vi o Reiner fazer uma coisa assim por ninguém, ainda mais em trabalho em grupo. A garota suspirou pesadamente e continuou. - Ahn...e vou encontrar com vocês imediatamente. Eu sempre me perguntei o porquê dele fazer um contêiner tão grande daquela coisa....talvez seja pra isso mesmo. Estou indo.


Superíficie


O grupo presente no submarino enfim haviam conseguido alcançar a superficie, mudando sua maneira de locomoção rapidamente. Não tardou para que June se juntasse ao grupo, entretanto, com um imenso helicóptero carregando um contêiner. Não tardou para que a garota, através de uma corda chegasse ao barco, cumprimentando Neena, Maha e Nathan, esboçando um gentil sorriso enquanto encarava todos.


[ June ]- Reiner terá que me pegar muito bem por isso. Não costumo socorrer contratantes. Disse ela em um cínico sorriso. - Uma rede? Bem, só precisamos manter esse troço perto o suficiente para derrubar o contêiner, pode ser até em cima desse bicho e espero que Reiner sinta dor. Disse ela então cruzando os braços desviando o olhar de Maha para Neena. Ahn...você é o telepata que pode dar uma forcinha né? Dizia olhando em direção a Nathan. - Tente fazer que uma sucessão de explosões, nada amistosas ocorram próximo do Reiner..acho que isso fará o vírus vir na nossa direção e então derrubo o contêiner nele.


Caso Nathan escutasse a sugestão de June, ( com a autorização da Narradora ), Reiner monstro estaria buscando outras formas de vida naquelas águas para devorar graças a genética proveniente ao instinto mais básico da criatura. Não tardaria para que as explosões a mente de Reiner começassem indicando ao vírus que aquilo seria perigoso para seu avanço fazendo com que Reiner avançasse em direção ao barco. Com a ordem por rádio de June, o contêiner seria liberado e acionado pela garota, atingindo aquelas águas e então fazendo com que um líquido viscoso começasse a preencher aquelas águas, envolvendo então o corpo de Reiner com a fórmula que ele mesmo havia criado. Com êxito, a rede sugerida por Mahal fora lançada envolvendo o corpanzil de Reiner que diminuira e cessara sua investida contra o barco, começando a reduzir seu tamanho controlado quase que como um vírus induzido mas que poderia ser suprimido. Não tardaria então para que o corpanzil da criatura cedesse e Reiner assumisse sua silhueta humana novamente.



Depois


Algum tempo depois, Reiner já havia refeito dada a agressiva transformação em seu corpo, por sorte, aquela reversão apenas seria possível com a regeneração sobrehumana que Reiner havia sido contemplado na investida contra Almassor. O grupo então direcionou-se a Nova York após Reiner agradecer Neena e Nathan ainda que de seu jeito ríspido, no entanto, lá estava o grupo no bar onde começaram. Membros haviam sido perdidos e agora a situação parecia ter se tornado ainda pior. Reiner permaneceu em silêncio perante cada palavra que era transmitida pela televisão, sua expressão certamente não era das melhores visto que, se a mídia estava sendo usada para aquele tipo de divulgação, certamente internet, radios e outros meios de comunicações estariam em busca do grupo, não que Reiner não se preocupasse com o que estava ocorrendo, visto que ele próprio era procurado em alguns países, no entanto, aquilo poderia se estender ainda mais de forma prejudicial graças aos tratados internacionais formados entre os países que certamente haveria de confeccionar novos tratados de múltiplas cooperações, dificultando qualquer trabalho que Reiner precisasse realizar e se infiltrar. Reiner gostava de anonimato e não um destaque daquela forma. O mercenário suspirou pesadamente e golpeou a mesa ao qual estava sentado, visualmente irritado.


[ Reiner ]- FBI ou não, matamos todos enquanto isso não é resolvido. Seja como for, precisamos localizar Almassor desta vez e evitar que ele escape. Com suas habilidades agora tudo ficou mais dificil.....odeio telepatas. Disse Reiner então virando-se para Nathan esboçando um breve sorriso. - Sem ofensa, rapaz, você é bonzinho, mas quando pessoas com poderes semelhantes dessa forma decidem virar inimigos.....eles dão muito trabalho. Reiner suspirou de maneira pesarosa. - Alguma ideia por onde devemos começar?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zaira

avatar

Mensagens : 12
Data de inscrição : 09/10/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   16.04.16 19:00


A situação não era das melhores, sentia que não ia manter-me de pé por muito tempo, estava zonza, enjoada e para piorar Nick resolve nos fritar, o calor era insuportável. O rapaz encapuzado, parece não ter entendido o que eu disse, olhei para Ruan e apertei os olhos, era o nosso fim, não teríamos como escapar dali. Eu sabia dos sistemas de segurança da Casa Branca, mas havia algo errado naquela espuma, ela estava muito densa. Refleti com o pouco de consciência que me restava, aquilo só podia ser obra da comandante, ela era a telepata ali, sim, era o nosso fim, mas eu não ia me entregar tão facilmente. Com dificuldade me arrastei no chão e aproximei-me de Ruan.

— Temos que procurar uma saída, pode ser que exista alguma saída secreta, emergência, alguma coisa.

A espuma já cobria todo o local e não nos restava muito tempo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
NateSummers
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 72
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   17.04.16 8:58

Nathan trata de vestir sua roupa de mergulho rapidamente,O tempo estava escasso.
Mau terminava de se trocar e é surpreendido com o abraço de Neena. Ele sorri pra ela olhando no fundo de seus olhos, passa a mão em seu rosto.

-Precisamos sair pra beber alguma coisa quando isso tudo acabar.

Nathan se dirige até a válvula de escape do submarino e se lança ao mar monitorando Reyner. Um escudo telecinético o protegia do frio e da pressão do fundo do mar. Enquanto seguia Reyner até a embarcação inimiga alguns torpedos eram disparados em sua direção. sua telecinese dava conta de um, mas devido ao esforço de manter a pressão ao seu redor, deixou outro passar, mas esse é facilmente interceptado e destruído por Reiner.

Ao mesmo tempo sua telepatia monitorava e a mente monstruosa de seu companheiro e os protegia da telepatia de Almasur.

Terminado o serviço ele impulsiona seu corpo pra fora da água direto ao barco. chegando ele encontra Neena e as outras moças. dá um beijo no rosto dela.

-Querida, cheguei. - brinca.

Seguindo as recomendações ele usa seus poderes e ilude Reiner com as explosões pra que este possa voltar a sua forma.

De volta ao bar encontra os outros membros da equipe, alguns rostos conhecidos, outros não.
enquanto discutem as notícias da televisão Nathan pega uma bebida.

-E então, chefe? qual o plano?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neena
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   17.04.16 19:26


No mar

Neena ouviu a moça do outro lado, não falou muito, mas agradeceu quando a mesma apareceu e seguiu o combinado de forma formidável. Nathan executou sua “tarefa” sem problemas. Antes de June sair Neena foi até ela, estendeu a mão e falou num tom cúmplice.

— Obrigada, agradeço em nome de todos que você ajudou a salvar. Caso precise, pode contar comigo.

Não era do feitio de Neena ser tão sentimental, porém sabia que toda aquela confusão era por sua causa e isto lhe deixava bastante chateada. Olhou Nathan e falou baixo.

— Vamos beber até cair, como se fosse o último dia de nossas vidas.

Bar

A alteração de Reiner exprimiu o que alguns ali sentiam, principalmente Neena. Ela olhou todos e falou decidida.

— Quem aceitou continuar na luta, o plano é o seguinte.

Estavam sentados em volta de uma mesa oval que comportava todos os participantes daquela reunião. A mesa se abriu e dali um holograma de toda a cidade de Nova York foi exibido. Havia muitos pontos vermelhos, Neena então explicou.

— Cada ponto vermelho é um inimigo em potencial, um mutante. Sabemos que a maioria tem o fator de cura, porém, pelos registros do laboratório em Istambul, existem também telepatas, telecinéticos, teletransportadores, que tem o poder do mutante Noturno e o pior deles, os metamorfos. Estes são os que nos trarão mais problemas. Respondendo sua pergunta Reiner, o plano é caçar estes mutantes e levá-los a óbito. Chegarmos o mais próximo possível de onde esta Almasor. Maha tem esta resposta para nós.

Neste instante a garota que parecia bem deslocada olhou a todos brevemente e falou com a voz limpa.


— Sou telecinética e tenho uma pequena telepatia, nada muito forte. Enquanto estive em Istambul, persuadi alguns soldados de mais pai e descobri qual era o seu plano. Meu pai é louco e seu plano é destruir a cidade de Nova York, mas não somente isto, ele quer que todo o E.U.A sejam destruídos. O que ele fez é horrível, mas temos 2 dias para agir.

A garota faz uma pausa e respira fundo. Seus olhos estão arregalados e ela parece prestes a chorar.

— Ele implantou ogivas nucleares no subterrâneo de Nova York, mas o acionamento da mesma será feito através de um laboratório no Alaska. Está programada para ser lançada ao meio dia de depois de amanhã, para quem não sabe, depois de amanhã é quatro de julho.

Maha se cala e volta a se sentar. Neena então toma a palavra novamente.

— Novamente seremos divididos em duas equipes, porém desta vez iremos garantir que ninguém morra e por isto eu mesma cuidei de fazer a divisão. Temos que eliminar o maior numero possível de mutantes, enfraquecer Almasor.

Neena olha um por um ali presente e recomeça a falar.

— Nick, Ruan, Zaira e Maha seguirão para o subterrâneo. Vocês têm características táticas parecidas. Maha será a guia de vocês, sua telepatia, mesmo razoável os ajudará a identificar os mutantes e principalmente os avisará da telepatia.

Neena toma fôlego e retorna a falar.

— Reiner, Nathan, Shugo seguirão para o Alaska juntamente comigo. Iremos desativar aquele laboratório como fizemos em Istambul. Alguma pergunta?

Neena olhou todos demoradamente, esperava a manifestação de alguém.

Subterrâneo Nova York


A equipe seguiu para o metro de Nova York, Maha os guiava. Seguiram para uma estação fechada para manutenção do metrô, ali Maha os previne que havia mutantes. Não demorou muito para que tiros começassem a ser disparado, um barulho forte de passos podia ser ouvido, estavam à frente de um pelotão e este não estava ali para brincadeira.


Alaska

Neena e sua equipe seguem para o Alaska e com as coordenadas de Maha foram direto para a localização do tal laboratório, porém nada seria tão simples e fácil como imaginavam. A localização era em uma cidade chamada Barrow e está cidade tinha uma particularidade, naquela época o sol não se punha, logo não teriam a noite para lhes da cobertura. O laboratório era uma estrutura simples, porém não se podia saber qual era o tipo de segurança que havia ali. A equipe deveria decidir como agir.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiner Braun
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 89
Data de inscrição : 07/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   18.04.16 19:45

Antes que Neena pudesse se manifestar após a indagação de Reiner seguida por Nate, o mercenário já estava com uma generosa caneca de cerveja em mãos, suprindo-se então de intermitentes golpes da mesma depois de um primeiro igualmente farto. Seus olhos desviaram atenção da caneca em direção a Neena que começava um discurso. O mercenário afastou-se brevemente suprindo-se de mais alguns goles da bebida quando a mesa se a abriu e um holograma se formou, nele, projetou-se um grande holograma da cidade de Nova York com diversos pontos avermelhados. -Interessante...Nova York certamente vai virar uma bagunça com tudo isso mas talvez eu possa ajudar na contenção desses soldados inúteis...apenas teria grande problema com telepatas e teletransportadores.....cura é simples, não deixe sobrar nada e eles não poderão se regenerar, o resto, nada que alguns experimentos não possam resolver, acredito eu que, muitos dali podem ter poderes mas talvez tenhamos a sorte de que eles podem não saber utilizá-los completamente ou mesmo não os compreendem totalmente e além do que, nem todos devem ter um treinamento além de saber puxar o gatilho de um fuzil. Um sorriso surge a face do mercenário enquanto uma terceira parece se manifestar, atraindo sua atenção de maneira rápida.


Sou telecinética e tenho uma pequena telepatia, nada muito forte. Enquanto estive em Istambul, persuadi alguns soldados de mais pai e descobri qual era o seu plano. Meu pai é louco e seu plano é destruir a cidade de Nova York, mas não somente isto, ele quer que todo o E.U.A sejam destruídos. O que ele fez é horrível, mas temos 2 dias para agir.


[ Reiner ]- Com o pet dele fora da jogada, seu pai embora seja forte também deve estar na mesma condição de seus súditos, embora que, não completamente habilidoso como um mas naquele laboratório eu tive grande problema em lidar com aquele infeliz. Reiner suspirou pesarosamente e sorveu mais dois goles curtos da cerveja. - Acha mesmo prudente nos dividirmos dessa forma? O outro grupo não parece ter tido tanta habilidade... ahhh..que seja.


Reiner calou-se esperando Neena terminar suas propagações e ao final delas se manifestou. - Bem, o plano é acabar com o laboratório, certo? Nathan eu já conheço.. Reiner sorri. - Seus poderes vão me ajudar caso eu acabe saindo do controle, certamente. Aliás, devo agradecer, Nate, pelo que fez. Neena eu também a conheço, sua vantajosa sorte certamente será útil...Shugo? Reiner sorriu. - O que você sabe fazer? Antes que possa falar algo, sou Reiner Braun um agente que trabalha para aqueles que possuem recursos diferenciados e cientista. Sou uma mutação genética e a próxima evolução da sociedade. Claramente, Reiner estava sendo brincalhão para dizer que era um mercenário e basicamente uma aberração fruto de sua própria criação. - Neena, eu vou precisar ir ao meu laboratório para pegar mais vacinas e preparar meus próximos....aliados, talvez eles sejam úteis quando a coisa ficar feia.


Alaska



Antes de partirem para Barrow, Reiner decidira seguir ao laboratório o mais rápido que pudesse. Ele se supriria de novos armamentos ( vide extensão ) e 6 ampolas da vacina que utilizava, além de contratar alguns membros de sua confiança para que pudessem então deixar um contêiner cheio de experiências que ele mesmo criou, talvez elas fossem úteis em algum momento da invasão. Não obstante, Reiner levou consigo uma grande mochila cheia de explosivos de grande perímetro, ao qual certamente haveriam de ser úteis para destruir o laboratório. Ao reunir-se com seus membros, a equipe seguiu para o Alaska.


[ Reiner ] - Nate, há alguma forma de você entrar na mente de algum “batedor” que possa passar nas próximidades do laboratório e saber ao menos de alguma coisa sobre o sistema de segurança? Reiner permaneceu em silêncio enquanto aguardaria a resposta do parceiro, afinal, certamente um laboratório naquelas proporções haveria de ter um nivel subterrâneo e ainda por cima diversos niveis de segurança, então seria melhor talvez descobrir um a um enquanto avançariam e certamente evitar câmeras de monitoramento ou sensores de calor que pudessem haver nas proximidades. Não contente, Reiner suspirou de maneira pesarosa, certamente o acobertar noturno não poderia lhes oferecer furtividade então talvez uma entrada mais agressiva fosse necessária.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
NateSummers
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 72
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   08.05.16 8:02

Estavam de volta ao bar. Numa sala mais ao fundo reservada. Neena tinha a palavra enquanto todos ouviam atentamente e Nathan e Reiner se embebedavam, depois outra moça começou a falar.
Ele ouve Reiner fazer referência a si e ergue sua caneca de cerveja em direção a esse e o cumprimenta com um aceno de cabeça e sorrindo de forma modesta.
A outra moça continua a falar e ele tem uma imagem clara do que ela diz graças a sua telepatia. Depois Neena toma a palavra novamente.

-Confio no seu julgamento e liderança, Neena. Só nos dê um alvo que nos encarregaremos de eliminá-lo

Nathan voltava a beber de sua cerveja fica satisfeito com a divisão de grupos, mas quem diabos era esse tal de Shugo?

Reiner diz que precisa ir a seu laboratório se preparar e etc e Nathan tem a mesma preocupação. Estava muito longe de seu futuro, mas como um soldado experiente possuía bases escondidas ao redor do globo onde estocava Kits de sobrevivência, tecnologia, armas etc.

Chegando ao Alasca tinham um sério problema. Como nunca escurecia não poderiam contar com a escuridão pra camuflar seu assalto a base. Reiner tem uma sugestão que parece a mais acertada. Invadir a mente de um dos guardas.

-Acho que isso pode ser feito, mas temos que ser cuidadosos Tanto alguns guardas como o próprio Almasur possuem telepatia. Se formos muito invasivos eles podem ser alertados. Mas tenho uma ideia. Aqui não escurece, mas eles ainda precisam descansar. Vamos esperar a troca de turno,  quando um dos sentinelas for dormir posso invadir sua mente durante o sono, suas defesas estarão baixas e ele não estará em contato telepático com seu mestre.

Nathan então trata de colocar o plano em ação. Vai até a floresta próxima a base e invade a mente de um esquilo  e depois através desse observa o sentinela até esse ser rendido por outro e o segue até seu dormitório.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quest - Fim do Princípio
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 6 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG JOGOS :: Fim do princípio-
Ir para: