INTERESSADOS EM JOGAR, ACESSEM: http://orkutando.online/comunidade.php?com=2717
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quest - Fim do Princípio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
Catarina Oshua
Omega Game Master
Omega Game Master
avatar

Mensagens : 442
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Quest - Fim do Princípio   16.08.15 22:22


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://rpgorkut.forumeiros.com
Neena
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   21.08.15 10:10


O gene mutante, é visto com vários tipos de olhares, mas o mais agressivo destes são aqueles que excluem os mutantes, que os coloca como ameaça para mundo. Quem os enxerga assim não está de todo errado, afinal de contas não são todos que tem que a responsabilidade de usar seus dons em prol da benfeitoria mundial.


Time Square, 29 de agosto de 2015

A cidade de Nova York nunca dorme e a Time Square está sempre pronta para receber os ativos noturnos, são tantas pessoas que acontecimentos estranhos se tornam rotineiros, talvez sejam apenas parte de um acontecimento maior. Por esta mentalidade, os vários transeuntes do lugar não acharam estranho os vários barris vermelhos que foram dispostos  em pontos estratégicos do lugar e muito menos a velocidade com que eram colocados, quase não se via quem fazia isto, apenas m borrão se mostrava. No total foram 200 barris espalhados por toda Time Square.

Time Square, 30 de agosto, 16:25.

O local estava lotado. No meio destes havia quatro convidados em especial. Neena estava ao lado de Ruan. Storm, Wade e Reiner estavam ali, mas em locais estratégicos. Haviam recebido um convite e por isto deixaram seus afazeres para conferirem do que se tratava. Um relógio digital apareceu em todas as telas de propaganda da Time Square, faltavam apenas alguns segundos para o relógio virar para 16:29. Quando o relógio virou o rosto de um homem apareceu em todas as telas, ele era desconhecido para a maioria ali, mas não para Storm, Ruan, Neena e Reiner. A visão do homem trouxe sentimentos variados a estes. Ele sorriu e sua voz ecoou através dos microfones na Time Square, todos os presentes puderam ouvir sua voz.

- Um brinde ao soberbo e mortal.

A imagem sumiu e todas as telas ficaram negras. Em sincronia todos os barris começaram a explodir, as explosões tinham o poder de destruir a base de muitos prédios. Histeria era o que comandava o espetáculo. Neena e Ruan não foram atingidos, mas perceberam que não demoraria muito para isto acontecer, pois um barril estava próximo destes. O mesmo ocorreria com Reiner, Wade e Storm. O que Neena mais temia aconteceu. Sendo ela agora apenas uma humana sem poderes mutantes, não escaparia dos estilhaços e talvez sua vida não seria poupada. Neena tinha consciência disto e por isto pôs se a correr, pouco poderia fazer pelos feridos. Em poucos segundos alcançou uma parte mais segura da cidade, Ruan veio consigo. Neena encostou em uma parede e falou arfando, enquanto tirava um celular do bolso.

- Hora de chamar os únicos que podem fazer a diferença, precisamos arrancar o mal pela raiz, tudo isto é culpa minha e de Bond. Vamos ver quem vai topar.

Neena olhou os olhos de Ruan, não tinha certeza se todos atenderiam seu chamado, mas teriam suporte na ONU. Ela tinha um acordo com os dirigentes de lá. Neena digitou um número e este lhe daria acesso a Storm, Sasuke, Barbara, Questão e Vicenzo. A ligação completou então Neena foi direta.

- Como vão? Espero que bem! A Xeque acabou, mas preciso de vocês. O mundo corre perigo e parte deste perigo é por culpa da Xeque. Eu estava com o criptex e permiti que ele caísse em mãos erradas, mas peço agora a ajuda de vocês. Se aceitarem encontrem-me no endereço que irão receber em seus telefones. Espero vê-los em breve.

Neena olhou Ruan e dirigiu-se para o lado oposto da confusão. Os guardiões de Nova York chegaram, mas perceberam que não tinham tanta vantagem assim. Soldados com fator de cura e super força. Um deles tinha o poder de criar chamas. O pior era o fator de cura acelerado, estavam telepaticamente protegidos contra-ataques. Só tinham um objetivo, exterminar o maior número possível de mutantes.

Storm, Sasuke, Vicenzo, Barbara e Questão receberam o endereço em seus telefones, poderiam compartilhar este endereço, Neena estava interessada em ajuda de todas formas e não excluíria ninguém que se mostrasse interessado no que tinha em mente.



1020 Amsterdam Avenue
Uptown

O local de encontro era um bar, simples e por estarem no verão, o local estava quase que completamente vazio, mas ali não era exatamente o que parecia ser.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sasuke
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 11/02/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   21.08.15 13:16

Devagar ele foi tomando rumo a porta de saida do local, sobretudo negro e bandagens que cobriam seu braço dirieito, algo estava preso em suas costas, parecia ser um cilindro com um comprimento bem maior que o normal. Aquele era o local onde a maioria dos agentes era mantido quando passavam por experimentos e ficava bem afastado da cidade, ele tinha que ir a pé o caminho inteiro, não se importou, talvez fosse melhor para clarear os pensamentos.
Chegou finalmente na cidade e foi direto a um restaurante, Yukihira, comeu o quanto pode e pagou com seu cartão, deixou a carteira o resto de seus documentos na lixeira do restaurante, não queria ser incomodado no momento. Sua casa estava como havia deixado, conseguiu entrar usando o leito digital, o leitor óptico nunca iria reconhece-lo depois do expriemento. O recado na secretaria eletronica registrava o pedido de uma companheira de grupo, Sasuke tinha uma divida com ela e mais alguns individos da Xeque-mate, talvez fosse hora de pagar. Pegou o resto de seus documentos governamentais e marcou um voou para os estados unidos com os ultimos recusos da sua antiga organização para poder transportar suas armas.
Desenbarcou logo depois do ocorrido, correria para todos os lados, alguns voos haviam sido cancelados e outros adiantados, a cidade estava um caos, Sasuke sabia qual o motivo real mas para todas aquelas pessoas era apenas a explosão no centro, pegou todas as suas armas e pertences e partiu para o local marcado, tinha que encontrar o pessoal.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiner Braun
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 89
Data de inscrição : 07/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   21.08.15 13:25

Antes


Algumas semanas depois da tragédia que fora a missão da xeque-mate, de alguma forma a mesma parecia ter se desfeito, entretanto, nada disso chegava a importar para Reiner Braun. O mercenário após visar tirar um curto período de descanso juntamente com Lady, visto que, visaria reestabelecer-se e então, a posteriori enfrentou algumas curtas dificuldades provenientes ao tão conhecido Expresso Oriente ao qual uma série de traições incorreram entre a missão que ele havia pego de sua informante, entretanto em atrito por vezes com Ruan, aliando-se a Wade posteriormente e por fim, após ter em posso o cripitex, a traição acometeu-o uma nova vez, fazendo com que certamente Almasor o roubasse de Reiner graças aos malditos telepatas que se fizeram presente. O mercenário então decidiu refugiar-se em um de seus laboratórios, ao qual assemelhava-se mais uma grande fortaleza tecnológica. Durante este período, de alguma forma o homem recebera um convite, solicitando-o a uma coordenada especifica, no entanto, a dúvida pairava perante a mente de Reiner, deveria aceitar ou não aquele convite?


Reiner tinha um considerável prazo até a data estipulada no convite e algo que ainda mais o deixou preocupado fora o fato de estar sobre alvo de telepatas, o mercenário não gostava nenhum pouco de ser controlado por aqueles mutantes e se pudesse, erradicaria-os da face terra. No entanto, Reiner não iria sozinho ao estranho convite, decidindo efetuar uma ligação.


[ Reiner ]- Wade, sou eu, Reiner Braun, como vai? Eu recebi um estranho convite, gostaria de ir?


Durante a conversa, Reiner estaria ciente de que Reiner recebera o mesmo convite, no entanto, porquê não aliarem-se? Afinal, ambos eram instáveis de alguma forma e um aliado de outrora poderia ser útil, assim como Reiner. Assim que finalizara a ligação, Reiner discou um novo número.


[ Reiner ]- Lady...como vai meu anjo? Está muito ocupada ultimamente? Eu tive um pequeno problema a algum tempo atrás com alguns....agentes da xeque-mate, mas obviamente em um serviço extraoficial, gostaria de me acompanhar em uma possível...digamos...acerto de contas? Indagou Reiner a garota.


Caso Wade e Lady aceitassem o convite feito por Reiner, o mercenário combinaria com a dupla de encontrarem-se nas dependências de seu laboratório que situava-se na Suíça em uma mansão conhecida como De La Chambres. Ninguém sabia, exceto por agora Lady e Wade a localização do lugar, ao menos, aqueles que se atreviam a aproximar-se das dependências da mansão, abaixo desta, ainda que acobertada por diversos móveis caríssimos e demais objetos provenientes e costumeiramente encontrados em residências havia um imenso laboratório ao qual Braun conduzia as pesquisas mais perigosas, sempre estipuladas em níveis.



( Reiner monitorando os arredores da Mansão )


Assim que o mercenário avistasse Lady e Wade aproximar-se, o homem efetuaria uma ligeira ligação antes de dirigir-se a entrada do lugar, solicitaria a sua informante armamentos, lâminas e demais dispositivos que pudesse considerar útil a Lady e a Wade assim como ele que iria finalmente equipar-se para uma nova “ missão “.


[ Reiner ]- Olá, obrigado por terem vindo, minha informante..ou diria....contratada está trazendo alguns equipamentos, caso se interessem podem leva-los sem problemas. Como passaram as férias? Indagou Reiner esboçando um breve sorriso. – Também preparei um transporte para nos levar até o destino. Enquanto isso, passarei a ficha que tive de todos os membros que encontrei, muitos deles vocês conhecem. Ruan, Storm, Neena...e meu aliado Wade aqui é imortal, só que ele tem um pequeno defeito na cabeça mas logo se resolve não é Wade? Reiner sorriu com a brincadeira. – O objeto é algo chamado cripitex, temos que ficar atentos. Um homem chamado Almasor os roubou..e Lady..se possível impeça-os de nos localizar...eles tem telepatas.


Time Square, 29 de Agosto de 2015


Reiner havia chego ao lugar juntamente com Wade e Lady, caso estes respondessem seu chamado. O que exatamente Reiner deveria procurar? O mercenário desconhecia a região, entretanto, a grande quantidade de pessoas que haviam no local incomodava o mercenário que apenas manter-se-ia em silêncio, caminhando pelo lugar, que tipo de convite era aquele que o faria comparecer em um lugar tão cheio de pessoas? Quem era o convocador no fim das contas? O que chamara a atenção de Reiner fora a voz que ecoou por toda a Time Square, Reiner escutou as palavras e rapidamente direcionando-se a tela verificou de quem se tratava, imediatamente o meu retirou um revólver de suas vestes, apontando em direção a grande dela. - Mas que filho da puta...


( Um brinde ao soberbo e mortal )

[ Reiner ]- Um brinde é o caramba... Enquanto vociferava Reiner disparou básicamente todo o tambor de seu revólver em direção ao grande telão da Time Square, as pessoas em questão de instantes direcionaram o olhar para o mercenário que as encarou de maneira atenta, falando entredentes.- Que que é? Se quiser levar chumbo continua olhando!


Sem sequência, a tela de propaganda da Time Square apagou-se e então uma verdadeira sinfonia destrutiva começou a se propagar, os barris que estavam espalhadas por todo o lugar começaram a explodir fazendo a estrutura da cidade toda tremer. Reiner pôde avistar ao longe um barriu explodir e não demorou para que ele associasse as explosões ao artefato fazendo com que ele alertasse Lady e Wade.


[ Reiner ]- Vamos nos afastar daqui, agora! Vociferou o mercenário enquanto visava afastar-se o mais rápido que pudesse do lugar, não haveria motivos para ficar ali a não ser um grande atentado, o convite era para mata-lo? Deveriam sair dali o mais rápido que pudessem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   21.08.15 20:59

Antes - Japão

Após tirar Neena e Ruan de Istambul e deixá-los ao cuidado de Jean Grey, Storm Shadow seguiu seu próprio caminho e agora se encontrava no subúrbio de uma das cidades japonesas, vestindo, pela primeira vez em muito tempo, preto, ao invés de branco.
Encostado a uma parede em meio as pessoas passando, quem esperava ali logo chegou, uma mulher de feições orientais, assim como todos, com os cabelos presos em um cabo de cavalo e de vestes vermelhas, que logo se encostou ao lado do ninja, o passando um arquivo que ele rapidamente guardou em seu sobretudo.

- Foram capturados, mas não disseram nada e não sabem de nada. Eles realmente não querem ser achados.

"Eles" se referia a Almasor e sua organização, a quem o ninja branco, agora usando preto, tentava de localizar antes que pudessem usar um exército de mutantes fabricados para destruir o ocidente, tendo ali se encontrado com Jinx para receber as últimas notícias sobre o progresso dos Joes na tentativa de achá-los.
E, se despedindo dela com um aceno rápido de cabeça, ele seguiu seu rumo, até ter repentinamente um envelope jogando em seus braços por um jovem, e o abrindo, encontrou um convite, para estar na Times Square, em data pré-determinada.
Como quem enviou o convite era óbvio, olhou em volta para procurar o rapaz, mas não o encontrando, memorizou os dados no convite antes de guardá-lo, para analisar e tentar descobrir algo.

Agora - Times Square

Deixando estacionado a uma distância segura o carro onde tinha equipamentos e seu uniforme e vestido com roupas casuais brancas, similares as que usara em ambas as visitas ao Castelo da Xeque-Mate, seguiu a pé até a Times Square, onde imediatamente notou as várias dezenas de barris espalhados pela praça, o conteúdo dos mesmos e consequentemente o plano de Almasor sendo óbvio com o primeiro olhar.
Não foi real surpresa quando o rosto familiar surgiu nos telões, e nem mesmo o outro rosto familiar disparando contra uma das telas, o que fez o ninja de branco sorrir com sarcasmo antes de voltar a ficar sério quando as explosões começaram, principalmente porque estava prestes a um barril que não demoraria a explodir.
Assim, correu o mais rápido que conseguiu para longe dali, na direção do carro, rapidamente entrando no mesmo e começando a dirigir para um local seguro, mas diminuindo a velocidade quando, no meio do caminho, recebeu uma ligação no celular que mantinha desde que se juntara a Xeque-Mate, para o caso de convocações, e apesar de não reconhecer o número o atendeu mesmo assim para a voz conhecida de Neena, uma espécie de convocação que, é claro, Storm Shadow aceitaria.
Por isso, seguiu para o endereço que recebeu por mensagem, estacionando o carro a certa distância do bar e caminhando até o mesmo, usando seu "Ear That Sees" para detectar alguém que o estivesse observando, conhecido ou não.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Agente 5
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 10/01/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   21.08.15 23:27

Antes


O resgate de Neena foi bem sucedido. Mas não graças ao Agente 5. Durante o embate contra Gata Negra, a mulher o feriu mais do que ele pudesse imaginar. As garras da felina que o acertaram,] estavam contaminadas com um veneno: uma amostra que reproduzia o inverso do que a formula que continha no criptex.  Isto quer dizer que o veneno, ainda que o cubano não soubesse, era capaz de anular o gene x – responsável pela mutação genética. Storm Shadow foi a pessoa responsável pelo salvamento de ambos os membros do Lado Negro. Aquela era a segunda – ou terceira vez – que o oriental salvava a vida de Ruan.

Após a recuperação de Neena, Ruan e a própria foram até o Instituto Xavier para poderem se consultar com Hank McCoy, o Fera, especialista em medicina do grupo mutante. Submeteram-se a testes e o que eles temiam se concretizara: ambos foram intoxicados por uma substância que retraía seus genes mutantes. Eram, a partir de então, homo sapiens. Os dois voltaram para Nova York. Despediram-se de maneira triste. Dali para frente, não seriam mais as mesmas pessoas.

(...)

Semanas depois, quando estava em seu apartamento localizado Nova York – cedido por Dominó –, recebeu uma correspondência estranha. Dentro de um envelope havia uma espécie de cartão, informando um local e um horário. Como se fosse um convite para um encontro, mas sem identificação alguma. Instantes depois seu telefone tocou.

▬ Como vai minha Rainha? O que gostaria de um súdito sem poderes? ▬ brincou.

Era a ex mutante sortuda, uma das poucas pessoas que tinha o seu contato. Ela informou que também recebeu um convite. Encontrou-se com o latino no apartamento dela. Compararam os convites e estes eram absolutamente idênticos. Não seria coincidência. Mas, também, não poderiam ter total certeza do que se tratava.

Atualmente



Não poderiam deixar de comparecer no local indicado. Estavam em um ponto isolado, mas ainda movimentado. Ruan não estava com uma farda, justamente para não levantar maiores suspeitas. Mas estava preparado. Apesar de se vestir casualmente, calça jeans e uma blusa regata preta, trazia uma Glock 9mm preta consigo, que estava presa à parte de trás da calça. Olhavam os dois em seus respectivos relógios o tempo passar. Próximo da hora marcada, todos os telões reproduziram a imagem de Almasor. O homem era bem conhecido deles dois. Em instantes, após pronunciar alguma espécie de ditado, várias explosões puderam ser notadas. Os dois agentes começaram a correr, procurando evitar locais que tinham aqueles barris – uma vez que perceberam que eram eles os causadores das explosões. Muitos gritos podiam ser ouvidos. Não mais como antes para Ruan. Isso, na verdade, era até um alívio: se tivesse com seus poderes, ainda, ouviria os gritos como se as pessoas os fizessem diretamente em seu próprio ouvido.

Após chegarem em um local mais afastado, puderam perceber a movimentação de ambulâncias e carros de polícia. Mas existia algo diferente: haviam homens com vestes típicas do oriente médio. Não portavam armas. Demonstraram logo depois que tinham capacidades especiais, como os mutantes. Não foi difícil para o latino entender que se tratava do exército de mutantes criado por Almasor, através do segredo do criptex. Pensou em disparar contra eles, mas Neena sabiamente lhe aconselhou que não. Isto apenas chamaria a atenção deles. Os dois estavam em menor número, e não tinham mais suas habilidades especiais. Ela então usou seu aparelho celular e ligou para alguns ex-integrantes do Xeque-Mate. Apenas aqueles que eram confiáveis. Então rumaram para o local. Tão logo os interessados aparecessem estes deveriam começar a agir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   27.08.15 18:44

Um convite estranho havia chegado nas mãos de Wade depois de voltar de uma missão de extração na Nicarágua,todo furado e com cortes nas pernas e braços ele pega o convite e logo depois recebe uma ligação de um número restrito,era seu novo aliado Reiner,um mercenário igual a Wade,ao ouvir a voz de seu aliado rapidamente o mesmo escutou o que ele tinha a dizer e um sorriso largo se formou em rosto deformado por baixo da máscara,assim o anti-herói se trocou e vestiiu um uniforme mais High Tech com tecnologia Kree que o mesmo tinha ganhado do Caveira Vermelha como prova de sua capacidade em combate contra Bucky Barnes.

{Wade} - Estarei indo ao seu encontro Reiner,levarei algumas armas para ti,espero que goste delas....presente do meu amigo e cliente Caveira Vermelha...

Logo após desligar o celular o mesmo havia recebido as coordenadas do local aonde iria encontrar seu aliado,assim rapidamente ele sai do seu apartamento e segue rumo ao aeroporto,aonde passa tranquilamente com seus equipamentos,sem nenhuma interrupção,ao entrar no jatinho ele olha a janela e fica vendo o veículo sair do chão,agora era hora de saber o que estava acontecendo.Depois de algumas horas de viagem finalmente chega no local descrito,sorrindo o mercenário faz um sinal para o piloto que pousa em uma pista a poucos metros da mansão,assim que ele pousa Wade pega uma caixa de metal e a leva até a porta da mansão,aonde o mesmo liga para Reiner e então encontra o mesmo,já lá dentro não demora muito para Wade mostrar o conteúdo da caixa,que continha,armas desde pistolas a bazookas todas derivadas do Teseract o lendário cubo asgardiano,depois de se arrumarem,Wade percebe a brincadeira de Reiner sobre seu estado mental e responde com uma jogada simples e calma de ombros.

{Wade} - Eu sou maluco,por que meu fator de cura e o maldito Charles Xavier fizeram isso com minha mente....

Ao chegar no local com Reiner,o mercenário tagarela olha para a Times Square lotada de pessoas,em seguida o mesmo avista alguns conhecidos como Storm,quando sua atenção é voltada para o grande telão,um homem falava baboseiras como sempre,e logo foi ignorado por Wade,quando leva um susto ao ver um barril sendo lançado no telão,seu aliado Reiner estava bravo,por algum motivo.Rapidamente o local havia se tornado uma zona de caos instantâneo,Wade por sua vez tocou o ombro de Reiner e apontou para Storm,caso seu aliado fosse com ele seguiriam o ninja branco até encontrarem uma loja,aonde o mesmo havia entrado,assim Wade e Reiner {Se ele for} interrompem o que todos falavam e apontava suas pistolas em direção a Neena.

{Wade} - Sua desgraçada ! O que tinha de tão poderoso naquele maldito criptex ? Melhor ter uma boa resposta se não te mato aqui e depois todos os seus amigos....

O mesmo puxa as travas de segurança das pistolas com os polegares,pronto para atirar se fosse necessário.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   29.08.15 0:24

Atendendo a um chamado inesperado Nick permaneceu sentado no café proximo ao aeroporto, ouvia muitas pessoas passando com malas e se dirigindo para dentro do local, outras saindo e procurando taxis e coisas genericas do tipo, a cidade estava um caos e acorreria estava como nunca antes, graça aos eventos recentes nada mais justo. Um homem sentou em sua mesa e pegou o café que estava na metade, tirando a tampa e tomando todo resto, Nick até parou de ler o jornal quando viu Sasuke e todo seu atrevimento. - Odeio quando você faz isso. - O garoto era um velho conhecido seu, apesar de ter perdido o contato a algum tempo pois estava enrolado com alguns problemas temporais* - A reunião foi convocada por alguns antigos companheiros meus de equipe, as coisas são devem estar tão boas... - Sasuke jogou o copo no lixo com um arremesso. Nick Dobrou o jornal e deixou em cima da mesa para tomar rumo ao carro, Sasuke fez o mesmo, ambos tinham hora marcada para chegar no local.

*Guardiões da Historia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Basco Khassan
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 408
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 39
Localização : Beirut - Libano

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   30.08.15 22:58

Eu abri os olhos de forma lenta e despretensiosa. Como se acordasse de um coma profundo. Meu corpo teimava em ficar deitado. Minhas costas doíam. Parecia que eu tinha sido atropelado por uma retroescavadeira! Minhas mãos formigavam e sentia algo molhado encostar nelas. O cheiro veio logo depois. O odor forte revelava a face de um pequeno pulguento de cor marrom que abanava a cauda em troca de algum afago meu enquanto continuava a lamber minhas mãos. Sentei e me escorei na parede. Meu ouvido zunia como se eu tivesse sido vítima de uma grande explosão. De fato, tudo o que me lembrava era de estar em um fogo cruzado em Beirut. Mas havia algo errado. Eu estava em um beco estreito rodeado de latas de lixo e em frente à porta dos fundos de um restaurante chinês ou algo assim. Segurei em uma velha cadeira e fui ficando de pé. Por Allah! Minha cabeça parecia que ia explodir. Minhas roupas...estavam chamuscadas e cheirando a pólvora. Há muito perdeu o seu brilho, maciez e brancura. Caminhei lentamente pelo beco até a rua principal. Tentava colocar minha cabeça no lugar. Ainda estava de posse de minha El-Nour! Um alivio. Minha cimitarra era capaz de desfazer qualquer encantamento. Eu tentava por as ideias no lugar. Refazer meu trajeto. Lembro-me dos tanques, dos terroristas e de alguns membros dos 99 de Allah feridos. Os ataques estavam sendo feitos por mutantes...como eu! Noora tentou me proteger. Uma bomba explodiu perto de nós, mas não era de pólvora...era algo...diferente. Um clarão azulado!
Chego a avenida principal. Táxis amarelos! Decididamente não estava mais no Líbano. No momento não sabia se estava sob efeito de algum feitiço ou se fui teleportado para...

Time Square? Por Allah...como vim parar em Nova York?

As pessoas olhavam para mim de forma estranha. Seria pelo vira-lata que estava ao meu lado e me adotou como família ou pelos trapos que um dia chamei de uniforme? Eu precisava entender o que aconteceu. Como vim parar na América. Nem sabia o dia ou a hora. Minhas mãos tremiam e meu ouvido ainda sentia um zunido baixo e incomodo. De repente outras explosões. Pedaços de concreto e lojas voavam pela avenida. O pânico se instaurou. Olhei para o lado. O cão sumira. Ainda pude ve-lo dobrar a esquina e voltar ao beco. Melhor assim. Nunca seria um bom pai. As coisas se complicavam. A Time Square estava sob um ataque. Haviam malucos atirando para todos os lados. Segurei minha cimitarra firme. Fiz menção de seguir para o foco do conflito, mas uma menina de mais ou menos uns 6 anos chorava descontroladamente. Estava abaixada atrás de um carrinho de hot-dog e era alvo dos destroços que caiam. Não podia deixa-la ali. Corri até ela, tomando cuidado para não receber o impacto de nada. Tentei acalmá-la e levei para um quarteirão mais tranquilo. Deixei a menina sob os cuidados de uma senhor, dona de uma floricultura e pedi que chamasse as autoridades. Eu precisava voltar para a Time Square. Haviam muitos feridos ali, mas um grupo mais afastado me chamou a atenção. Alguns eu conhecia apenas de vista pela televisão ou jornais ou ainda listas de procurados, mas havia um rosto em especial.

No meu passado eu fui um Exilado. Uma equipe reunida por Kang a Conquistadora de diferentes realidades e mundos, sempre prontos a corrigir os erros do Multiverso. Em uma dessas aventuras conheci uma versão da mutante Dominó. Seria muita loucura se a Neena que conheci como Exilado, fosse a mesma que vejo agora, a alguns metros longe daquela confusão. Não penso duas vezes. Sendo a Dominó que lutou ao meu lado ou não, deveria saber o que estava acontecendo e até me ajudar a entender como vim parar em Nova York.
Atravessei a rua em meio a ambulâncias, bombeiros e a multidão até estar bem próximo ao grupo.

Neena? É você? Sou eu...Basco!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
NateSummers
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 72
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   06.09.15 8:07

Nova York ano de 5997, Uma variação da Nova York  de um possível um futuro.
O Fluxo do tempo não é linear ou estável como muitos pensam.
Ele possui várias ramificações, pode escorrer de diversas maneiras.

Desde a invenção da Máquina do tempo em alguma data e local desconhecidos no espaço, o universo beirou a destruição por diversas vezes.
Só não chegou ao fim graças a intervenção de pessoas que foram orientadas por crono-raiders, soldados e cientistas treinados pra perceber e corrigir e se necessário extirpar ramos defeituosos no espaço tempo.

Um desses ramos havia sido detectado, não se tinha conhecimento ao certo do que estava errado.
E muito menos do grau de comprometimento. Um soldado foi designado para investigar e determinar o grau de ameaça.
Alguém familiarizado com a época e o lugar.
Seu nome: Cable.

O ritual é iniciado e o guerreiro descendente dos antigos Askanys é envolto em energias Cronais, há dança e murmúrios, a tecnologia dessa época é tão avançada que quase se parece com feitiçaria.
O ritual científico é completado e o Crono-Raider conhecido como Summers é enviado.



Enquanto toma um banho em uma de suas bases uma Transmissão é interceptada graças a tecnologia de muitos séculos a frente.
Ele reconhece a voz. Uma velha amiga de uma outra vida. Traçando as cordenadas ele ruma até o local. Será que será bem recebido?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Agente 5
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 10/01/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   06.09.15 15:32


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neena
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   06.09.15 21:05


Time Square 16:30


- Quem é ele? Algum de vocês têm uma resposta plausível para me dar? Como ele conseguiu bloquear nossos acessos? E como é que Stark pode não saber de nada?

Vingadores, S.H.I.E.L.D e todas as organizações conhecidas estavam sem respostas. Ninguém tinha respostas para as perguntas mais óbvias de Nick Fury, porém a pessoa menos indicada para ter tais respostas apareceu, ele era conhecido de muitos e trazia consigo a prova de sua descoberta. O homem era árabe e estava gravemente ferido no abdômen.


- Podem criar mutantes, mas não podem mudar seu cheiro. Eles estão espalhados por toda a cidade, são piores que os skrulls.

O mutante encarava Nick com um semblante preocupado, pois haviam mutantes metamorfose, com fator de cura e talvez até mesmos telepatas. O que fariam?

Anteriormente[..]

Assim que os atentados começaram, Neena Thurman sabia quem era o homem no telão, tinha uma obrigação civil para com o mundo e por isto entrou em contato com seu antigo parceiro de equipe, contou a este tudo o que sabia e trataou de executar a segunda e terceira parte daquela missão. Neena entrou em contato com a ONU e posteriormente com seus companheiros que se mostraram, segundo a ONU, interessados em voltar à ativa. Recebeu instruções para seguir para uma base secreta, um lugar completamente inimaginável. Neena olhou para Ruan e sorriu de canto.


- Que tal uma bebida? Vamos precisar.

A expressão de Ruan foi confusa, mas ele logo entenderia. O endereço não era muito longe de onde estavam, mas mesmo assim ela pegou sua moto e fez com que Ruan lhe acompanhasse, chegaram ao local, um PUB famoso em Nova York, porém, ele só se agitava na época das férias escolares. Neena abriu a porta e um tilintar avisou de sua chegada. O homem de trás do balcão apenas moveu o olhar para onde Neena deveria seguir, ela solicitou que Ruan fosse na frente e falou baixo.

- Preciso ter certeza de uma coisa.

Ao sair novamente de PUB, Neena levantou a manga da blusa que usava e um objeto desconhecido pela maioria, até mesmo por Ruan. Lembrava um relógio, mas era muito mais que isto. Mordendo o lábio inferior Neena falou consigo mesma.

- Vai que dá certo, que eu saiba estes dois ainda estão perdidos por ai.

Neena acionou o Tallus e aguardou, não demorou muito para que um clarão chamasse sua atenção, Neena segurou a respiração e aguardou. Quando a poeira baixou pode ver, com clareza, a silhueta de Natham Summers. Deu um assobio e chamou o mesmo para dentro do bar, porém antes que pudesse entrar uma voz conhecida chamou sua atenção. Neena virou e encarou ninguém menos que Basco Kassan, no passado tiveram embates sérios, mas aquilo ficou no passado. Neena andou até Basco e estendeu-lhe a mão.

- Bom te ver, ainda tenho controle sobre o Tallus. Vamos.

Neste meio tempo Nathan se aproximou, Neena também estendeu a mão para este e falou séria.

- Estava ocupado? Espero que não! Preciso de você.

Storm Shadow viu tudo o que aconteceu e se caso quisesse maiores esclarecimentos, poderia questionar Neena. O rapaz adentrou o lugar e ao abrir a porta a sineta tocou, o homem detrás do balcão indicou o caminho. Uma porta onde se lia “somente funcionários”, porém ao abrir e mesma deparavam-se com um extenso corredor e mais na frente outra porta que levava a uma escadaria bem iluminada. Storm ouvia vozes. Assim que o rapaz chegou ao local pode ver um diretor da ONU, três peões armados, Neena, Ruan, Nathan e Basco. Todos lhe cumprimentam, mas Neena fica de pé e lhe estende a mão.

- Seja bem-vindo, você também recebeu o convite?

O diretor da ONU explica que Sasuke e Nick também retornaram o chamado enviado e que em breve estariam no local. Coloca a disposição do grupo vários armamentos e tecnologias, ninguém, além de Ruan, sabia que Neena já não era a sortuda de antes. Neena aguarda o diretor terminar e fala com seriedade para os presentes.

- Basco e Nathan, fiz parte de uma organização chamada Xeque – Mate, nossa missão era executar trabalhos extra oficiais para a ONU, devids a problemas que não vale a pena mencionar, a organização foi desfeita, porém coloquei-me a disposição para colaborar, caso fosse necessário. Em uma das missões, recuperei um artefato que estava sendo mantido em sigilo por Mística.

Neena fez uma pausa e encarou os outros.

- No final da missão, decidi, juntamente com Jean, esconder o artefato. Este continha em si uma formula para se “criar” o gene x. Acontece que tudo saiu do controle e agora um lunático árabe, chamado Almasor, está em poder do mesmo e pelo estrago que fomos testemunhas, a formula funciona. Os planos de Almasor é destruir o Ocidente, ele tem os mesmos princípios que Osama Bin Laden. Acredito que não iremos longe, se enfrentarmos os mutantes criados por ele, pude ver que a maioria tem fator de cura. Wolverine me informou que também existem os metamorfos, logo, até mesmo o presidente por estar sendo manipulado. Meu plano é irmos até Istambul para descobrirmos o que está acontecendo. Istambul foi o local para onde me levaram para tirarem de minha mente o código que abria o criptex. Suspeito que lá vamos obter respostas.

Enquanto Neena falava, o diretor da ONU recebeu um comunicado. O homem detrás do balcão avisou que Wade Wilson e Reiner Braun estavam indo de encontro a eles. O mercenário tagarela chegou se achando e mesmo estando em menor número ousou apontar uma arma na direção de Neena. O mercenário xingou e exigia uma resposta. Wade parecia ignorar, completamente, que estava em desvantagem. Neena olhou o diretor e todos os presentes. Os peões já estavam em posição, mas Neena moveu devagar a mão solicitando que mantivessem a calma. A voz da mercenária soou com segurança.

- Wade, Reiner, acredito que também receberam o convite de Almasor. Antes de responder suas perguntas Wade, preciso saber para quem está trabalhando desta vez, pois o assunto é sério. Você sabe que me matar não é algo fácil, afinal você e ele tentaram isto e não conseguiram. De que lado estão, afinal se adentrou aqui é porque nós permitimos.

Neena mantinha o olhar fixo, não tinha mais sua sorte, mas ninguém sabia disto. O olhar da mutante passou por Ruan, esperava que o latino confiasse nela, pois se Wade puxasse o gatilho, com certeza estouraria os miolos de Neena.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Agente 5
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 10/01/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   07.09.15 0:50

▬ Vamos precisar de álcool de verdade.

Ruan subiu na moto que Neena guiava. Percorreram alguns minutos, presenciando toda a desgraça que as bombas de Almasor causaram. Os meta-humanos criados por ele também não ficavam atrás. Apesar de não aparentarem modificações estéticas, eram habilidosos e causavam um grande estrago. Na atual posição dos dois, nada poderiam fazer. Uma sensação terrível de incapacidade tomou o latino, que apenas virou o rosto, torcendo para que pudessem encontrar uma solução para aquilo.

(...)

Assim que pararam em frente a um bar discreto e mais afastado, adentraram, sendo seriamente recebidos pelo falso barman. Neena pediu para que Sanchez seguisse na frente, o que fez. Cumprimentou brevemente com um aceno com a cabeça o falso funcionário, seguindo pela porta ao fundo. Aparentemente, aquele era um bar de fachada e servia de base para a ONU.

Passou pelo longo corredor, que tinha mais uma porta ao fundo. Atravessou e deparou-se com o diretor-geral de assuntos de segurança da ONU bem como três Peões, caracteristicamente vestidos com as fardas do Xeque-Mate. Aquilo o incomodou um pouco, pois lembrava Bond. Saudou estes tão brevemente quanto fizera em relação ao garçom. Foram-lhe oferecidas armas e equipamentos. Vestiu o colete e alguns coldres. Pôs também um comunicador, que certamente seria oferecido à Neena e aos outros que ela aguardava.

Não demorou para que chegassem um homem de aparência do oriente médio (Basco) e um de cabelo grisalho (Nathan). Acenou sério com a cabeça para ambos. Não os conhecia do Castelo, e nem das missões anteriores junto à ONU. Deveriam ser antigos amigos de Dominó. Em instantes Storm Shadow apareceu, um rosto conhecido, pelo menos. Estendeu a mão para cumprimenta-lo.  Neena apareceu pouco após, passando algumas informações.

Embora quisesse ficar ali e ajudar as pessoas, sabia que era um trabalho em vão, tal como tapar o Sol com a peneira ou enxugar gelo. Caso não resolvessem o assunto, o Mundo todo  (principalmente o ocidente) iria sofrer aquilo que  Times Square estava passando. Além disso, haviam grupos de super heróis que estavam cuidando da situação, e faziam isso bem.

▬ Almasor não seria bobo de permanecer no mesmo lugar... mas, conhecendo o pouco que conheço, acho que ele permaneceria não por ser bobo. Mas por ser soberbo. Nos enviou esses convites. Está nos desafiando. ▬ Disse, com os braços cruzados encostado numa parede próxima. ▬ Me lembro do lugar... mas precisamos chegar lá de um jeito mais rápido do que o convencional.

Entre breves considerações, a porta foi aberta escancaradamente. Dela entraram Reiner e Deadpool. O mutante de colante vermelho imediatamente empunhou suas duas pistolas na direção de Thurman. Ruan imediatamente sacou o fuzil que estava preso à bandoleira em seu pescoço, empunhando na direção da cabeça de Wade, juntamente com os outros peões.

▬ Cê não vai ganhar nada com isso. É melhor pensar bem.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiner Braun
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 89
Data de inscrição : 07/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   10.09.15 14:09

Reiner havia chego ao lugar estipulado no adorável convite que recebera juntamente com Wade. Os “ presentes “ que o outro mercenário havia trazido consigo realmente revelava um pequeno arsenal, ao qual, certamente Wade poderia começar uma pequena guerra caso quisesse com a quantidade de armas que havia levado consigo, no entanto, posteriormente ao grande conflito e o crescente ódio de Reiner para com Almasor, o mercenário havia sentido a mão de Wade tocar-lhe, chamando sua atenção para Storm Shadow, ao qual quase havia chego a enfrenta-lo algum tempo atrás. Assumindo uma postura equiparada a Wade, Reiner decidiu segui-lo juntamente com o mercenário.


[ Reiner ]- Uma vingança acho que faria bem a uma de suas partes, não ? Indagou Reiner esboçando um breve sorriso e então, seguindo Storm Shadow juntamente com seu parceiro, fazendo com que a dupla chegasse em uma espécie de loja de fachada, chamando em muito a atenção de Reiner, apenas aguçando sua curiosidade quanto ao convite que ele e Wade receberam, no entanto, algumas dúvidas pairavam a mente de Reiner. Qual era o sentido de ambos os “ lados “ terem sido convidados a comparecerem naquele lugar? Qual era o intuito de convoca-los para apenas se mostrar em um telão na Time Square e simplesmente explodir o lugar em sequência? Não fazia sentido, ao menos, não até aquele ponto, Reiner tinha outras preocupações, equiparadamente a atitude de Wade.


Assim que a dupla chegou a loja, que parecia ser o ponto inicial daquela reunião, Wade parecia ter perdido o controle de alguma forma, apontando suas armas em direção a Neena, ao qual parecia ser a chave anteriormente do cripitex que Reiner estava atrás. As palavras da garota saíram de certa forma áspera e Reiner não fez qualquer cerimônia em temer a quantidade numérica. Em números estavam superiores, no entanto, e em qualidade?


No momento em que a situação parecia intensificar-se, Agente 5, o antigo “parceiro” de Reiner se manifestou, apontando um fuzil de grosso calibre em direção ao mercenário fazendo com que um tímido sorriso brotasse a face de Reiner que singelamente recuou dois passos e colocou-se as costas de Wade, sacando sua pistola Desert Eagle .50 e apontando em direção ao Agente 5, enquanto com uma “ irmã” da pistola que portava, adiantou-se em mirar em Neena, na direção de seu peito.




[ Reiner ]- Olha...Ruan, acha mesmo que pode derrubar Wade? Disse Reiner colocando-se atrás do mercenário, obviamente se um tiroteio começasse, Reiner não levaria o primeiro dano e além do mais, Wade tinha um fator excepcional, a de cura. – Agora eu, posso levar ao menos cinco de vocês antes de cair, acha mesmo prudente? Você dispara e eu acerto você....e Neena, tenho certeza que a essa distância eu não vou errar. Reiner sabia do fator sorte da garota, entretanto, não sabia da extensão dos poderes da mesma, muito menos que a mulher havia perdido seus poderes. Reiner suspirou profundamente.


[ Reiner ]- Proponho um acordo. Ruan...Neena..Wade..Storm Shadow. Podemos ajudar vocês. Simples, Wade e eu queremos vingança, porém, os espólios dessa briga ficaram conosco enquanto vocês realizam a incursão em prol da nobreza, nós faremos em prol da riqueza. O que acham?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Agente 5
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 10/01/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   11.09.15 14:04

▬ Se alguém aqui deve ser prudente, é o seu amiguinho mascarado aí.

Ruan, apesar de ter respondido, não modificou sua postura, tampouco se alterou. Continuou com sua arma apontada para o mutante, que agora servia de escudo para Reiner, de maneira séria. De fato, o interesse do latino bem como de Neena e Storm era resolver esse conflito, ou seja, fazer com que estes mutantes criados sumissem, ou pelo menos fossem controlados.

Não tinham interesses financeiros, e se estavam se referindo ao dinheiro de Almasor, não iria opor-se. Com certeza a fortuna deste originou-se de atos ilícitos. Deixaria Neena manifestar-se quanto à proposta de Braun para poder agir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   11.09.15 19:23

Na entrada do bar, Storm Shadow viu Neena o adentrar acompanhada de dois homens e imediatamente a seguiu, indo pela porta de "somente funcionários" quando indicado e, após uma pequena caminhada, chegou a sala onde Neena e os dois homens estavam, assim como Ruan, três peões do Xeque-Mate e um diretor da ONU.
O ninja, primeiramente, se dirigiu a mutante sortuda, a apertando a mão.

- Sim, recebi. E não fui o único, também vi Reiner e Wade na Times Square. Bom ver que se recuperou bem.

Avisou, antes de cumprimentar, em seguida, Ruan, acompanhado de um leve e amigável tapa no ombro do cubano.

- Bom ver que se recuperou bem, também.

Disse a ele, logo depois indo até Basco e Nathan, os quais não conhecia, para cumprimentá-los e se apresentar, em seguida, frente aos armamentos e tecnologias, pegando somente o comunicador, dispensando o restante dizendo que havia trazido seus próprios e, de fato, havia.
Apesar de não parecer, o ninja estava (quem sabe literalmente) armado até os dentes, com seu carro - que por segurança explodiria caso alguém que não o próprio Storm Shadow tentasse abrí-lo - tendo não só seu uniforme mas também alguns armamentos extras, tudo cuidadosamente desmagnetizado para o caso de ter que enfrentar Magneto, algo que o ninja fazia desde a primeira missão do Xeque-Mate.
Então, tomou um lugar no lado oposto ao que Ruan estava na sala, com as costas encostadas a parede e os braços cruzados, fitando a porta enquanto ouvia atentamente Neena, e depois Ruan falarem, o olhando antes de se pronunciar.

- É exatamente como você disse, ele está nos desafiando e não é bobo. Antes mesmo de conseguir Neena ele já tinha um telepata para extrair a senha da mente dela, ele estava pronto. Então você sabe que vai ter uma armadilha nos esperando.

Mas antes que a discussão pudesse ter continuação, Reiner e Wade adentraram o lugar, com Wilson mirando em Neena e sendo mirado por Ruan, e Braun mirando em ambos.
Storm Shadow, então, aparentemente de dentro de seu casaco, puxou uma pistola com uma das mãos, costumeiramente a única arma de fogo que carregava, e a colou na têmpora de Reiner ao se aproximar deste, o ninja tendo puxado, com sua outra mão, uma de suas espadas, que tinha no momento a ponta colada a jugular de Braun, mas graças a ele se posicionando atrás de Wade, o ninja branco também estava em posição perfeita para cortar a cabeça de Wilson com um único movimento.

- O fuzil de Ruan vai explodir a cabeça Wade, e até ele vai ter dificuldade para se mexer sem uma cabeça. Já se eu puxar o gatilho agora você morre sozinho, e a essa distância eu não vou errar.

Disse, logo em seguida permanecendo em silêncio, concentrado em Reiner, algo aparentemente normal, considerada a situação, mas secreta e discretamente Storm Shadow tentava colocar o "Arashikage Mind-Set" no mercenário, inicialmente sem efeito algum, somente para caso precisasse usá-lo naquele momento ou mais tarde.
Voltar ao Topo Ir em baixo
NateSummers
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 72
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   13.09.15 8:57

Os computadores de sua base calculam as coordenadas e transferem a informação pra central de teleporte
onde o guerreiro medita aguardando o reator carregar com a quantidade necessária de energia.

A máquina não demora pra iniciar e seu corpo se estremesse e ele é sugado por um portal pela segunda vez.
Dessa vez o cheiro agridoce do ozônio liberado pela queima de oxigênio substitui o cheiro intenso do incenso do rital anterior,
a eletricidade faz seus ossos vibrarem e ele é arrancado de um lugar no espaço pra ser cuspido em outro quase que imediatamente. Violentamente.
Um ser humano normal teria vertigens e ânsia de vômito, mas Nathan Summers está longe da definição do normal.

Ignorando o mendigo que corre assustado ao presenciar seu teleporte, Nathan se levanta no beco em algum lugar da cidade Nova York e tenta se situar.
Ao se virar ele se depara com algo inesperado. Neena Thurman o espera, o encarando e sorrindo. Ela assobia e faz sinal para ele  a acompanhar.
Nathan fica um pouco confuso com a recepção então percebe o Talus atado ao braço da moça.

-Não pode ser! - ele corre e pega no braço dela admirando o artefato - Você ainda tem um desses? Então vc se  também lembra? Achei que a história havia zerado depois de nossa aventura...

Cable silencia ao ver outro rosto conhecido. O Árabe. Ele entra no bar acompanhando Neena que parecia calma demais.
Antes de continuar a interrogar sua velha amiga ele é distraído pelo cheiro de café expresso.
De onde vinha não existia mais algo como aquilo. Também sentia falta de outras coisas que não convinham comentar no momento,
mas que a cidade de Nova York do século 20 fornecia muito.

Ao entrar na sala secreta aos fundos do bar ele se depara com outras pessoas desconhecidas pra ele, mas aparentemente bem conhecidas por Neena.
Cable fica na retaguarda observando o falatório dos demais absorvendo toda informação necessária.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   18.09.15 7:58

Ao ver que estava em uma situação de risco,Wade guarda a pistola e se senta em cima de uma mesa,ainda olhando somente Neena,o mesmo ouve sua barriga roncar,e assim pega um salgadinho e uma coca cola que estavam ali perto,deixa somente sua boca a mostra,assim ele come e bebe lentamente,olha Reiner e faz sinal para o mesmo abaixar a arma,assim o mesmo finalmente começa a falar com Neena que parecia aflita,juntamente com os demais.

{Wade} - Estou aqui pela S.H.I.E.L.D,o Fury me enviou.E claro que recebi uma ''ajudinha'' da H.Y.D.R.A pra te encontrar e me armar até os dentes.

Ele se aproxima de Neena e toca o ombro da mesma,assim sussurra em um tom baixo,para que somente ela pudesse ouvir naquele instante.

{Wade} - Quando isso terminar,você vem comigo até a minha casa ou o Zemo mata todos os seus amigos X-Men com um granadas da névoa de terrígeno dos Inumanos,até você poderia morrer se inalasse esta fumaça.Então....temos um acordo ? Eu te ajudo e você me ajuda.

Lentamente ele se afasta de Neena e se junta a Reiner novamente,ficando encarando a todos na sala.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   18.09.15 10:54

Não demoraram muito para encontrar o lugar, o carro ficou estacionado bem distante e eles foram a pé para garantir que não estavam sendo seguidos nem nada, vai saber como essa convocação iria se desenrolar. Nick não conhecia o lugar mesmo morando na cidade, já fazia alguns meses do incidente em Calico e ele decidiu se afastar um pouco para treinar e ficar tranquilo. Sasuke parecia calmo demais, com olhos estranhos, não pareciam ser o dele mesmo, usava sempre o óculos escuro mesmo em lugares onde o sol não era intenso. Chegaram no local e o barman indicou a sala onde a reunião se alojava, encontraram um clima bem pesado, Nick não gostou nem um pouco daquilo, as pessoas já estavam brigando? Ele permaneceu calado mas Sasuke não se segurou.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sasuke
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 11/02/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   18.09.15 11:02

Ele e Nick chegaram no local e tudo parecia bem divertido, caras novas e já conhecidas estavam presentes de missões passadas, aquilo dava um pequeno ar de nostalgia dos últimos meses agitados que teve. - Começaram a festa sem a gente? que maldade de vocês... - Nick estava com a mesma cara de desaprovação que sempre mas Sasuke nunca se importou, apenas procurou um lugar pra sentar e encostar as pernas enquanto os outros discutiam seja la o que fosse, ele chegou tarde demais para ouvir do que se tratava a conversa.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neena
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   18.09.15 21:04



Mar de Mármara

O local era desconhecido para a maioria das pessoas, um laboratório que ficava abaixo do mar. Era uma construção engenhosa e ousada. Um túnel levava até uma mansão localizada numa parte isolada de Istambul. As autoridades do país não sabiam daquele túnel, muito menos daquele laboratório. Os cientistas que trabalhavam ali eram “adestrados” de forma a jamais revelarem a localização do lugar, pois ninguém realmente sabia o caminho. Muito dinheiro era empregado ali para que tudo se mantivesse oculto para todos. Neste laboratório a fórmula roubada do criptex estava sendo feita e injetada nos soldados, mas nem todos sobreviviam, ao que parece existia um tipo de D.N.A com características específicas para usufruir dos dons mutantes.

Pub Nova York

O clima ficou quente, mas Neena manteve-se equilibrada, seu coração estava disparado, mas ela não demostrou isto. Nick e Sasuke foram os últimos a chegar. Um parecia não gostar nada do que estava acontecendo e o outro sentia-se, talvez, tranquilo demais.
O secretario da O.N.U olhava, impassível, para o desenrolar da confusão. Tudo que era dito foi levado em consideração. As declarações de Reiner eram justas. Wade era a figura mais instável ali. O secertário esperou o silêncio reinar e então pronunciou-se.

- Senhores, a missão não é simples, porém se alguém deseja lucrar com ela, isto não nos interessa. Peço desculpas a senhorita Neena, por me pronunciar primeiro, mas pessoas estão morrendo, precisamos elaborar um plano para agir.

Enquanto o secretário falava, Wade aproximou-se de Neena e sussurrou em seu ouvido. Neena olhou para Ruan e ficou de pé. Virou-se para Wade.

- Se sairmos vivos, se pararmos este louco e se ele se mantiver na linha.

Ao dizer isto, Neena olhou diretamente para Reiner.

- Ai sim acompanhar-te-ei onde fores, mas até o fim desta empreitada, não temos um acordo e pode tentar, o quanto quiser, me matar.

Neena olhou para os demais ali presente e foi ter-se ao lado do secretário. O local onde estavam exibiram várias informações. Outros peões entregaram comunicadores aos presentes, relógio para localização através do D.N.A, assim que o colocassem sentiriam um calor no pulso e óculos com infra vermelho. Após todos receberem seus novos acessórios, o secretário foi enfático.

- Temos dois pontos para explorar, um deles é Nova York, precisamos saber se Almasor está na cidade e quem são seus comparsas, descobrir também se existe alguém ou alguéns infiltrados no Pentágono e Casa Branca. Preciso que se dividam em dois grupos, pois o outro grupo irá para Istambul.

O secretário estava muito preocupado, pois outros heróis estavam sendo capturado e muitos outros mortos. A situação, em breve, estaria fora de controle. O homem olhou Neena e falou em tom de despedida.

- Conto com você e espero que tenha feito boas escolhas. O mundo depende de vocês. Assim que se decidirem, usem os fundos, lá dois furgões estão prontos para lhes levarem para onde decidirem seguir, não se preocupem que tenho meios de os levar para Istambul de maneira rápida e interceptável.

O secretario retirou-se e então Neena falou.

- Quem virá comigo para Istambul? Nathan, acredito que você é a pessoa certa para acompanhar o grupo que ficará em Nova York.

Neena colocou o relógio e quem o colocasse, poderia ver os nomes de cada um no relógio. Era como uma micro tv.


- Então, quem me acompanha?

Olhou Ruan, sabia que podia contar com ele, mas não queria induzir sua decisão, ele já não era mais seu “cavaleiro”, era um amigo, mas queria que ele tomasse suas decisões.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Agente 5
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 10/01/2015

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   19.09.15 19:24

Os minutos que se sucederam foram tensos. Logo após empunhar seu fuzil na direção de Wade, Storm Shadow tratou de equilibrar a “disputa”, ficando próximo o suficiente de Reiner para ameaçar a vida deste. Após, Deadpool desistiu, rumando para outro lado da sala. Em resposta, Ruan abaixou sua arma, mas ainda estava com ela em punho, com o dedo próximo ao gatilho, pronto para disparar se fosse preciso.

O diretor geral apesar de tenso foi firme em seu pronunciamento. Repassou informações importantes ao grupo. Repassou, também, um relógio que seria uma espécie de GPS, que indicava a localização de cada um, que logo foi preso ao pulso do cubano. Indicou que os nove deveriam dividir-se. Um grupo deveria ficar ali em NY e descobrir mais coisas, bem como ajudar a diminuir um pouco todo aquele caos. A outra parte deveria partir para Istambul.

Neena prontificou-se a partir para a cidade turca. Trocou seu olhar brevemente com o dela. Segurou-se para não responder imediatamente que a acompanharia. Havia prometido que a protegeria com sua própria vida, e assim o faria. Mas, além da sensação de impotência que tinha em relação a Almasor, por já ter falhado contra ele, e por ter a sensação de responsabilidade sob seus ombros pelo que acontecia em solo americano, pensou estrategicamente. Ou pelo menos tentou.

▬ Almasor enviou o convite para mim, Neena, Storm, Reiner e Deadpool. Já nos conhece. Conhece nossas fraquezas... Mas se a maioria dos “novos” a acompanharem, talvez tenhamos uma chance maior contra ele. O que me dizem?

Olhou por alguns instantes para eles. Os líderes ali eram Neena e o diretor da ONU. Apenas sugeriu algo, com base na sua experiência militar. Independentemente da concordância dos demais, rumaria para o furgão que ficaria nos EUA. Mas antes, aproximou-se de Dominó e tocou seu rosto com as duas mãos.

▬ Desculpe, não quero lhe decepcionar. É apenas uma intuição.

Logo após, caso Cable concordasse com a ideia do Agente 5 de acompanhar Neena, aproximar-se-ia deste, falando em um tom baixo, mas ainda audível, no intuito de que preferencialmente apenas este ouvisse.

▬ Não te conheço, mas sei que ela confia em você. ▬ Olhou para o Tallus no braço do mutante, voltando a olhá-lo pouco após. ▬ Por favor, cuide dela.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neena
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 230
Data de inscrição : 30/06/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   19.09.15 23:15


Neena ouviu as palavras de Ruan e realmente o que mais precisavam ali era confiança. Dos demais conhecia apenas Sasuke, não trabalhará exatamente com o rapaz e muito menos sabia se o mesmo era de confiança e pelo que entendeu, Nick e Sasuke estavam juntos. Enquanto pensava nisto, Ruan aproximou-se e o olhou Neena nos olhos. A mutante sustentou por breves segundos seu olhar e respondeu em seguida.



- Cuide-se.

Olhou Nathan, Nick, Sasuke e Basco.



- Se concordarem rapazes, peço que me acompanhem até Istambul. Ruan, Reiner, Wade e Storm ficam em NY. O que acham?

Neena não esperava por aquilo, mas Ruan tinha razão, desconheidos seriam uma arma poderosa contra Almasor. Neena aguardou se manifestarem e após seguiria para o furgão que os levaria até um transporte para Istambu
l.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Reiner Braun
Participativo
Participativo
avatar

Mensagens : 89
Data de inscrição : 07/07/2014

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   22.09.15 13:37

Storm Shadow havia sido o próximo a se manifestar naquele lugar. O astuto ninja aproximou-se de maneira súbita do mercenário, certamente obtendo êxito em sua incursão de apontar uma arma de fogo sob a têmpora de Reiner assim como o relatado sobre sua lâmina, no entanto, as palavras seguintes do oriental apenas fizeram com que um singelo sorriso brotasse a face de Reiner enquanto ele suavemente roçava seu indicado perante o gatilho de ambas armas.


[ Storm ]- O fuzil de Ruan vai explodir a cabeça Wade, e até ele vai ter dificuldade para se mexer sem uma cabeça. Já se eu puxar o gatilho agora você morre sozinho, e a essa distância não vou errar.


Ainda com um sorriso proveniente em sua face, Reiner balbuciou uma única provocação. – Quer apostar? Algo pareceu movimentar-se abaixo do sobretudo do mercenário, entretanto, nada a mais do que isso. Se Storm Shadow havia sido astuto o bastante para aproximar-se de Reiner, certamente o mercenário não estaria blefando, ou estaria? A situação parecia pouco a pouco galgar para um caos em grupo do que qualquer outra coisa, os assuntos iniciais, sendo eles propagados por vingança ou segundo a concepção de Reiner, sobre uma atitude idiota de “salvar” o mundo estava sendo deixada de lado pouco a pouco, entretanto, quando o mercenário finalmente pôde contemplar a atitude de Wade em afastar-se e relaxar sua postura, Reiner suspirou brevemente, deixando então que ambas armas deslizassem por entre seu indicador, claramente perdendo a mira de Neena e Ruan. – Interessante...é Storm...acho que nossa brincadeira ficará para depois. Disse entredentes.


Em sequência, fora a vez do secretário pronunciar-se, fazendo com que Reiner escutasse atentamente suas palavras e lentamente visasse pousar uma de suas mãos sobre a arma de Storm Shadow, visto que, ele a havia retirado após Reiner guardar suas próprias armas? – Se importaria..? Referia-se a retirada das armas enquanto ele próprio virava-se agora ao secretário. – Maravilha, então não teremos problemas com espólios. Posteriormente, algo que soou como uma provocação de Neena a Reiner aguçou o mercenário que simplesmente ajeitou os óculos sob sua face enquanto olhava de maneira atenta aos olhos de Neena, ele não a responderia, ao menos, não naquele momento.


Reiner, assim como os demais receberam uma quantidade significativa de equipamentos, Reiner aceitou todos os dispositivos, entretanto, não iria livrar-se de seu típico equipamento, ao qual o mercenário parecia estar sempre armado para uma verdadeira batalha, porém, as adoráveis palavras do secretário o aguçaram, assim como as palavras de Neena.


[ Reiner ]- Interessante...olha..Neena, vou acompanhar você a Istambul já que o convite está aberto e Ruan, não me leve a mal mas eu tenho uma pequena dívida a pagar com um dos telepatas deles e provavelmente esse telepata não vai estar na linha de frente... Um sorriso surgiu a face de Reiner. – No entanto, tenho uma pergunta a todos vocês, alguma idéia do que fazer quanto aos malditos telepatas que estão sob o comando de Almasor? Um deles me impediu quando eu estava para adquirir o cripitex....não quero que outro me impeça de matar alguém... Neste momento, seu olhar desviou-se em direção a Neena, logo voltando-se ao secretário. – Qual será o real objetivo em Istambul? Quais os fatores que levaram a este lugar exatamente?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nick Bartowski
Jogador assíduo
Jogador assíduo
avatar

Mensagens : 323
Data de inscrição : 15/11/2014
Idade : 22
Localização : Las Vegas / USA

MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   23.09.15 1:22

Nick encostou na parede perto da porta para ouvir as conversas, so conhecia mesmo Wade e Sasuke de todas aquelas pessoas, teve um pouco de saudade da calmaria que foi seus últimos dias de descanso. Sasuke ainda permanecia petulante perante a situação tão seria, mesmo depois de internado ele ainda não tinha realizado que talvez pudesse morrer, era apenas um humano em poderes, ou isso tinha mudado? demonstrar tal confiança poderia ser sinônimo de algo, talvez fosse melhor descobrir. Seus pensamentos foram interrompidos quando Nenna o chamou a atenção, perguntando se ele poderia dar suporte em Istambul. - Conte comigo. - Apesar de sentir falta da calmaria Amaterasu estava com sede de luta, talvez fosse uma boa desculpa para extravasar, se fosse possível.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quest - Fim do Princípio   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quest - Fim do Princípio
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 6Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RPG JOGOS :: Fim do princípio-
Ir para: